Se você pensa que HIV e AIDS tem remédio, "tem sim", entretanto "é para o resto de sua vida".

LEUCÓCITOS/CD4/CD8/CARGA VIRAL, O QUE É ISSO?


DEFINIÇÃO DE LEUCÓCITOS: Os leucócitos (ou glóbulos brancos), têm a função de combater microorganismos causadores de doenças por meio de sua captura ou da produção de anticorpos. Por isso, o aumento de tamanho de gânglios, principalmente aqueles localizados logo abaixo da pele, revela a existência da uma infecção em ação, em alguma parte do corpo. Não são como as células normais do corpo. Na verdade agem como organismos vivos independentes e unicelulares capazes de se mover e capturar coisas por conta própria. As células comportam-se, de certo modo, como amebas em seus movimentos e são capazes de absorver outras células e bactérias. Algumas delas não podem se dividir e se reproduzir por conta própria, mas são produzidas pela medula óssea. Geralmente um indivíduo produz aproximadamente 100 milhões de leucócitos por dia.


CD4: As células CD4 ou células T-auxiliares são leucócitos que organizam a resposta do sistema imunológico a alguns microorganismos, incluindo infecções por fungos, bactérias e vírus.
A contagem de CD4 é a medida da quantidade de células CD4 em um milímetro cúbico de sangue (não do seu organismo inteiro).

A contagem de CD4 de uma pessoa não-infectada por Hiv pode situar-se entre 500 e 1.200. O Hiv pode infectar as células CD4 e usá-las para produzir mais cópias de HIV. Mesmo que uma pessoa com Hiv sinta-se bem e não apresente nenhum sintoma, milhões de células CD4 são infectadas pelo Hiv e destruídas a cada dia. Assim, milhares de células CD4 a mais são produzidas para substituí-las.


O QUE A CONTAGEM DE CD4 PREVÊ? A maioria das pessoas com HIV pensa que a contagem de CD4 normalmente diminui com o passar dos anos. Uma contagem de CD4 entre 500 e 200 indica que o sistema imunológico foi danificado. Se a sua contagem de CD4 baixar para menos de 350 ou começar a cair rapidamente, seu médico deve conversar com você sobre o início ou não do tratamento anti-Hiv. CD4 abaixo de 250-200 aumentam os riscos de doenças relacionadas a Aids (Doenças Oportunistas).


ALTERAÇÕES NA CONTAGEM DE CD4: A sua contagem de CD4 pode aumentar ou diminuir em resposta a infecções, estresse, fumo, exercício, ciclo menstrual, pílulas anticoncepcionais, hora do dia e até estações do ano. Essa é a razão pela qual o monitoramento da sua tendência ao longo do tempo é importante, em vez de enfocar muito em cada resultado dos exames. É melhor também, sempre que possível, realizar sua contagem de CD4 na mesma clínica e aproximadamente na mesma hora do dia. Se você apresenta uma infecção, como gripe ou herpes, o melhor é retardar a contagem de CD4 até que você se sinta melhor. Apenas uma contagem de CD4 em cada três meses é necessária quando sua contagem for relativamente alta, quando não apresentar qualquer sintoma e quando não estiver tomando medicamentos anti-Hiv.

No entanto, se a sua contagem vem baixando rapidamente, ou se você vem participando de um estudo clínico ou acabou de iniciar um novo tratamento, seu médico pode recomendar o monitoramento da sua contagem com mais freqüência.

Se amplas variações na sua contagem de CD4 vêm ocorrendo, poderão ser devido a mudanças ocorridas em sua contagem total de leucócitos, possivelmente em resposta a uma infecção. Nessas circunstâncias, a fim de definir se as amplas variações na contagem de CD4 são relevantes, seu médico poderá analisar outros resultados de exames que indiquem o estado do seu sistema imunológico, tais como a proporção entre CD4 e CD8 ou a porcentagem de CD4.


PORCENTAGENS DE CD4: Às vezes, ao invés de contar o número de células CD4 por mm³, os médicos avaliam que proporção de leucócitos corresponde a células CD4. Isso é chamado de porcentagem de células CD4; em pessoas HIV-negativas, o resultado normal é de aproximadamente 40%. Pensa-se que uma porcentagem de CD4 de até mais ou menos 20% pode refletir o mesmo risco de ficar doente por causa do HIV, do que uma contagem de CD4 de aproximadamente 200.


CD8: São citotóxicos, eliminando células infecciosas ou neoplásicas. Tem importante papel no controle de infecções, eliminando células infectadas por vírus, protozoários e alguns fungos. A contagem de CD8 não prediz a evolução dos pacientes com AIDS/SIDA. A contagem de CD4, juntamente com a avaliação clínica e a medida de carga viral plasmática, são parâmetros a serem considerados na decisão de iniciar ou modificar a terapia anti-retroviral da Aids. Quando utilizamos o CD4 e a carga viral para decisões de início ou mudança de terapia devemos considerá-los, idealmente, em duas ocasiões. Consideram-se significativas as reduções de CD4 maiores que 30% (valores absolutos) em relação à sua determinação prévia. Discordância entre os resultados da carga viral e do CD4 pode ocorrer em ate 20% dos pacientes.


FATORES QUE INFLUENCIAM A CONTAGEM DO CD4: Variações analíticas, sazonais, diurnas (mais baixo às 12h e picos às 20h), doenças intercorrentes (modestas diminuições em infecções aguda e cirurgias) e corticóides (podem diminuir de forma expressiva sua contagem). Esplenectomia e co- infecção pelo HTLV-1 podem causar valores altos de CD4 apesar de supressão imune.


DIMINUIÇÃO DE CD4 TAMBÉM PODE SER ENCONTRADA EM OUTRAS SITUAÇÕES QUE NÃO A AIDS: Tuberculose, hepatite B, citomegalovirose, toxoplasmose, criptococose e síndrome de linfocitopenia CD4 Idiopática.


RELAÇÃO CD4/CD8: Quando uma pessoa tem o diagnóstico de HIV, a contagem de CD4, a percentagem de CD4 e a relação CD4/CD8 são usadas para avaliar o progresso da doença. Os linfócitos CD4 são o principal alvo do HIV, e seu número diminui com a evolução da doença. Como os CD4 são destruídos com maior rapidez que outros tipos de linfócitos, e as contagens absolutas variam a cada dia, é útil determinar o número de CD4 comparado com o de outros tipos de linfócitos. Com frequência, a contagem de CD4 é comparada com a contagem total de linfócitos, e os resultados são expressos como uma percentagem. Ou a contagem de CD4 é comparada com a contagem de linfócitos CD8, e o resultado é expresso em uma relação. A contagem e a percentagem de linfócitos CD4, assim como a relação CD4/CD8, avaliam o estado do sistema imunológico e o risco de complicações e de infecções debilitantes.

"As contagens de linfócitos CD4, CD8 e da CARGA VIRAL HIV devem ser repetidas cerca de duas a oito semanas após o início ou após uma modificação do tratamento, e a cada três a quatro meses enquanto o tratamento for mantido".

A contagem de CD4 tende a ser mais baixa de manhã que à tarde. Doenças agudas, como pneumonia, gripe ou infecção por herpes simples podem causar diminuição temporária das contagens. Quimioterapia pode diminuir muito as contagens. A contagem de linfócitos CD4 nem sempre reflete o estado clínico do paciente. Algumas pessoas com contagens mais altas ficam doentes e têm complicações frequentes, e outras com contagens mais baixas sentem-se bem e têm poucas complicações clínicas.

CARGA VIRAL: Carga viral é o termo utilizado para descrever a quantidade de Hiv no sangue. Quanto mais Hiv haja no seu sangue, mais rápido provavelmente será o desaparecimento das suas células CD4, e maior o risco de desenvolver sintomas ou novas doenças nos próximos anos.


O QUE É O EXAME DE CARGA VIRAL? Os exames de carga viral estimam o número de partículas no líquido ou no plasma do sangue. Esses são realizados buscando-se genes do Hiv, os chamados RNA do Hiv. O resultado de um exame de carga viral é descrito pelo número de cópias de RNA do Hiv por mililitro.
Se o resultado da sua carga viral não lhe parece certo (por exemplo, baixo quando sua contagem de CD4 é também baixa), exames diferentes de carga viral podem ser realizados para se chegar a um quadro exato.


VARIAÇÕES NATURAIS: As medições de carga viral podem aumentar ou diminuir de uma amostra de sangue para outra, mas isso pode não ter impacto a longo prazo na saúde da pessoa examinada.
Pesquisadores investigaram mudanças na carga viral em pessoas sem tratamento e descobriram que dois exames, realizados separadamente, da mesma amostra de sangue, podem fornecer resultados, cuja contagem de cópias difere em até três vezes.

Por exemplo, isso não significa que você deva necessariamente se preocupar, quando estiver sem tratamento, se a sua carga viral subir de 5.000 para 15.000 de uma vez.
Da mesma maneira, um aumento de 50.000 para 100.000, caso você esteja sem tratamento, pode não ser significativo mesmo parecendo ser um grande acréscimo. A carga viral pode ter dobrado, mas ainda se encontra dentro das margens de erro para esse exame.Idealmente, a sua carga viral deve ser somente medida quando você estiver bem. Caso tenha uma infecção ou tenha tomado uma vacina recentemente, sua carga viral pode aumentar temporariamente.


MUDANÇAS SIGNIFICATIVAS: O momento de se preocupar é quando o resultado da carga viral, durante vários meses, mostrar uma tendência ascendente, ou quando o aumento for maior do que o triplo.
Por exemplo, um aumento de 5.000 a 25.000 é significativo. Isso indica que a quantidade de vírus no seu sangue aumentou em cinco vezes desde o seu último exame de carga viral. No entanto, o melhor é ainda confirmar essa tendência em um novo exame, repetindo.


OS EFEITOS DAS VACINAS E INFECÇÕES: Caso você apresente uma infecção ou tenha tomado uma vacina recentemente, sua carga viral pode aumentar temporariamente. Nesses casos, o melhor é não fazer um exame de carga viral por pelo menos um mês depois de uma vacina para a doença.


CARGA VIRAL INDETECTÁVEL: Todos os exames de carga viral possuem um ponto limite abaixo do qual não se pode detectar o Hiv com certeza. Esse ponto é chamado de limite de detecção e varia dependendo do equipamento utilizado em cada exame.

No entanto, mesmo que o nível de Hiv seja muito baixo para ser medido por esses exames, isso não significa necessariamente que o vírus tenha desaparecido por completo. Este pode ainda estar presente no seu sangue, mas em quantidades tão pequenas, que o exame não consegue detectar. Os exames de carga viral medem somente a quantidade de Hiv no sangue. Mesmo que você apresente uma carga viral indetectável, isso não significa que sua carga viral em outras partes do seu corpo, como nos seus linfonodos, seja indetectável.


QUAIS SÃO OS LIMITES DE DETECÇÃO: No passado, o limite mais baixo de detecção era de 400 ou 500 cópias. No entanto, exames ultra-sensíveis que medem abaixo de 50 cópias são utilizados mais extensivamente. Alguns exames podem detectar índices até mais baixos do que esses. Eles são principalmente usados em pesquisas.


A IMPORTÂNCIA DA CARGA VIRAL INDETECTÁVEL: Apresentar uma carga viral indetectável é desejável por duas razões: 1- Risco muito baixo de desenvolver Aids; 2- Risco muito baixo de desenvolver resistência aos antirretrovirais.

Atualmente, os médicos acreditam que uma carga viral indetectável (abaixo de 50 cópias) deva ser o objetivo do tratamento. “Algumas pessoas levam de três a seis meses para alcançar esse ponto, enquanto outras chegam abaixo do limite de detecção dentro de quatro a doze semanas, e algumas podem nunca atingir essa meta”.

Pessoas tomando medicamentos anti-Hiv pela primeira vez têm maior probabilidade de reduzir suas cargas virais para esses níveis bem baixos, do que aquelas que estavam anteriormente em tratamento. Alguns médicos recomendarão que você mude a sua combinação ou adicione um outro medicamento, caso você não tenha carga viral indetectável após três meses, com uma nova combinação de medicamentos.

Entretanto, os médicos apresentam diferentes opiniões a respeito da rapidez com que o medicamento deve ser mudado. Alguns favorecem a mudança “cedo” a fim de que o risco de resistência seja reduzido. Outros argumentam que isso pode causar a interrupção dos medicamentos dos quais você ainda estava se beneficiando.

Uma mudança de tratamento deve, idealmente, envolver uma troca para uma combinação que contenha medicamentos que você não tenha tomado antes e que não tenham probabilidade de desenvolver resistência cruzada com os tomados anteriormente.

“Quanto mais rápido sua carga viral baixar para 50 cópias, mais tempo nesse nível deverá permanecer, desde que você continue tomando os medicamentos adequadamente”.

Depois de seis meses com uma combinação inicial, sua carga viral deverá ter diminuído, idealmente, para baixo de 50 cópias. Porém, algumas pessoas não reagem bem a esses medicamentos. Vale lembrar que, mesmo que sua carga viral seja reduzida para baixo de 5.000 cópias, o seu risco de desenvolver doença relacionada ao Hiv é ainda bem baixo enquanto sua carga viral permanecer nesse nível.


ALTERAÇÕES NA CARGA VIRAL: As pessoas com carga viral indetectável têm mais probabilidade para sofrer pequenas alterações na sua carga viral de tempos em tempos. Tipicamente, a carga viral pode aumentar de menos de 50 cópias para mais de 100 ou 200 cópias em um único exame e aparecer indetectável no próximo. Isso é comum e não necessariamente indica que seu tratamento esteja falhando.
A maioria das alterações na carga viral parece ocorrer devido a erros de exames em laboratório.

No entanto, se a carga viral continuar a aumentar a cada exame ou se permanecer acima de 50 cópias, sem chegar a mais de 500 cópias, isso indica que seu tratamento poderá falhar e você pode vir a desenvolver resistência. Neste ponto, você deve discutir com seu médico a troca ou intensificação do tratamento (adicionando um outro medicamento).
Quanto mais tempo a sua carga viral permanecer detectável, enquanto estiver em sua combinação atual, mais provavelmente você desenvolverá resistência aos medicamentos.


Fonte Aidsmap

291 comentários:

1 – 200 de 291   Recentes›   Mais recentes»
meire disse...

Parabens Alexandre,apesar de todo esse tempo de "possitividade"tive aqui no teu cantinho informações que desconhecia e muito valiosas.Obrigada por dividir conosco todo esse conhecimento..Carinhosamente.
Meire

Alexandre disse...

Oi MEIRE, obrigado pela visita e pelo apoio, mas lembre-se que estas informações são passadas por aqueles que entendem do assunto, eu sómente as disponibilizo neste espaço com mais simplicidade, para que 'leigos' como nós possamos entender melhor.
Um beijo no seu coração.

Alexandre

Anônimo disse...

Muito boa as informações.
Peguei meu exame hoje e queria me informar mais sobre as CD4 CD8.
Informações de grande valia.

_o/

Alexandre disse...

Anônimo...obrigado pela visita e fique sempre a vontade.
Abraços,

Alexandre

Anônimo disse...

Deus abençoe abundantemente pena pena naõ ter encotrado muito antes perdi meu unico irmão julho passado vitima hiv pude fazer muito pouco por ele sabia muito pouco sobre a doença quando ele me contou era tarde demais ele sofreu muito com vergonha tinha 39anos era uma pessoa maravilhosa estava se tratando em segredo

Alexandre disse...

Anônimo, suas palavras me dão a certeza que estou tentando fazer algo de util para todos nós. Eu sendo portador do hiv a mais de 13 anos, sei o que seu irmão sentiu e passou. Pois infelizmente as pessoas ainda não entenderam que ter o hiv, não é algo que se deva sentir vergonha, assim como quem tem qualquer outro tipo de doença ou vírus. Somos todos seres humanos, falíveis e nenhum de nós é imune. Acredite que apesar do seu irmão não estar mais neste mundo material, está tranquilo e sereno, pois sabe que estará sempre no seu coração e de quem o ama.
Muita paz e um abraço.

Alexandre

Anônimo disse...

Alexandre, qdo li seu blog vc se tornou p mim o exemplo da pessoa que venceu e enfrentou os preconceitos e ainda se volta para ajudar a todos nós, portadores do HIV. Mulher, mãe, descasada, tive poucos namoros, cuidados e nem isso me salvou desse vírus. Um diagnósticos desse é totalmente assustador e devastador. Pela minha carga viral e pelo CD4 e CD8, não tomo a medicação, mas me sinto tão desprotegida, vejo q algo já mudou em mim... O psicológico piora a situação, então precisamos contar com alguém, além do médico, que nos dedique algum carinho, compreensão, que não nos veja com olhos de acusação, mas que compreenda que, como seres humanos, estamos todos, absolutamente todos, sujeitos aos piores e maiores males de saúde da humanidade. Nenhuma dessas doenças "dá em postes", mas em pessoas de carne e osso como nós, que amamos, sofremos, temos família ou não! Elas não "escolhem" ricos ou pobres, bonitos ou feios... Pode acontece com qualquer um... Obrigada pelo espaço, parabéns pelo seu despreendimento em abrir seu coração p abrigar tantas dores e dúvidas e este espaço p vozes que precisam se calar p não chocar os outros...
Um grande abraço!

Alexandre disse...

Olá Anônima, obrigado pelo seu depoimento sincero e que certamente poderá servir para muitas pessoas. Infelizmente surgiu esse vírus para atrapalhar nossas vidas, mas 'felizmente' ele não possui o que somente nós seres humanos possuímos, que é a VIDA.
Lembre-se que até ele se curva a vida, pois também depende dela para sobreviver, então fica claro que quando não nos curvamos aos seus ataques, ele recua e somos sempre nós que continuamos no comando. Sinceramente eu não me considero um exemplo, apenas sou mais um ser humano, como qualquer outro, que jamais se intimidará pelos obstáculos que surgem e também jamais se deixará intimidar por sentimentos medíocres como o preconceito.
Lembre-se minha amiga, que todo preconceituoso age nas sombras, não se mostra, mas esquece que lá na frente poderá precisar de portas abertas, mas elas foram fechadas por eles mesmos.
Sinta-se protegida, porque o seu organismo é forte e mostra isso quando não precisa de auxílio para barrar as ações do hiv, e caso um dia precise, se unirá aos nossos aliados (arv's) e ai minha amiga, coitadinho dele.
Receba um grande e carinhoso abraço, e saiba que este espaço na verdade 'é nosso', portanto fique sempre a vontade para usufruir dele sempre.

Beijos no seu coração,

Alexandre

renato.govi disse...

Alexandre,
primeiramente parabens pelo site e informaçoes aqui prestadas.
Descobri-me soropositivo em outrubro de 2008, e até então meu médico não me receitou nenhum medicamento. Recentemente tive a informação que quando o nível de CD4 chegar a 350 já se deve receitar medicação, evitando assim motalidade e morbidade associados ao hiv.(fonte: http://www.news.med.br/p/oms+muda+recomendacoes+de+terapia+a-52438.html). Meu nivel está em 268 e o médico não me receitou nenhum medicamento. Estou super preocupado. Me ajude. Devo procurar uma segunda opinião médica. Aguardo seu retorno agradecendo desde já a sua ajuda.
Renato

Alexandre disse...

Bom dia Renato, obrigado pelo apoio e sinta-se sempre a vontade aqui neste espaço que é 'nosso'.
Essa recomendação inclusive foi postada aqui no blog, mas ainda não é uma norma adotada pelos médicos, pois existem divergências a respeito deste procedimento.
Converse muito sobre isso com o seu infectologista e lembre-se que o mais importante é o nível da Carga Viral, que no seu caso deve estar baixa, consequentemente fazendo com que seu médico ainda não considere necessário iniciar a terapia com os arv's.
Renato, confie sempre no seu médico, afinal é ele que tem conhecimento e sabe até melhor que nós mesmos, como está funcionando nosso organismo.
Como citei acima, sente-se com ele e pergunte tudo, oriente-se, tire dúvidas e não se influencie por aquilo que lê na net.
Lembre-se também que cada um de nós, apesar de termos organismos semelhantes, reage de forma diferente, por isso que sempre digo aos amigos e amigas para não se influenciar pelas reações das outras pessoas.
O que para você é indicado, para mim pode não ser e assim por diante......e quem pode definir o que é melhor? O(A) MÉDICO(A)!
Finalizando, você percebe que o seu organismo está sendo capaz de 'barrar' as ações do hiv sozinho?
Significa que sua saúde e imunidade estão bem...

Abraços,

Alexandre

Leia disse...

Olá Alexandre!
Gostaria de saber qual era
sua taxa de LEUCÓCITOS
quando voce fez o exame de HIV.

a taxa varia entre 4.500 a 10.000
se puder me dizer, fico grata!

abraços

Alexandre disse...

Olá Anônimo...eu não me lembro, afinal já faz mais de 14 anos que fiz o teste, inclusive sempre me preocupei com o RESULTADO que considero o mais importante, e deixo as informações 'técnicas' a cargo do meu médico, que faz a interpretação correta e me orienta de como proceder.
Lembre-se que...'somente o teste pode afirmar se um pessoa tem hiv ou não'.

Abraços.

Anônimo disse...

Prezado Alexandre,

Somente hoje tomei conhecimento do seu blog. Sou de Recife e hoje mesmo saiu uma matéria no JC a respeito de uma vacina terapêutica para soropositivos desenvolvida por pesquisadores da UFPE e UNRJ. Como me descrobri soropositivo há dois anos e meio, sempre estou tentando me inteirar dos assuntos relacionados ao hiv. Gostaria de lhe contar um pouco sobre a minha descoberta e detalhes particulares em relação ao meu tratamento. Em janeiro de 2008 fiz o teste, pois tive um herpes zóster. Nessa época eu era vegetariano radical e fazia ginástica todos os dias, o que me levou a perder 6kgs num período de 2 anos. Eu me achava saudável, tinha energia para tudo, etc... e não imaginei que o resultado desse positivo. Achei que o herpes era resultado da alimentação e esforço físico, stress (tava largando um emprego que eu não suportava mais), etc. Quando fui receber o exame, o bioquimico me chamou para dizer que havia testado minha amostra por 3 vezes e que a reação era muito pequena e que ele próprio achava que tratava-se de falso positivo. Perguntou se eu estava tomando algum remédio, see tinha algum sintoma, etc... Mostrei-lhe as lesões causadas pelo herpes e ele foi taxativo: ah, então vai dar positivo mesmo! A essa altura o laboratório já estava praticamente fechado (final da tarde), estávamos ali somente eu e ele. Recolheu-se mais uma amostra de sangue para um teste Western Blot. Saí dali atordoado mas ainda esperançoso que pudesse dar negativo, pois conheço pessoas que tiveram herpes zóster e não estavam contaminados, além da consciência do meu regime paupérrimo em proteína e minha rotina na academia. Mas não deu outra: confirmatório, cd4 265, carga viral: 65.000 cópias.Comecei a tomar os antiretrovirais em seguida. Um mês depois a carga viral estava indetectável e e o cd4 subira para 365. Hoje mantém-se em torno de 600 e a carga viral sempre indetectável. Também nunca tive nenhum sintoma relativo à doença. Como eu sei que até o teste definitivo (WB) pode dar falso positivo, embora essa ocorrência seja baixíssima, quase nula, e levando-se em consideração que a rotina no laboratorio não foi a usual - praticamente todos os funcionários já haviam deixado o posto,(quem sabe uma negligência?), etc... fiquei pensando em refazer o exame. Nunca toquei no assunto com o meu infectologista mas conversei com o meu irmão que é médico: ele me disse que em medicina tudo é possível, que não custava repetir o exame (inclusive eu lera naqueles dias que uma mulher havia convivido com o vírus durante 6 anos por conta de um erro do laboratório). Meu irmão me deu uma solicitação do exame, que eu fiz em outro laboratório,diferente do primeiro. Quando fui buscar o resultado (há mais ou menos um mês atrás) a atendente disse que seria necessário mais uma amostra, o que foi feito. Três dias depois fui pegar o resultado e tava lá: reagente. E uma observação dizia que aquele era um exame de triagem e que seria necessário um exame confirmatório (WB?). Mas aí eu me contentei e tirei essa possibilidade da cabeça - resolvi que não faria mais exame nenhum, estava confirmado. Ocorrre que agora, o Ministro da Saúde, anuncia que quem se vacinou contra a gripe H1N1 e faz o teste de hiv há chances de resultados falso-pósitivos (eu tinha me vacinado contra a tal gripe dias antes). E agora me deu vontade de voltar a fazer o exame, por desencargo de consciência. O que vc acha? Devo fazer?

Alexandre disse...

Boa tarde anônimo, lí atentamente sua história e vou lhe dar minha opinião, mas você sabe que não sou médico, porém tenho hiv a mais de 15 anos e tento me manter informado, atualizado, sempre de acôrdo com o conhecimento dos médicos e da ciência.
Você fez um teste em 2008, mais um confirmatório e outro mais recentemente, todos positivos.
Acredito que não há duvidas sobre sua sorologia. Claro que acredito também que podem ocorrer erros, afinal a 'maniplulação' é 'humana' e é ai que podem acontecer as falhas.
Quanto a vacina da gripe h1n1, já está confirmado que ela pode causar falso-positivo, mas sempre gosto de lembrar sobre o 'pode' ou seja, não é uma regra, inclusive os poucos casos que ocorreram são de pessoas que se testaram para 'saber' se eram portadoras do hiv e não comprovadamente portadoras.
Você tem todo o direito de fazer novo teste para desencargo de consciência, até porque como citei acima, erros acontecem, mas também tem de estar preparado para receber o mesmo resultado.
"Eu" no seu lugar conversaria com seu infectologista a respeito para ouvir dele, que é quem tem 'autoridade' para falar do assunto com total conhecimento, a sua opinião em virtude desta dúvida que até hoje está lhe incomodando ou se você preferir, fazer novo teste sem conhecimento dele, receber o resultado e caso seja confirmado mais uma vez, esquecer este assunto e concentra-se no seu tratamento e vida normal.
Mas repito, tome cuidado para não colocar todas as esperanças de não ter hiv neste teste, pois pode ser que um erro tenha sido cometido, mas também pode ser o contrário, e uma 'quebra' dessa esperança pode lhe custar uma depressão, por exemplo.
Não sei se minha resposta lhe satisfez, mas diante da sua história, acredito que eu não tinha muito mais a opinar.
Espero sinceramente que você consiga decifrar essa dúvida, sem que a mesma lhe prejudique de alguma forma, ok?

Abraços.

Anônimo disse...

Prezado Alexandre,

Antes de mais nada, obrigado pela atenção. Devo dizer que não tenho maiores esperanças de que eu não seja soropositivo (na verdade acho que sou mesmo e até agora lido bem com essa condição, inclusive porque tive todo o apoio da minha mãe - meu pai é falecido -, meus irmãos - como disse um deles é médico-, e a pior fase, eu espero, já passou. Diante disto, mais um resultado confirmatório não significaria para mim nenhum abalo emocional adicional. Repito: apenas cogitei de refazer o teste (2 anos depois!) por conta dessas "peculiaridades" sobre as quais lhe falei: a rotina do laboratório, notícias sobre possibilidades de falso-positivos, etc. E vou acrescentar: desde o início tomo 4 comprimidos uma vez ao dia (sendo 2 de lamivudina, ou seja: 3 drogas diferentes). Um detalhe: no primeiro mês, atordoado que estava, não atentei para a prescrição do médico e tomei apenas 1 de Lamivudina - só me dei conta no final quando sobrou a outra metade do frasco que eu deveria ter tomado. Tomei uma bronca do médico e ele me falou que não era comum que em apenas um mês o vírus já estivesse indetectável. Os exames posteriores (protidograma, aquele raio x dos órgãos superiores, rins e fígado, as séries vermelha e branca do hemograma, em nada ainda identifica algum tipo de dano causado pelo vírus: "o vírus ainda não se manifestou nesses exames", diz o médico. Toda essa "sorte(?)", me deixou com essa disposição para a retestagem, mas, nem de longe (ah,tá bom, muuuuito de longe, rsrs), acredito que as chances de um falso positivo sejam, re-al-men-te, plausíveis. Mas, de qualquer maneira, como tal exame não demanda maiores esforços e como "milagres" (rs!) acontecem... rsrsrs.... Ah, quero lhe dizer também que completo 45 em julho próximo e já estou bastante crescidinho para acreditar em "duendes"... "pero los ay, los ay"... rsrsr... Agora deixei-me lhe parabenizar pelo blog e desejar vida longa a ele e a todos aqueles que o acompanham...

Abç.
R.

Anônimo disse...

Querido Alexandre,

Gostaria muito de sua ajuda, se possível. Também sou caiçara (Santos) como você, tenho 35 anos e há aproxidamente 60 dias atrás tive um comportamento de risco, porém estava com preservativo, mas não lembro se o mesmo foi bem colocado.

Acontece que há aproximadamente 30 dias atrás tive Herpes Zoster, e procurando na internet (infelizmente!) vi que a incidência da mesma em jovens adultos muitas vezes está relacionada com o HIV. Procurei uma infecto, que me receitou um exame HIV que felizmente foi "Não Reagente", após 45 dias. Não convencido, pedi um novo exame, pois venho sentindo desconfortos noturnos, não consigo dormir, percebo que minha temperatura está alterada (entre 36,5 -> 37,1), transpiro eventualmenta a noite, sinto cansaço. Esse novo exame de 4º geração, com 59 dias, foi também não reagente. Como ela observou meu estado emocional, receitou-me um antidepressivo, e pediu que eu fizesse também um exame de carga viral. Realizei o mesmo, que tem limites máximos de detecção de 10.000.000 cópias/ml, e meu teste apresentou resultado indetectável.

Agora observo minha língua, que possui pequenos pontos vermelhos, e uma pequena camada branca sobre, o que seria parecido com uma candidiase.

Alexandre, estou muito preocupado e desesperado. Seria possível que meu exame de carga viral, por estar com os sintomas de infecção aguda, pudesse apresentar um resultado indetectável, por ter uma carga viral acima de 10.000.000 cópias / ml?

Por favor, conto muito com sua ajuda e experiência.

Obrigado!

Alexandre disse...

Olá Anônimo Caiçara rsrs...me parece que você está se torturando sem fundamento, vamos pensar juntos?
Como seria um comportamento de risco USANDO CAMISINHA? No seu caso mesmo que estivesse mal colocado NÃO SE ROMPEU, na verdade você nem se lembra se estava ou não, então é APENAS UMA DESCONFIANÇA.
Quanto a herpes zoster, ela é uma doença que pode sim indicar que uma pessoa tem hiv, porém não é ESPECÍFICA PARA O HIV, até porque muitas pessoas já a tiveram e não são soro+ e geralmente esse aparecimento em soro- acontece por causa de uma depressão, que comprovadamente afeta a imunidade da pessoa, abrindo portas para que o vírus da varicela(catapora) que todos nós o temos desativado, se ative e provoque a herpes zoster. Claro que essa é uma das causas e existem outras, inclusive o hiv, MAS NÃO SOMENTE O HIV.
Você fez 2 testes, um com 45 dias e outro com 59 dias, esse ultimo de 4ª geração, mais sensível e capaz de detectar o próprio hiv, além dos anticorpos.
A fase aguda dura EM MÉDIA 14 DIAS, portanto em você está descartada.
Cansaço, insônia e até essa 'suposta' candidíase, podem ser causadas por depressão, a mesma que seu médico diagnosticou.
O que nos sobrou?
Sugiro que você se consulte novamente com o médico, relate tudo novamente e com esses detalhes que você cita aqui, pode até ser outro profissional assim você terá MAIS UMA OPINIÃO MÉDICA.
Acredito que após essa consulta você se sentira mais seguro e convencido que hiv você não tem.

Abraços.

Anônimo disse...

Alexandre, muito obrigado pela sua resposta. Realmente ando muito nervoso, já passei por duas médicas que disseram que eu não tenho nada. ê sabe como é nossa cabeça, fica o tempo todo pensando bobagem. Quando recebi o resultado do exame de carga viral, apesar do resultado, fiquei preocupado pois o mesmo tem o limite máximo de detecção, e li (novamente a Internet) que na infecção aguda a pessoa pode ter mais de 100 milhões de cópias/ml do vírus e meu exame tem como limite 10 milhões. Alexandre, como é ruim não poder tirar esse peso de cima da cabeça. Muito obrigado por sua ajuda, e parabéns pelo excelente blog! Tenho orgulho de ter nascido na mesma cidade que você!

Alexandre disse...

Anônimo...quer mais uma sugestão?
Darei assim mesmo rsrsrs...afaste-se da net e de assuntos ligados ao hiv.
Não fique tentando 'interpretar' resultados de teste e exames, pois o fará sem conhecimento, até porque como eu você é leigo.
No mais, volte a viver sua vida em paz e continue se orgulhando da nossa terra, que ele é demais mesmo rsrs.

Abraços.

Anônimo disse...

Olá Alexandre,
Gostei muito do seu blog!
Pergunta :em relação ao resultado de carga viral = 23 cópiasmL/39UI/mL)..isto quer dizer que está abaixo de 400 cópias,logo a mesma é considerada indetectável?!Este é o objetivo para quem está se tratando com arvs?!
Abraços..grato

Alexandre disse...

Olá Anônimo...em resumo é esse o objetivo do tratamento, ou seja, diminuir a carga viral ao nível indetectável e aumentar o cd4. Dessa forma o tratamento está tendo sucesso, pois a ação do hiv está sendo interrompida/controlada e nossa 'imunidade/defesas' senso preservada.

Abraços.

Gislaine disse...

Oi Alexandre!!!! Me dê uma luz...
CD4 37 mm3, CD3 249 mm3, CD8 194 mm3 e CD4/CD8 0,19 e Carga Viral PCR inferior ao limite detecção. Uma toxoplasmose que cada ver aumenta mais os edemas no cerebro. Convulsões, confusões mentais. Os médico me disseram que não tem mais volta....infelizmente pouco tempo de vida.....o que vc me diz....por favor responda....Abraços Gisa

Alexandre disse...

Boa noite Gislaine, não vou tentar enganar voce mas vou lhe mostrar um fato "REAL" que aconteceu comigo mesmo e não uma forma de consolá-la.
No ano de 2000 meu CD4 era de apenas "12", minha CARGA VIRAL acima de 50.000.000 e eu tinha várias doenças oportunistas (herpes zoster, pneumonia, disfalgia e muitas outras). Talves se eu acreditasse no PESSIMISMO de todos, não estaria aqui conversando com você. É claro, voce sabe que seu momento não é bom, mas o meu também não era e me recuperei TOTALMENTE, graças ao meu esforço pessoal e principalmente pela competência do médico que me acompanha até hoje. Lembrando que este médico me atende em um órgão público municipal aqui de Santos, já que eu não tenho nenhuma possibilidade financeira de fazer um tratamento particular.
Sinto nas suas palavras uma decepção com a maneira como os médicos lhe deram essa informação, por isso lhe faço duas perguntas : Voce está segura e satisfeita com eles?
Não seria aconselhável mudar de médicos?
Não estou dizendo que os mesmos estão enganados ou errados, porém não concordo com o modo de agir, sem ao menos ir até onde for possível para recuperá-la, já que aqui mesmo onde me trato, presenciei 'pessoalmente' pessoas com a situação idêntica a sua que conseguiram a recuperação, através de muita dedicação tanto pessoal como médica.
Finalizando minha amiga, eu não acredito em 'imposições' e só me dou por vencido quando percebo que 'realmente' não existe mais possibilidades, porém se existe uma bem pequena, quase zero, a pego e faço de tudo para que a mesma vá aumentando até se tornar sólida.

Um grande abraço e dê notícias ok.

Alexandre

Gislaine disse...

Oi Alexandre!!!!
Vc teve toxoplasmose, neurosífilis, fungos no cérebo?
Pois o problema todo esta no cerebro...isso é que me apavora.

um abraço

Gisa

Alexandre disse...

Oi Gislaine, não tive mas como lhe disse antes, no local onde me trato fui testemunha de vários casos como o seu, que reverteram e as pessoas estão muito bem. Não estou falando isso para lhe consolar, é a pura verdade e tenho certeza que voce também irá se recuperar.

Abração.

Gislaine disse...

Sabe Alexandre!!! Estive no médico neurologista hoje....ele me disse que os outros 2 médicos que são infectologistas..um é particular e o outro é do SUS, acham que o procedimento na biópsia é muito arriscado, uma vez que o CD4 esta em 37mm3. Sabe a última tomo deu um resultado bastante feio e o neurologista precisa fazer a biópsia para poder tratar o que realmente existe alí, pois tudo que poderia ser tratado na foi tratado.
Obrigada pela força....um grande agraço

Gisa

Alexandre disse...

Gisa, obrigado à voce pela confiança em contar sua história e sua luta aqui. Como disse antes, tenho certeza absoluta que voce irá se recuperar. Muita força, muita paz, muita fé e fique sempre a vontade para deixar sua palavra e também as boas notícias que virão daqui p/ frente.

Um beijo no seu coração.

quero meu ursinho disse...

Olá, vou tentar seguir sua dica: Não procurar pesquisar sobre o HIV. Peguei de meu parceiro por confiar em sua palavra. Graças a ele, sou Positivo, porém não tenho raiva, nem ódio. E não sei se a ficha ainda nao caiu, talvez porque já estamos em outra era. Talvez minha maturidade, fez-me ser forte. E apesar de um pouco triste (consequencia natural, de algo que não imagina ter) estou feliz. Isso fez com que eu valoriza-se mais a minha vida e parar de projetar metas e começar a realiza-las. MAOS A OBRA... a vida continua e quero muito realizar meus sonhos...Abraços. IAR

Anônimo disse...

OLÁ ALEXANDRE...DESCOBRI QUE SOU PORTADORA HÁ 03 MESES, FIZ O EXAME DE CARGA EM JLHO E A CARGA VIRAL ERA DE 93 MIL CÓPIAS COM CD4 371, FIZ NOVAMENTE PARA CONTROLE EM AGOSTO E A CARGA VIRAL ERA DE 242 MIL E CD4 281. MINHA CONSULTA É DIA 22/09, MAS ESTOU APREENSSIVA E GOSTARIA DE SABER, SE VC SOUBER, O PORQUE DISSO ACONTECER, E SE TRABALHAR COM RAIOS X É UM GRANDE EMPECILHO AO TRATAMENTO

Alexandre disse...

Oi anônima, não, trabalhar com raio x não influencia os seus níveis de cd4 e c.viral. Existem várias causas para que a nossa imunidade sofra quedas, como stress, depressão, má alimentação, falta de descanso excessos, etc. Apesar do seu cd4 estar baixo e a carga viral um pouco alta, não é motivo para preocupações exageradas, até porque o seu infecto irá analisar a sua saúde no geral e caso seja necessário irá introduzir os Arv's no seu tratamento, que lhe ajudarão a elevar a sua imunidade.
Aguarde sua consulta com tranquilidade e quando estiver com se médico, peça que o mesmo lhe explique com mais detalhes e conhecimento as suas dúvidas, ok.
Para terminar, O TRABALHO, qualquer que seja jamais é um empecilho ao tratamento, muito pelo contrário, ele nos fortalece e aumenta nossa auto estima.

Abração

Anônimo disse...

Prezado Alexandre
Para a tranquilidade dos atuais portadores, os medicamentos existentes são muito eficases.
Sou portador desde 1994, tenho 67 anos e tenho uma excelente qualidade de vida.
Grato pelo teu blog, isso também é caridade.

Alexandre disse...

Obrigado e um abraço!

Anônimo disse...

Olá Alexandre. Quero parabenizar pelo blog. Enfim, em 2008 descobri que tenho o virus HIV atravéz de uma doação de sangue. Fui chamado para repetir o exame, e novamente chamado para a entrega. A média me deu a notícia e meu mundo acabou ali. Não consigo mensurar o q senti naquele momento, saí dali pelas ruas sem ouvi sons, sem ver nada a minha frente...só chorava. Liguei para o meu namorado e contei a ele, que mandou que eu fosse pra casa dele. choramos juntos e ele me deu muita forçae me da muita força ateh hj, procuramos um infectologista que vem me acompanhando ateh hj. Mas não consegui revelar isso a mais ninguém, nem mesmo a minha família, sinto que venho aprendendo a lidar a cada dia mais com essa nova situação em minha vida. Mas de vez enquando bate uma tristeza, um vazio...Mas meu namorado sempre ao meu lado me dando muita força e me passando muita tranquilidade.Em março deste ano iniciei a terapia com lamivudina + zidovudina em um único comprimido de 12 em 12 horas. Efavirenz 600mg a noite. em julho fiz o primeiro exame depois de inicar a terapia e minha carga viral ja estava em 72 copias (indetectável) e meu CD4 que ao iniciar o tratamento estava em 99 já subiu para 270.Hj em setembro de 2010 por motivos de plano de saude antecipei meu exame e o resultado de carga viral deu indetectável e o cd4 estah em 171. Achei estranho e fiquei um pouco apreensivo. Pois tomos os meus remédios dentro do horário certinho, menos o EFAVIRENZ. Este eu tomo sempre na hora que vou dormir, independente da hora. Minha pergunta é: Eu devo tomar este remédio em um horário certinho como o outro? Será que estou tomando ele de forma errada? As vezes quando saio e chego em casa de madrugada ou ateh mesmo de manhã, sempre tomo na hora que vou dormir, pois sinto muita tontura quando tomo este comprimido. Meu médico disse que estou respondendo muito bem ao tratamento e que ele está muito feliz com o resultado, mas não cheguei a falar com ele sobre esse lance de horário do efavirenz. Meu colesterol deu uma pequena elevada e meu trigliceres tbm. Mas nada alarmante. O que vc teria a me dizer? Li no seu blog que em breve teremos uma vacina capaz de acabar d evez com o vírus. que talvez em 2012 isso jah seja possível. Essas fontes são realmente seguras? Fiquei tão feliz em ler essa noticia, pois peço a Deus tds os dias que ele nos abençoe com essa graça. Enfim, quero poder trocar ideias com vc no seu blog sempre que precisar. Desejo muita luz e tudo de melhor pra sua vida sempre. Obrigado! LAD/ RJ

Alexandre disse...

Oi LAD...tudo o que você sentiu e ainda sente é muito natural e compreensível, afinal estamos falado DO TAL DO HIV, aquele que a humanidade o considera sinônimo de morte prematura e etc etc etc.
"Nós já sabemos que não é verdade, certo?"
Fico muito feliz em saber que tens ao seu lado o namorado, e você sabe como essa atitude é rara hoje em dia, portanto mais um motivo para você também sentir-se feliz.
Quanto ao seu tratamento, eu desde 1997 até 2005 usei a mesma medicação e da mesma forma que você, ou seja, o Biovir(lami+zido) de 12 em 12 horas e o efavirens tomava na hora que ia dormir, desse mesmo jeitinho seu...e o tratamento sempre deu o resultado desejado, assim como está dando o seu.
O mais importante é a carga viral, que estando e permanecendo indetectável comprova o sucesso no tratamento. Já o cd4 tem essas variações para - e para +,
para após um tempo maior da utilização dos ARV's ficar "estável"...o meu no início era "12" e durante 2 anos variava entre 50, 120, 180, voltava para 100, aumentava de novo...e assim por diante.
Lembrando que uma gripe, resfriado, depressão, entre outros, são as causas mais frequentes dessa variação...portanto fique ZEN rsrsrs.
O colesterol e trigicérides também não são motivos para se preocupar demasiadamente, a não ser que os níveis cheguem a resultados comprometedores, mas isso se 'monitora' pelos exames periódicos, e 'caso' seja necessário seu médico lhe prescreverá uma medicação para controlá-lo.
Um sugestão, sempre que voce estiver na consulta converse muito com seu médico, tire todas as suas dúvidas, mesmo aquelas que você ache que são 'bobas. Lhe garanto que o mesmo irá reponde-las com todo prazer, até porque perceberá o seu interesse no tratamento e nas informações.
E vamos em frente torcendo para que as pesquisas das vacinas se tornem realidade, MASSSSSSSSS nada de se descuidar do tratamento ok?

Fique a vontade por aqui, sempre será um prazer 'bater um papo' rsrs.

Abração

Anônimo disse...

oi alexandre td bom? tenho 20 anos, e faz 3 meses que descobri ser soropositivo. alem do hiv eu tmbm tava com sifilis e com fungos (puta merda hein, rsrsr) e so descobri que sou positivado pq fiz uma serie de exames e dentre eles o de hiv. fiz o exame cd4 cd8 e meu cd4 ta em 420 e carga viral 27600 copias. tenho uma vida muito ativa, baladas, chops. em compensaçao tenho uma alimentaçao e pelo menos 1 vez na semana faço exercicios fisicos. esse e apenas um resumo da minha vida. a minha pergunta mesmo é: sou universitario e minha mae concursada estadual, por eu ser seu dependente, tenho assistencia ate os 18, mas por ser universitario e extendido ate os 21. tendo em vista que completo 21 final do ano e que nao terei mais cobertura, tem como entrar na justiça e pedir uma maior assistencia uma vez que sou portador e ainda seu dependente (n trab de carteira assinada detalhe). se isso for viavel, baseado em que uma decisao a meu favor aconteceria. se puderes me responder agradeceria imensamente. to com muito medo de ficar jogado ao léu. um grande abraço.

Alexandre disse...

ANÔNIMO...Resumindo p/ você : Para que uma pessoa portadora do HIV possa ter direito a algum benefício do INSS, primeiro ela tem de contribuir mensalmente ao órgão, depois e para que o benefício seja liberado (AUXILIO DOENÇA / APOSENTADORIA, ETC) ela tem de estar TOTALMENTE INCAPACITADA PARA O TRABALHO, isso comprovado por LAUDOS MÉDICOS que serão analisados pelo INSS, e caso o mesmo interprete que a pessoa realmente está incapacitada será liberado o tal benefício. Porém posso lhe dizer com toda a certeza que é muito dificil conseguir.
No seu caso de ser dependente da sua mãe, acredito que após os 21 anos você não terá direito a mais nada, porém NESSE caso que você cita eu não tenho certeza, por isso sugiro que você se consulte com um advogado ESPECIALISTA NESSA ÁREA para ter as informações corretas e se for o caso, tomar as providências necessárias.

Abraços

Anônimo disse...

Oi Alexandre!!

Adorei o teu Blog e fiquei admirada com a tua coragem e desejo de vida.
Descobri que sou soropositivo há 2 anos, mas graças a Deus ainda não preciso tomar medicação. Entrei no site porque queria saber um pouco mais sobre os exames CD4 e CD8.
Talvez vc possa me ajudar.
Detectei que era soropositiva em e na época meu CD4 deu 610 ul (29,9%). de lá pra cá realizo exames + ou - a cada 6 meses e e os valores se mantiveram entre 518 e 622 ul (26,7% e 24,4%)
Em janeiro desse ano eu realizei um cirurgia de redução do estômago e me sinto muito bem. Porém o que me preocupou foi que o exame de CD4 que peguei esta semana o resultado foi 385 ul (24,7%). Reparei que a porcentagem não difere muito, mas o o outro valor sim.
Fiquei confusa pois não entendo muito bem sobre esses exames. Li o que vc colocou no blog, mas tenho milhões de dúvidas e como só tenho horário no médico na segunda-feira estou muito ansiosa e resolvi buscar ajudar na internet.
Outra coisa que eu não entendi bem é o que significa o CD8??
No meu exame anterior o resultado era 1,589/mm3 - 62,3%, agora o resultado aparece com 892 ul e 57,2%.
To preocupada achando que a minha imunidade baixou e não gostaria de iniciar com ARV, tenho medo dos efeitos colaterais.
Sei que parece boba a minha átitude, mas vc entende bem disso e talvez seja a pessoa mais indicada no momento pra me ajudar pela tua experiência. Não falo isso com muitas pessoas. Somente a minha irmã sabe do meu caso, o restante da minha família desconhece que sou portadora e fico as vezes sem saber muito o que fazer.
Tento lidar bem com isso, vivo minha vida com intensa alegria, pois sempre fui assim e me dedico muito ao meu trabalho que amo e tenho muito amigos enfim.
Mas qdo se trata disso sei que existe muito preconceito e prefiro guardar isso só pra mim...acho que não saberia lidar com o preconceito.
Enfim era isso espero que vc possa me dar uma luz

Alexandre disse...

Oi Anônima, em resumo, as células CD8 produzem proteínas que bloqueiam as ações do vírus e as CD4 defendem nosso organismo.

Bem minha amiga, eu no seu lugar não ficaria assustada e nem preocupada demais, pois você é uma daquelas pessoas que não necessitam da medicação anti-hiv imediatamente, e isso já faz 02 anos, portanto fique tranquila que o seu organismo é capaz de combater o HIV por estar com todas as suas funções funcionando muito bem. Acredito que a diminuição do seu CD4 esteja ligada em parte a cirurgia que você realizou, e também isso pode acontecer quando ficamos gripados, depressivos, nos alimentamos mal e até quando não descansamos o suficiente. o seu CD4 atual de 385 não está tão baixo e dependendo DA SUA CARGA VIRAL, está sim se estiver em níveis muito altos, poderá influenciar seu médico a iniciar com a medicação. Porém esse início também dependerá de outros fatores, ou seja, como está a sua SAÚDE NO GERAL.
Como já citei, calma que o seu médico lhe dará todas as explicações e orientações com mais clareza, e não deixe de fazer perguntas ao mesmo, independente se você achar que é uma pergunta 'boba', faça assim mesmo pois para 'nós' pode até ser, mas para eles geralmente não e a mesma pode ser a causa de dúvidas que temos...NÃO TENHA VERGONHA..PERGUNTE MESMO...INFERNIZE O SEU MÉDICO rsrsrsrs.
Minha amiga, eu poderia dizer várias coisas a respeito da medicação, porém só vou dizer uma que considero a mais importante de todas...A medicação não é nossa inimiga, pois ela nos ajuda a combater o verdadeiro inimigo que é o HIV. Podem ocorrer efeitos colaterais? Sim, podem! Mas caso ocorram temos a disposição armas contra eles e os mesmos são insignificantes diante do que a medicação nos proporciona, que é VIVER.
Este caiçara que vos escreve, com absoluta certeza não estaria lhe escrevendo se a medicação não existisse. Peço a você o que peço à todos, não se influenciem por aquilo que estão lendo na net, inclusive escrito por pessoas 'supostamente' soropositivas, pois não é uma frase feita a que vou escrever, é a mais pura verdade..."Todos nós temos organismos semelhantes mas não iguais, por isso cada um deles age e reage de forma diferente"... ou seja, o que eu senti ou sinto não é o mesmo que você sente ou sentirá, portanto não há como comparar a reação dos outros como a sua. E é bem fácil entender, veja o 'nosso' exemplo...eu tomo a medicação desde que me descobri com HIV, e você não! Percebeu?

Tenha um ótimo final de semana e não esqueça de INFERNIZAR seu médico rsrsrs.

Abraços,

Alexandre

Anônimo disse...

Querido Amigo Alexandre

Obrigado pela atenção e carinho...
Seu trabalho é muito importante...vc não tem idéia do qto me aliviou
E suas palavras sempre tão positivas alentam aqueles que se angustiam
Grande abraço e pode deixar que na segunda vou infernizar meu médico
Abraços

Alexandre disse...

Bom dia anônima, obrigado à você pela confiança e sempre que quiser fique a vontade para 'bater um papo' por aqui.

Abração

Anônimo disse...

olá!!! cd4 683 e carga viral 585 esta bom? obrigado e parabéns pelo blog. Hugo

Alexandre disse...

Hugo, não sei se você toma ou não a medicação, mas tanto o seu cd4 como a carga viral estão com níveis excelentes. Procure mante-los assim e sempre o cd4 alto e a carga viral baixa.

Anônimo disse...

Olá!!! Alexandre eu ainda não tomo medicação... Minha médica falou que ainda não é necessário... Ficou feliz pois estou muito bem de sáude... Obrigado pela resposta e mais uma vez parabéns pelo blog... Bjão, Hugo...

luq disse...

Oie alexandre tudo bom?
queria te falar uma coisa
fizo teste anti hiv 1 e 2 deu negativo!
só que apareceu assim 0,04!
e emeus leucócitos estava 1525-25%
esses dias vivi muitoo stress sabe?
deposi que realizei o teste,será que pode ter sido o stress ou minah imunidade está normal?

Alexandre disse...

Luq...o seu teste comprova que voce não tem HIV e esse 0,04 é o que determina e confirma que seu teste É NEGATIVO PARA O HIV.
Hemograma NÃO MOSTRA se uma pessoa tem ou não HIV, isso somente é possível pelo TESTE ESPECÍFICO que voce já fez.
Voce já levou seus testes e exames para um médico interpretá-los?
Se não, leve e ouça com muita atenção o que ele irá lhe dizer, ok.

Anônimo disse...

Boa tarde Alexandre,

Nao sei se meu caso eh cabivel aqui, mas estou bem nervosa e acho que vale a tentiva.
Fui na alergista/imunuloga para tratar HPV e alergia, ela me passou um hemograma completo e tb para ver os niveis de CD4+, CD8 + e relacao CD4/CD8. Fiz os exames e tudo esta dentro dos padroes, menos o a porcentagem do CD4 que esta 2% abaixo, em valores absolutos tanto o CD4 quanto o CD8 esta tudo bem. Mas na relacao CD4/CD8 estou fora da porcentagem. O resultado deveria dar entre 1 e 3% e deu 0.7%. A medica disse que nao tem com o que me preocupar, mas passou exame de sangue para teste de HIV para tirar aquela minima duvida. Fui fazer o exame e estou muito preocupada ate sair o resultado. TUDO QUE LEIO sobre CD4 se refere a HIV, mesmo o meu estando 650 estou preocupada pela relacao com CD8. Voce sabe algum outro motivo que possa ocasionar essa queda sem ser HIV? e sabe se isso pode ter relacao HPV?

Alexandre disse...

Anônima...vou tentar lhe responder de uma maneira 'leiga' que nós 2 somos para tentar lhe dar uma explicação ok.
CD4 E CD8 fazem parte do SISTEMA IMUNOLÓGICO/DEFESA DO ORGANISMO DE "TODOS NÓS" e nas pessoas que não são portadoras do HIV os níveis geralmente estão acima de 500.
Toda doença se instala em nosso organismo quando nossa imunidade/defesa está baixa e a partir dai as nossas defesas criam anticorpos para ATACAR E EXPULSAR a doença do nosso corpo.
No caso do portador do HIV, o vírus ataca exatamente as defesas(CD4/CD8) do organismo minando-o e por isso na maioria das vezes tem de tomar a medicação para BARRAR as ações do vírus. Para quem não é portador o CD4/CD8 (DEFESA) conseguem naturalmente BRIGAR contra o invasor(vírus/doenças).
Certamente os seus níveis estão baixos por causa do HPV e a médica lhe indicou o teste de HIV por segurança e precaução, já que o HPV sendo uma DST 'poderia' facilitar a entrada do vírus no seu organismo...poderia não quer dizer que pode ou vai ok?
A baixa da imunidade/defesa pode ter várias causas, como depressão, doenças, vírus e até má alimentação.
Como sugestão, quando voce estiver com sua médica lhe peça para explicar com a palavra e conhecimento médico, assim voce ficará bem mais informada, tranquila, e concentre-se no tratamento do HPV ok.

Abraços

Johnny disse...

Oi amigo. Recebi o meu exame sexta-feira passada e estou no estado de choque que todo mundo fica. Não fiz ainda o segundo teste que eles pedem, mas estou já crente que a coisa é essa.
Mas no meu caso acusou tambem Herpes simples e Sifilis. Você acha que isso pode influenciar num falso-positivo para hiv?
Anraço

Alexandre disse...

Johnny, pelo que entendi seu primeiro teste de positivo. É evidente e completamente compreensível que voce se sinta mal e em choque. Agora voce tem que fazer o teste de confirmação para que o diagnóstico fique totalmente comprovado e se confirmado iniciar os procedimentos monitorados por um infectologista, e independente deste 2º teste, voce deve 'já' procurar esse profissional para tratamento da herpes e da sífilis imediatamente.
Não posso lhe dar falsas esperanças, pode até haver um erro no 1º teste, mas não influenciado pela herpes e sífilis, pois "eu" também as tinha quando fui testado e não houve interferência.
Procure tentar se acalmar para poder enfrentar o que for confirmado, pois pode parecer dificil a 1ª vista, mas não é simplesmente porque depende só de você, ok.

Abraços

Johnny disse...

Alexandre
Obrigado pelas respostas, vou la amanha levar, o mais dificil vai ser contar para o meu parceiro, isso está me destruindo, eu ja estou meio conformado ( se é que dá) como sera a minha vida daqui pra frente, agora pra ele.. eu realmente nao sei como vai agir.
Me explica tres coisas, por favor: no meu CD2 está em 480 (21.3%)e o CD8 1526 (67.8%), isso é como? No resultado do hemograma está tudo dentro dos padroes, e no exame Anti HIV Anticorpos de 35,21, o que é isso?
Abraço mais uma vez.
Johnny

Alexandre disse...

Johnny, eu sei que é dificil mas tente encarar essa situação como uma 'nova realidade', que na verdade é isso mesmo e que você aos poucos vai se adaptar, sempre se orientando e tirando todas as suas dúvidas, agora com um infectologista que irá lhe acompanhar e monitorar o HIV.
Não posso e não devo dar opinião sobre a sua vida particular, somente posso lhe pedir que tenha calma, bom senso e muita força.
Esqueça o teste e os anticorpos, isso somente era necessário para saber se você tinha ou não HIV.
De agora em diante você deverá dar atenção sempre ao CD4, CD8 E CARGA VIRAL.
Seu cd4 atual de 480 e cd8 de 1526, estão com contagens bem animadoras e somente se preocupe se os mesmos ficarem abaixo de 300 (O CD4), que de maneira bem simples é a NOSSA IMUNIDADE/DEFESA.
Aguarde o resultado do exame de carga viral, que se não foi feito, será. Pois é o mais importante e que mostra a quantidade vírus que temos no sangue. E dependendo desse exame o seu médico irá definir se você precisa ou não iniciar com a terapia anti-viral(arv's).
Como citei acima, calma e vá se adaptando a essa 'nova realidade', que parece ser monstruosa mas não é, pois somente depende da maneira como você irá encarar o vírus, e você já sabe que ele não tem o comando, certo?

Abração e força...dê uma lida na postagem acima para entender melhor cd4/cd8 e carga viral.

Anônimo disse...

Olá Alexandre, Parabéns!! Conheci seu blog, faz 2 dias e estou muito encantado com todas as matérias publicadas e sua dedicação em passar informações que muito dificil veriamos em algum noticiario. Eu fiz exame Hiv ha 1 ano deu positivo, daí me desesperei e até hoje não sei se isso é verdade,nunca me entregaram se quer um papel pra eu ter certeza, fiz Cd4 e o médico me enrolou, disse que praticamente não tinha o virus. passados 1 ano estou buscando conhecimento e aprendendo mais, acho que posso até não ser soro positivo, estou com medo de um novo exame. O meu médico é do SUS e me tratou muito mal. Lendo seu blog me abriu mais a cabeça. Obrigado!!Parabéns!

Abraços

Alexandre disse...

Olá meu amigo...o que você está esperando para 'brigar' pelos seus direitos?
Ninguém pode fazer um teste de HIV e não ter conhecimento REAL E COMPROVADO do resultado. Principalmente se for positivo, que É OBRIGATÓRIO A CONFIRMAÇÃO através de novo teste para que, confirmado, a pessoa seja encaminhada a um infectologista que fará todos os exames de rotina que um portador precisa, a fim de monitorar a infecção e se necessário iniciar com o tratamento.
Não fique esperando por 'eles', corra atrás dos seus direitos e da confirmação do seu real estado sorológico positivo ou negativo.
Se necessário entre em contato com uma ong ou com a promotoria pública para elucidar de vez o seu caso.
Isso é DIREITO E NÃO ABRA MÃO DELE POR NADA.

Abraços

Cassius Kley disse...

Olá Alexandre,
Tenho acompanhado o seu blog diariamente. Você está realmente de parabéns pelo seu engajamento na ajuda e apoio a todos nós que somos soropositivos e que estamos passando por esta experiência assustadora e surreal.
Fiquei sabendo que sou soropositivo no início deste ano e não precisei tomar a medicação até agora. No primeiro exame tive cd4 520 e CV 18.000; no segundo cd4 424 e CV 40.000 e, agora no terceiro, em novembro, o cd4 melhorou, foi para 464, mas a CV deu um salto para inacreditáveis 300.000!!!! Sendo que o espaço entre o segundo e o terceiro exames foi de apenas 3 meses. Não é estranho que a CV tenha tido este "salto" mas o nível de cd4 tenha melhorado; para este nível de CV o cd4 teria que ter piorado também, não é mesmo? E não é estranho que a minha carga viral tenha subido assim tão rápido de 40.000 para 300.000?
Bom, meu médico pediu para eu repetir o exame de carga viral semana passada, e o resultado ficará pronto no final da semana que vêm. Ele disse que se a CV se manter neste nível elevado terei que começar com o tratamento.
Meu médico falou que pode ter havido um "rebote viral"...Fiquei tão aturdido com a possibilidade de ter de começar o tratamento que não perguntei o que significa este "rebote". Você tem alguma idéia?
Querido Alexandre, muito obrigado pela sua atenção, boa sorte e, se possível, não pare nunca de fazer este trabalho tão bonito e útil a todos nós, Um Abraço!!
Dann

Alexandre disse...

Olá Dann, na verdade este aumento da carga viral não é estranho se pensarmos que o vírus HIV quando entra no nosso organismo, tem o 'objetivo' de se multiplicar atacando as nossas defesas (cd4/cd8). No seu caso que não toma a medicação as suas defesas naturais estão agindo/lutando contra a multiplicação do vírus 'sózinhas' e sem nenhum 'aliado'. Sendo assim e mesmo as suas defesas estando em bons níveis, elas não estão sendo suficientes para conter o HIV. Dessa forma ele está se multiplicando mais rápido que as ações de defesa.
Na minha maneira 'leiga' de ver, acredito que seja +- essa a explicação, mas quando você tiver uma oportunidade peça uma explicação correta ao seu médico.
Você não é o primeiro e nem será o ultimo a 'temer' (errôneamente) a medicação anti hiv(arv's), pois é com a ajuda da medicação que as nossas defesas conseguem 'barrar com maior poder de resistência' a multiplicação do vírus tornando-o 'controlável'.
Mais uma vez lhe peço que converse muito com seu médico também sobre a medicação e ignore 'ouvi dizer', pois os efeitos colaterais são uma realidade, porém PODEM OU NÃO ocorrerem e mesmo quando ocorrem, atualmente existem meios de amenizá-los e até eliminá-los. Por isso não sofra por antecipação e lembre-se que seria muito, mas muito pior se não contássemos com uma medicação capaz de 'lutar' contra o hiv, como acontece com outras doenças que não dão essa chance aos seus portadores.
Eu só posso lhe dizer que enquanto estiver com disposição, vou continuar tentando seguir em frente com o blog, pois são palavras como as suas e de outros amigos e amigas, que me incentivam a continuar.

Aguarde o resultado dos exames e não esqueça de conversar com seu infecto.

Abração

André disse...

Alexandre
Recebi hoje o resultado do exame do CD4/carga viral e fiquei chateado. Li os comentários acima e ficou bem claro que o CD4 sofre flutuações, mas não posso deixar de ficar preocupado quando ele abaixa de 200. Comecei o tratamento ano passado com CD4 bem baixo e carga viral bem alta. Desde fevereiro até agora mantenho carga viral indetectavel (< 47)e o CD4 vem alternado: 234 - 195 - 261 e agora caiu para 144 (faço exame de sangue a cada dois meses). Tenho consulta com o infectologista na próxima semana, mas confio na sua experiência de leigo,será que pode estar acontecendo uma falha no tratamento? Tenho uma adesão de 100 % aos medicamentos. Tenho medo de desenvolver uma doença oportunista, apesar da carga viral estar indetectavel. Tudo de bom para voce meu amigo.
André

Alexandre disse...

André, apesar do nível do CD4 estar baixo, não há motivos para você desanimar e nem desacreditar do tratamento, pois A CARGA VIRAL PERMANECENDO INDETECTÁVEL, prova que o tratamento está dando resultado.
Do contrário, se estivesse aumentando, ai sim seria preocupante.
Para você ter uma idéia, meu CD4 inicial era de apenas "12". Com o tratamento e por +- 2 anos ele ficava numa 'gangorra', ora 50, 100, 150, 50 de novo, 90, 120, 80 de novo etc etc etc. Porém quando a carga viral tornou-se indetectável e fixou-se, começou gradativamente aumentar e hoje está oscilando entre 700 e 800. Essa 'gangorra' no cd4 é bem provável de acontecer mesmo.
Continue fazendo o seu tratamento sem desanimar, pois quando você conversar com seu infecto ele irá lhe tranquilizar. E lembre-se que o CD4 pode sofrer interferências de gripes, resfriados, etc., má alimentação, excessos, sedentarismo, fumo, álcool e principalmente 'depressão'.
Por isso cabeça p/ cima, ok.

Abraços

Anônimo disse...

Olá Alexandre, muito prazer, espero que esteja tudo bem com você e obrigado por sua colaboração, eu diria até de colocar luz em nossas vidas.
infelismente não posso revelar o meu nome , apesar de querer, mas irei criar um.
Hoje o médico disse que tenho HIV, nem preciso descrever o que senti porque relatos é o que não faltam por aqui e na internet. Eu tomei a vacina H1N1 e fiz o teste tradicional ( Elisa) e quase tive um troço quando vi o resultado. Depois fui ao médico e ele prescreveu o WEstern Blot , que deu inconclusivo e terei que repetir em breve. Fui em outro infecto que pediu o teste do RNA, e apareceu um valor abaixo de 2000 de carga viral, mas isso é realmente conclusivo em meu caso pela vacina H1N1?Eu tive uma crise de Herpes justo quando fiz o exame ambos exames. Eu li todo o seu blog e vi que o RNA pode " confundir" com outras infecções.
Acho tudo estranho porque o Elina deu reagente, em seguida o WEstern blot deu inclonclusivo e agora li a respeito das possíveis interpretações erradas do RNA.
Bem, minha CD4 tá em 914 (35%).
Estou desesperado, passei 3 semanas chorando todos os dias , na hora que ia dormir, só pensava em Deus me levar ( sou católico e espírita) para não sofrer. Estou me sentindo tão só e perdido, por favor amigo ( se é que posso chama-lo assim) , me ajude um pouco. Eu nem posso dar mais detalhes em seu blog porque algumas pessoas poderiam descobrir quem eu sou, mas posso falar por e-mail sem problemas. Desde Já, muito obrigado não somente por mim , mas pelo que você tem feito por todos. Que Deus continue iluminando.
Pedro.

Alexandre disse...

Bom dia Anônimo...tudo bem obrigado!

Entendo perfeitamente o que você está sentido e é compreensível. Mas o seu relato está um pouco confuso e vamos tentar esclarecer.

Quando você tomou a vacina H1N1 e quando fez o teste de HIV?

Qual o resultado do seu teste RNA, REAGENTE OU NÃO REAGENTE?

Quando puder responda ok. Só para você ter uma idéia melhor, os procedimentos NORMAIS E OBRIGATÓRIOS para a confirmação do diagnóstico são, pela ordem:

1-Realizar o teste ELISA.

2-Caso seja POSITIVO, IMEDIATAMENTE deve ser realizado o WESTERN para confirmação.

3-Caso seja indeterminado, inconclusivo o WESTERN, deve ser solicitada nova coleta para que sejam esclarecidas todas as divergências e até que se chegue a um resultado coreto e definitivo.

4-Somente após um ELISA E UM WESTERN, AMBOS POSITIVOS, a pessoa deve ser encaminhada a um infectologista para início do tratamento.

Talvez você tenha se confundido em algo, e NÃO estou lhe dizendo que você TEM OU NÃO HIV, isso são os testes e os médicos que podem diagnosticar. Você não precisa e nem deve dar maiores detalhes da sua vida particular e se preferir pode me enviar um e-mail.

Anônimo disse...

Olá Alexandre, obrigado pela rápida resposta. a Vacina H1N1 tomei em Julho. O Elisa fiz faz um Mês logo que tive uma primeira crise de Herpes e a médica indicou o exame dentre outros. O HIV foi o único positivo pelo elisa. PRocurei um infectologista e ele prescreveu o western blot, fiz e deu INCONCLUSIVO, o lab e o médico pediu para repetir em um mês ( ainda não fez um mês). Só que como eu já estava louco de ansiedade, nervosismo e medo eu procurei outro infecto que prescreveu o teste RNA que deu o resultado que falei, um valor abaixo de 1.850 cópias/ml , mas veio uma nota neste exame dizendo que esse teste não deve ser usado para diagnóstico de infecção por hiv, exceto em casos que estiver clinicamente comprovado. Eu li que o teste RNA pode dar falso positivo se a pessoa estiver em processe infeccioso e o resultado for com contagem infeiror a 5.000 , verdade?
Agradeço desde já , Alexandre.
Obrigado por sua atenção.
Pedro

Anônimo disse...

Alexandre, primeiramente quero lhe agradecer por esse blog, graças a ele a minha aceitação sobre a minha sorologia foi bem mais bem menos traumatica. descobri a 1 mes que sou portador do virus hiv.
como minha consulta é so daqui 2 semanas e isso ta me matando...rsrsrs
gostaria que desse uma olhada na minha situação:

LINFOCITOS CD4:

lifocitos totais- 5.000/ul
linfocitos- 48%
linfocitos totais- 2.400/ul
linfocitos CD4%- 29,9%
linfocitos CD4 totais- 718/ul

HIV CARGA VIRAL:
copias/ml- 158.760
log copias ml- 5,20
UI/ml- 276.242
log ui/ml- 5,44

Abração e meu muito obrigado por esse blog!!!

Anônimo disse...

ola alexandre éa primeira vez que visito seu blog e fiquei feliz ao saber que podemos contar com uma pessoa tao positiva em relaçao ao HIV . me descobri soropositiva em março desse ano e ate agora nao tomava medicamentos mas exatamente hj iniciei os hrvs pq meu cd4 esta baixo e a medica deicidiu que era hora de entrar coma medicaçao o que demorei uma semana para iniciar pq estava aida confusa, com medo....enfim coisas normais a um soropositivo, mas agora ja me tranquilizei um pouco e estou ciente que os medicamentos serao pra me fortalecer e nao um inimigo nao é? entao quero dizer que a mim ainda é dificil assumnir isso , em meu circulo somente minha mae é quem sabe nem meus amigos nem minhas filhas axo que infelizmente o pior drama de um soropositivo ainda é o preconceito, entao nao estou preparada ainda pra vivenciar, mas trabalho muito pra isso, meu psicologico vem trabalahano dia a dia mas pelo que vi por aki isso ate é normal, enfim foi muito bom ter conhcecido esse blog e parabens por sua coragem e força nao só pela sua vida mas por de todos nos......

Alexandre disse...

Pedro, pelo que entendi você tomou a vacina em julho e o 1º teste foi feito a um mês atrás, nesse caso a vacina não interferiu em nada.
Os procedimentos dos médicos estão corretos, pois houve divergência nos resultados, então é necessário novos testes agora WESTERN para confirmar ou não a presença do HIV.
O PCR(RNA) é utilizado também para esclarecer resultados indeterminados/inconclusivos, e
Detecta o HIV antes da soroconversão, entre 4 a 60 dias após o contágio. Esse teste pode apresentar falso positivo, mas isso é muito raro. Portanto Pedro esclareça com seu médico se o resultado é positivo ou negativo, pois em todos os laudos existem recomendações semelhantes. Porém repito, só o médico pode lhe dar e interpretar o teste corretamente.
Independente de tudo isso, siga as orientações dos 1ºs médicos, pois assim você terá outros resultados confirmatórios para não deixar mais nenhuma dúvida.

Alexandre disse...

Anônimo, é claro que uma notícia como essa não iria lhe deixar tranquilo, e por tudo que envolve (externamente) a reação na maioria das vezes é horrível. Mas veja por esse lado...a 1ª fase da descoberta já passou. De agora em diante é encarar o HIV de frente e sem lhe dar tréguas, até porque você já sabe que nós temos armas para lutar contra ele, certo?
Apesar do seu CD4 estar num nível ótimo(718), a carga viral está um pouco alta, mas nada alarmante. Então aguarde a sua consulta, tire todas as suas dúvidas SEMPRE com seu médico e esqueça conselhos E 'diz que diz' de net, etc.
O seu médico é quem conhece a sua SAÚDE NO GERAL, sendo assim ele saberá se há necessidade de iniciar ou não a terapia com os ARV's, ok.

Fique sossegado que você vai 'sobreviver' rsrsrs até a consulta.

Abraços

Alexandre disse...

Anônima...vejo que você já assumiu que os ARV's são nossos aliados rsrs. É o primeiro passo para acabar com esse medo exagerado, pois no início você poderá sentir alguns efeitos. Porém e na maioria das vezes esses efeitos são totalmente suportáveis e duram em média 30 dias. Após isso, nosso organismo já de adaptou a 'guerra' dos ARV's contra o HIV e a medicação se torna uma rotina.
Você tem razão, o preconceito é o pior de tudo e o que dificulta tudo, mas pense bem...o que é o preconceito se não um simples sentimento. Portanto é totalmente possível desprezá-lo, e o primeiro a se fazer é acabar com 'o seu próprio preconceito', pois fazendo isso 'os outros' não se atreverão a discriminá-la.
Vá com calma e tudo 'no SEU tempo', pois somente você é quem sabe o que sente, como pensa, o que quer, e o que é melhor para VOCÊ.
O mais importante agora é CAIR MATANDO em cima do hiv e não lhe dar tréguas, pois a vida É SUA e não de um simples vírus, certo?

Um abraço e fique sempre a vontade.

Anônimo disse...

Alexandre, encontrei seu blog no google quando digitei "relação de CD4 / CD8 HIV"... Lí sua pesquisa e achei interessantíssima, e gostaria de dar meus sinceros parabens pelo trabalho, extremamente apropriado para a maioria das pessoas que não são especialistas em biologia ou infectologia e numa liguagem mais acessível para leigos como eu, excelente artigo.
Porém ainda não consegui entender qual a importância da relação de CD4/CD8 para indicar o tratamento da doença, no meu caso, meu último exame constatou 932 /mm3 de CD4 e 911 /mm3 de CD8, portanto, praticamente 1:1 minha relação, entenda que nao estou preocupado, pois sei que essa qtde de CD4 eh boa ainda, mas gostaria de entender esse catzo de CD8 e o que uma quantidade como a minha interfere...
Alexandre, vc ja ajudou muitoo com esse blog, mas poderia me ajudar nessa questão??
Obs: minha carga viral gira em torno de 10.711 Cópias/mL e Não Detectado. Nao estou ainda tomando anti-retrovitrais.
OBRIGADOOOOO ALEXANDRE

Alexandre disse...

Oi anônimo, vou tentar de maneira leiga(que sou) dar uma esclarecida, mas quando você estiver com seu infecto converse com ele a respeito, pois as respostas serão corretas e muito mais fáceis de entender, ok.
Em geral e normalmente a relação entre cd4 e cd8 é 2:1, mas também no geral essa relação nos portadores tem muitas variações, por isso a importância do acompanhamento médico e do monitoramento através dos exames de cd4/cd8/carga viral.
Resumindo, o cd4 e a carga viral são os mais importantes, e são os seus níveis que irão fazer o médico decidir se a terapia deve ser iniciada ou não.
Mais ou menos seria assim: Quando ocorre a infecção pelo HIV, as CD4 ordenam às CD8 que ataquem o inimigo. O problema é que, quando as CD8 atacam o HIV, destroem também células-comandantes, junto das quais está o invasor, e é aqui que ocorrem as variações.
Como disse acima, na próxima consulta tire suas dúvidas pois certamente seu médico será muito mais claro do que esse caiçara.

Abraços

Anônimo disse...

oi meu querido! em primeiro lugar parabens pelo blog!!
fiquei sabendo a pouco tempo sobre ser HIV positivo e no meu teste cd4 deu 60. Terei nova consulta com o medico, mas estou muito nervoso com este resultado. Vc poderia me explicar algo? o meu maior proplema eh que moro como imigrante nos EUA e apesar de estar tendo um tratamento gratuito, eu fico com medo de nao poder trabalhar justamente porque meu cd4 esta tao baixo. Por favor me de uma ajuda, ja que alem de tudo meu ingles nao ser suficiente para fazer tais perguntas ao medico. obrigado!!

Alexandre disse...

Oi, apesar do seu cd4 estar baixo não é motivo para você se desesperar, pois você também deve levar em consideração a sua carga viral.
Para você ter uma idéia o meu cd4 um dia esteve em apenas 12 e hoje está normalizado.
Não sei como funciona o tratamento onde você está, mas o aconselhável é ter os exames de cd4 e carga viral em dia, agendar uma consulta com o infectologista, que vai examinar sua saúde no geral e iniciar a medicação se for necessário.
Se você não tem nenhuma doença oportunista e se sente bem de saúde(no geral), mesmo com esse cd4 você poderá continuar seu trabalho, desde que você tenha condições para tanto, ou seja, que você se sinta totalmente disposto para exerce-lo. Nesse ponto também não sei como é o procedimento de praxe nos EUA.
Na consulta tente esclarecer tudo com o médico e veja se consegue a ajuda de um amigo, por exemplo, para lhe ajudar com o inglês.
Desculpe não poder ajudá-lo melhor, mas fica difícil pois aqui no Brasil as coisas funcionam diferentemente de outros paízes e é muito menos complicado.

Abraços

Anônimo disse...

OBRIGADO MEU QUERIDO! ESTOU TOTALMENTE LEIGO E MORTO DE MEDO, QUALQUER RESPOSTA SUA SERA BENVINDA. Na verdade, a medica me ligou e marcou uma consulta para semana que vem, sp que ela disse que eu fosse antes pegar alguns remedios (???) fazem alguns meses que apareceu uma alergia na minha testa bem na linha do cabelo e todo o meu corpo comeca a cocar quando me deito p dormir. Isso ja sao doencass oportunista? em relacao ao meu trabalho agora esta legal mas daqui a uns tres meses o movimento aumenta e comecara a ficar pesado e arduo durante todo o verao (aquinos EUA). eu trabalharei uma media de 14 horas por dia limpando mesas e levando bandeijas com comidas para as mesas, praticamente sem parar um minuto. Acredito que irei lhe pertubar muitas vezes, pois nao tenho a ninguem aqui e minha familia nao sabe. sera que terei uma vida normal outra vez? mesmo com o cd4 tao baixo?obrigado e Deus lhe abencoe!!!

Alexandre disse...

Olá amigo. Não tenha vergonha de sentir medo, mas vamos tentar acabar com ele porque ter hiv é complicado claro, principalmente por causa do que "envolve", preconceito, estigma e tudo que já sabemos, porém também sabemos que viver com hiv é totalmente possivel e não irá mudá-lo ok.
Tente manter a calma e aguarde a consulta para poder se orientar melhor e saber o que é essa alergia.
Como lhe disse antes o seu cd4 está baixo ou seja, a sua "imunidade" está baixa e pode ser que essa alergia esteja sendo causada por isso. Como disse também, sua médica com os exames nas mãos(cd4/carga viral) decidirá se há necessidade de iniciar com a medicação anti-hiv.
Provavelmente a sua carga viral deve estar muito alta, e como
a sua imunidade está muito baixa,
"a médica" é quem dará ultima palavra ok.
Só como sugestão pois eu não tenho o direito de interferir na sua vida pessoal, nesse momento você precisa cuidar da sua saúde, até porque se a mesma ficar prejudicada você não conseguirá trabalhar normalmente certo? Portanto concentre-se em cuidar dela para poder continuar fazendo o que precisa e deseja.
Vida normal todos nós a temos e com a medicação que poderá ser introduzida, o seu cd4 vai aumentar rapidamente e afastará qualquer possibilidade de doenças oportunistas, e claro, a sua vida "continuará normal".
Fique a vontade e sempre que puder estarei aqui para conversarmos ok.

Abração

Anônimo disse...

Oi querido Alexandre, mais uma vez obrigado pelas respostas e palavras de conforto. Acredito que irei comecar o tratamento antiviral quarta feira, quando terei minha primeira consulta com o Medico. iniciarei hoje uma medicacao (Mepron) para evitar pneumonia.
Tenho algumas duvidas e gostaria de que vc me ajudasse mais uma vez:
Depois que eu iniciar o tratamento, ha possibilidades de ter alguma doenca oportunista?
Melhorei minha alimentacao, mas continuo magro. Como recuperar o peso perdido (pelo menos ficar com uma aparencia melhor, pois meu rosto emagreceu muito)
O que devo responder aos amigos q perguntam o que eu tenho? Nao quero q ninguem saiba por enquanto.
Abracao e que Deus sempre lhe ilumine!!!

Alexandre disse...

Olá, como lhe disse antes a medicação(arv's) vai "brigar" com o hiv diminuindo suas ações e multiplicações, e irão gradativamente aumentar a sua imunidade(cd4) e também diminuir o carga viral(quantidade de vírus no sangue).
Dessa forma as suas "defesas" serão fortalecidas e as doenças oportunistas não terão "portas abertas" para adoece-lo, por isso a importância de tomar a medicação corretamente.
Para melhorar ou aumentar seu peso, basta que você se alimente muito bem e tenha uma vida saudável, evitando vícios e excessos. Se necessário peça que sua médica lhe prescreva "vitaminas" para ajudar na recuperação do seu peso, mas lembre-se "somente tome remédios com autorização da médica".
Meu amigo, eu não posso e não devo me intrometer na sua vida e em suas decisões particulares..."ASSIM COMO NINGUÉM DEVE E NEM PODE"...acho que você entendeu né rsrsrs. Eu, você e cada um de nós temos obrigação de "dar satisfação" apenas para um pessoa..."NÓS MESMOS".

Cuide-se bem que tudo correrá bem, abração.

Anônimo disse...

Olá Alexandre após exames negativos de hiv com 5 meses , e com uma candidiase persistente, meu médico me pediu um exame de cd4/cd8.Será que ele tem ainda alguma dúvida em relação ao hiv?É normal pedir esse exame mesmo não havendo suspeita de hiv?
Todo lugar que procuro ler a respeito desse exame vem logo falando sobre hiv, e vejo sempre quem fez esse exame foi por causa do hiv.
Obrigado e fique com Deus.
Ricardo.

Alexandre disse...

Ricardo, leia com atenção a primeira parte da postagem acima. Está claro que cd4/cd8 TODOS nós temos, seja soro+ ou não, pois ao 'pé da letra' significam a nossa imunidade/defesa natural.
Se o seu médico solicitou esse exame, com toda a certeza tem sua razões, e somente o mesmo poderá lhe dizer quais são, até porque o 'seu prontuário médico' é da responsabilidade do médico.
Portanto converse a respeito que ele lhe dará a explicação correta.

Raphael Juliano disse...

De Júnior

Olá Alê. Fico feliz que existam pessoas como você nesse mundo!
Descobri que sou soropositivo em julho, meu cd4 estava em 189mm³, foi para 356mm³ e agora está em 301mm³. A carga viral estava em 37.800 e foi para 26. Fui diagnosticado e iniciei a terapia ARV. Efeitos coleterais zero, graças a Deus. Já fazem cinco meses e não entendo porque o cd4 elevou e depois abaixou. Tomo os mesmos medicamentos que você tomava no inicío: lamivudina+zidovudina e efavirenz. Consumo bebida alcóolica moderadamente,mas isso pode influenciar na medicação? Causar reistência? Você conhece soropositivos em terapia que consomem bebida moderadamente?
Outra coisa, querido...descobri agora que estou com hpv, vou ao médico essa semana. Você acha complicado ter hpv e hiv?? O tratamento do hpv é simples?
Deus te abençõe!

Alexandre disse...

Oi Junior, não fique preocupado com essa variação do CD4, até porque a sua nem é tão grande assim. Isso acontece naturalmente até que fique estável, o mais importante mesmo é a carga viral e no seu caso a mesma está indetectável. Você mantendo o seu tratamento ficará dessa forma sempre.
É claro que o cd4 também é importante, o que quero dizer é que as variações dependem de vários fatores, como por exemplo : Depressão, má alimentação, presença de alguma doença, entre outras.
Talvez até o próprio hpv que foi detectado esteja 'ajudando' nessa pequena variação, mas fique sossegado que está tudo bem. Inclusive na próxima consulta com seu infecto converse com ele a respeito para entender melhor, ok?
Junior, eu conheço uma pessoa que adora um vinhozinho de vez em quando e moderadamente..."EU"...desde que a pessoa não abuse, não seja uma alcoólatra e não tome seu 'aperitivo' dentro do horário da medicação, sem problemas.
Na realidade o álcool (em excesso) não causaria 'resistência', mas comprometeria e ou tiraria o efeito da medicação. Uma dica : tome seu 'aperitivo' 3 horas antes ou 3 horas depois da medicação ok?
Quanto ao hpv, o tratamento será exatamente o mesmo que seria realizado se você não tivesse hiv, portanto não há complicação alguma, basta você seguir a orientação e o tratamento corretamente prescrito pelo médico.

Abração

Anônimo disse...

Oi meu querido, espero que vc tenha tido um excelente natal e ano novo. Comecei o tratamento ontem com o Atripla (Nos EUA)(lembra de mim?)gracas a Deus e as suas palavras ja estou mais calmo, porem nao conformado. Senti nauseas e acordei hoje ainda com tonturas. Gostaria de saber se vc perdeu muito peso e se recuperou depois, pois ja nao sei mais o que comer, continuo magro e com um aspecto de doente no rosto (cadavelico) obrigadao e Deus continue te abencoando!!

Alexandre disse...

Oi, lembro sim. Como lhe disse antes, manter a calma e serenidade é o 1º passo para você 'espantar' o hiv, até porque pense bem, adianta ficar inconformado, revoltado, etc? Não!
Esses sentimentos na verdade vão prejudicar a sua saúde, principalmente a emocional. Então livre-se deles.
Náuseas geralmente aparecem nos 1ºs dias, mas aos poucos vai sumindo quando o seu organismo se acostumar com a 'nova' medicação, porém NEM PENSE em largar o tratamento, tá?
EU perdi muitos quilos, tive várias doenças e aspecto cadavérico EXATAMENTE PORQUE NÃO TOMAVA A MEDICAÇÃO.
Com ela e gradativamente recuperei o apetite e em consequência disso passei a me alimentar normalmente, que me devolveu a aparência normal, o peso, me livrei das doenças, etc etc etc...ou seja, é um conjunto de fatores que junto com a medicação nos trazem de volta a saúde e deixa o hiv bem quieto num canto.
Acredito que a sua imunidade(cd4/cd8) estão em níveis baixos e a carga viral alta, dessa forma e fazendo o tratamento, logo logo você sentirá a melhora geral, acredite que é um fato e não apenas palavras de conforto, ok?

Um grande abraço, se cuida e dê notícias.

Abração

Raphael Juliano disse...

De Júnior
Oi Alexandre, td bem?
Recebi as tomografias e meu médico disse que tá tudo bem com tórax e face...não há sinal de tuberculose.
Escute, fiz um exame na unha e deu candida albicans. Qual o risco de eu desenvolver isso em outra parte do corpo? Qual o risco de uma candidiase? Estou com medo. Meu cd4, como já disse, é de 301 e carga viral indetectável. Estou com medo da candidiase. Como se diagnostica ela em outro lugar do corpo?

Anônimo disse...

Ola Alexandre, a pouco tempo soube que eu sou portador, estão apareendo nodulos por todo o meu corpo, inclusive no anus. Vc poderia me dar alguma informação sobre o aparecimento desses nodulos?

Alexandre disse...

Junior, me parece que você está se apavorando com tudo que 'pode' acontecer, mas que ainda não foi confirmado. Seu médico já lhe disse que você não tem tuberculose e você já achava que 'tinha', agora candidíase.
Se foi constatada PELO MÉDICO, ele lhe prescreverá o tratamento que é simples e sem maiores consequências e pode até, ser somente um problema 'local'. Converse com o seu infectologista a respeito de todas as suas dúvidas, pois é ele quem conhece a sua saúde 'com detalhes' e tem o seu prontuário atualizado. Confie mais nele e você se sentirá mais seguro.

================================

Anônimo, infelizmente não! Somente quem pode e deve lhe dar as informações sobre a sua saúde e o que podem ser esses nódulos, é o seu INFECTOLOGISTA.
Se você ainda não foi encaminhado a um, faça isso para poder fazer o monitoramento/tratamento do HIV e da sua saúde no geral.

Raphael Juliano disse...

Alexandre, Deus te abençõe.
Valeu cara.

R.J.Júnior

Anônimo disse...

Olá, Alexandre...meu caiçara preferido.
Escute quais os riscos de contaminação de hepatites fazendo sexo oral como passivo ou como ativo?
Abração.
Júnior

Alexandre disse...

Olá Junior, obrigado pela preferência rsrs.

Os riscos são semelhantes aos do HIV, a diferença mais importante é que o vírus da Hepatite é "muito mais resistemte e contagioso" que o do hiv, +- 30 vezes mais.

Abraços

Anônimo disse...

Querido amigo (posso chamá-lo assim?), então o risco de contrair hepatites B ou C pelo sexo oral é bem baixo, como os do hiv, correto?
E quais as complicações de quem vive com hiv (e toma ARV) e vive tb com hepatite? As hepatites abaixam cd4?
Abraços, querido!

Júnior

Alexandre disse...

Oi Junior, fique a vontade. Eu disse: "os riscos são semelhantes" e completei dizendo que "o vírus da hepatite é muito mais resistente e contagioso que o hiv", portanto só esse detalhe já "aumenta" o risco, certo?
Abaixo vou lhe passar o link da postagem que fala a respeito da co-infecção. Leia com atenção :

LINK: "CLIQUE AQUI"

Abraços

Anônimo disse...

Olá, querido. Você é uma benção!
Sabe, vou fazer as testagens para as hepatites b e c no mês que vem. Estou com medo pq tive relação oral sem camisinha como passivo (fizeram em mim). Além disso não sei se os exames que fiz há cinco meses atrás estavam fora da janela imunológica. Li o link e fiquei preocupado. Parece-me que a co-infecção hiv+hepatite b e c é bem complicado e aumenta a morbidade, né? Difícil, viu Alexandre. Sempre que penso que estou rompendo vem algo e me deixa prá baixo. Vc acha que se minha parceira tem hepatite b ou c e fez sexo oral em mim é alto o risco de eu ter contraído? Tenho sentido fadigas e minhas fezes estão amareladas. Desculpe te incomodar tanto, mas fora Deus e meu médico, vc é quem me ajuda, amigo.E isso é tudo muito novo prá mim. Vc conhece pessoas que vivem bem com co-infecção?
Fique com Deus.
Júnior

Alexandre disse...

Junior, eu entendo a sua preocupação, mas você 'precisa' para de 'antecipar e sofrer por problemas que não tem', e caso em algum momento 'possam' aparecer, ai sim você deverá se preocupar em 'tratá-los', caso sejam constatados. Pense bem, se temos tratamento "até" para o HIV, os outros também poderão da mesma forma ser combatidos e vencidos..."SE EXISTIREM".
Não lembro se lhe disse isso, mas quando você estiver na consulta com seu infectologista, converse, pergunte "tudo" que você com certeza passará a ter mais calma e não se precipitar, até porque dessa forma você se prejudica "emocionalmente", ok?
Vou lhe dar um exemplo REAL de uma pessoa que convive e muito bem com co-infecção:

"EU"...tenho hiv, diabetes, neuropatia, colesterol alto, bronquite......e estou aqui óóó rsrs.

Abraços

Anônimo disse...

Oi Alexandre! Tudo bem contigo?
Mais uma vez venho aqui dividir contigo minhas alegrias e perguntas.rsrsrs ja nao divido mais minhas tristezas, pois essas (gracas a Deus) ficaram no passado.
Meu querido, comecei meu tratamento com o Atripla dia 5 deste mes. Os efeitos colarerais nao foram muitos e nem insuportaveis, porem uma coisa vem me incomodando. ( A FLATULENCIA ) se eu ja estava, agora aumentaram e estam mais fedorentas kkkkkk. Continuo me alimentando bem e com um excelente apetite (comendo feijao todos os dias) sei q eh um dos motivos da flatulencia, mas como estou tentando me alimentar melhor nesta fase, prefiro continuar comendo-o... Gostaria de saber se isso passa com o tempo (acredito que deva ter alguma coisa "infeccaozinha" no intestino devido minha baixa taxa cd4). Ainda nao engordei, mas mantendo o peso (alguma explicacao?). Andei lendo algo sobre a lipodistrofia e me assustei...como posso observar isso em mim?
Agora o melhor (rsrsrs)
Minha disposicao esta aumentando e os momentos de depressao estam cada vez menores gracas a uma grande amiga, meu namorado, VOCE e a vontade que tenho de viver. Aumentei minhas esperancas em uma CURA proxima, mas nao esperarei por ela deitado em uma cama. Vou viver intensamente e sempre um dia apos outro. Vc eh muito especial para mim e para muitos. espero um dia poder te conhecer pessoalmente para dar-mos boas gargalhadas.
Ultima noticia que me fez chorar, mas de alegria:
O terceiro teste de meu namorado (desde 14 de outubro) deu negativo outra vez!!!!!!!!!!!1
Grande abraco e que Deus continue lhe iluminando!!!

Alexandre disse...

Olá, tudo bem e você? Sinceramente não acredito que seja algo relacionado com a medicação, talvez seja mesmo por causa dos alimentos que você está ingerindo, pois não é só o feijão que nos faz um PEIDÃO kkkkk, a lista é enorme. Tente conversar com uma nutricionista a respeito e evite NO ELEVADOR kkkk.
Calma, você quer engordar na velocidade da luz? Tudo a seu tempo! Mantenha a sua medicação corretamente que daqui a pouco você vai vir aqui dizendo que está gordo demais. Fique sossegado que tudo volta ao normal, mas sem pressa.
Não leia sobre lipodistrofia, converse com seu médico a respeito, mas saiba que com a medicação atual esse efeito não é uma regra.
Se você viver intensamente como citou, se alimentar bem, mexer esse corpo e não ficar parado nos cantos, a lipodistrofia e qualquer outro transtôrno vai passar lá do outro lado da rua, onde tem aquele vizinho que não faz nada na vida e só engorda.

Acredito que o seu namorado não se contaminou, mas a PALAVRA FINAL É DO MÉDICO, não esqueçam disso ok?

Abração

Anônimo disse...

Boa tarde Alexandre. Parabéns pela sua iniciativa de criar esse blog direcionado aos soropositivos.
Sou soropositivo e estou tendo problemas cardíacos, creio que seja efeito colateral dos ARVs. Preciso fazer um cateterismo, mas não estou me sentindo seguro pois o meu CD4 parece estar em queda livre. Em novembro de 2010 estava em 441,em dezembro o resultado foi 229. Entretanto, minha Carga Viral está indetectável. Gostaria, se possivel, sua opinião a respeito, Obrigado

Alexandre disse...

Boa tarde. Eu creio que você está sendo acompanhado pelo seu "infectologista" e também por um "cardiologista", portanto e acreditando nisso, converse com AMBOS a respeito dessa sua insegurança que tenho certeza, os mesmos lhe darão explicações e orientações para deixá-lo mais tranquilo e realizar o procedimento sem problemas, caso seja necessário e de acôrdo com a decisão deles.
O fato do seu cd4 estar oscilando pode até ser em virtude do seu emocional, pois a carga viral estando indetectável indica e confirma que o tratamento anti hiv está sendo um sucesso e com os resultado esperados e desejados. Eu sei que as vezes passa pela cabeça de quem é portador, que ser soro+ é diferente das outras pessoas, principalmente no que se refere a outras doenças, tratamentos, cirurgias, etc etc., mas não existe essa diferença e ainda mais sendo monitorado por médicos, o que normalmente não acontece com quem não tem hiv, fique e esteja seguro que "eles" sabem o que estão fazendo e é para o seu bem, enfim "os tratamentos e procedimentos são exatamente iguais" e a única diferença se restringe ao fato de usarmos os arv's porque temos o vírus.
Quanto a ser efeito dos arv's ou não, sugiro que você "troque uma idéia" com seu infecto, pois tempo atrás eu estava tendo um problema de memória, comportamento, e desconfiamos (eu e o médico...sou metido mesmo rsrs) que estava sendo causado por um arv. Em comum acordo, ele como médico e eu como paciente e dono desse corpo aqui, decidimos trocar o arv que poderia estar causando o problema. E era. O arv em questão era o STOCRIN(EFAVIRENZ) e o atual é o REYATAZ(ATAZANAVIR).
É claro que é o meu MÉDICO que dá a última palavra "sempre" e por razões óbvias, mas eu e ele criamos uma digamos, parceria PACIENTE/MÉDICO ou seja qualquer problema REAL E SIGNIFICATIVO que sinto lhe informo. Ele como médico investiga, chega a conclusão e me diz o que fazer, com uma diferença de outros profissionais que já me consultei...me explica TUDO nos mínimos detalhes, prós, contras, o que pode acontecer, enfim TUDO, até porque ele já me conhece e sabe que se não explicar tudo eu não vou lhe dar paz rsrs. E mesmo sabendo que tem de ser feito e que ELE TEM RAZÃO, ainda me pergunta: E ai Alexandre vamos em frente e fazer "x" procedimento? Na verdade eu nem tenho dúvidas pois confio plenamente nele.
Fiz esse resumo para que você e os demais amigos e amigas entendam como é importante essa PARCERIA, que nos deixa totalmente seguros e confiantes no médico que nos acompanha. Sei também que existem médicos e médicos, mas tente e TENTEM também firmar essa PARCERIA que com ela só temos a ganhar e enxergar que não somos diferentes das outras pessoas por termos um vírus.

Abraços

Anônimo disse...

Ola meu querido! Tudo bem contigo?
Mais uma vez venho com minhas duvidas e perguntas para descarrega-las em vc (rsrsrs)Nao se sinta usado com isso (por favor!) lhe considero meu concelheiro e psicologo...
Bem, eu sempre fui uma pessoa que gosta de fazer tudo ao mesmo tempo e, acredito, que depois que comecei a tomar o ATRIPLA, ou fiquei um pouco mais louco do que ja era, rsrsrs ou estou cada vez mais agitado...
Decidi tomar o ATRIPLA as 11pm antes de dormir por causa dos efeitos colaterais (gracas a Deus nao foram tantos). Entao, tomei ontem a noite e por um motivo que acredito de LOUCURA tomei outro hoje pala manha as 11am e deveria ser hoje antes de ir dormir (11pm).
Penso em nao tomar mais hoje e voltar ao horario correto amanha. Sempre 11pm. O que vc pensa a respeito? sera que cometerei algum risco ao tratamento?
Obrigadao amigo!!!
Deus lhe ilumine sempre...

Alexandre disse...

Olá. Isso já aconteceu comigo e você não precisa se preocupar. Porém tome a sua dose de hoje no horário de costume e tente não repetir o ocorrido.
Na realidade, "se você esquecer de tomar a medicação é que pode prejudicar o tratamento", tomar uma dose "a mais" por engano e com esse intervalo de tempo, não o afetará. Poderia, disse "poderia" afetar se fossem 2 doses ao mesmo tempo, por exemplo, que "poderia" causar um desconfôrto, uma reação mais aguda por excesso.
Aproveitando, caso você esqueça de tomar sua dose, assim que lembrar a tome, e depois continue usando no horário de costume. O maior problema é "não tomar a medicação".

Abs

Anônimo disse...

obrigado meu querido! Gracas a Deus estou de folga hoje. Imagine o quanto estou tonto com tanta droga em pouco tempo rsrsrs. Deus se orgulha de voce! tenha certesa!

Anônimo disse...

Olá, nobre cavalheiro!
Alexandre,fiz os exames de hepatites b e c e deram negativos, bem como o da sifilis. Estou com o fungo candida albicas na unha e removi as verrugas de hpv. Mas algo vem me incomodando: o cd4! Era 189, depois de 2 meses com ARV foi para 356, depois de três meses foi para 301 e agora depois de mais um mês foi para 264, em que pese a carga viral estar indetectável. Isso me consome, amigo!
Olha, mas em contrapartida a porcentagem do cd4 só subiu: 14% para 26% para 27% e agora 31%. qual a diferença de se verificar o o mm3 ou a % do cd4?
Sabe, em minhas orações sempre lembro de vc....
Abraço.
Júnior

Alexandre disse...

Oi Júnior.
Com toda a minha costumeira franqueza, incomode-se com o hpv e o fungo, não de tréguas a eles até que se "escafedam - sumam" de você rsrsr.
Não sei se tinha comentado contigo, mas "não" se consuma com a variação "normal" do CD4, pois a mesma acontece naturalmente com quem tem hiv e com quem não tem.
Pois "ao pé da letra" eles (CD4) são a nossa imunidade/defesa, e quando alguma "coisa" os ataca, como depressão, gripes, resfriados, etc etc etc, eles sofrem essas variações "naturais", é por isso que "todos" nós soro+ ou não ficamos doentes.
No caso de quem não tem hiv, o próprio organismo se encarrega de aumentá-los, digamos assim, com ajuda ou não de uma medicação específica a doença constatada.
No nosso caso temos o tal do hiv atacando e tentando impedir esse aumento, dessa forma o nosso organismo em conjunto com os arv's "partem p/ porrada" nas fuças desse viruzinho e "gradativamente" nosso cd4 vai aumentando.
No nosso caso também (por causa do hiv) o mais importante é o nível da carga viral, a qual estando e permanecendo INDETECTÁVEL mostra que o tratamento está sendo um sucesso, pois o vírus está sendo CONTROLADO. Ou seja, ele está com seu poder de "destruição" das células ENFRAQUECIDO, quase anulado.
Veja, "eu" por exemplo logo após iniciar o tratamento estava com meu cd4 "12" e aos poucos o mesmo foi subindo porém com muitas variações, tipo: num exame estava 50, em outro 100, depois 50...68...100...200...140...etc etc etc...até que num determinado momento estabilizou em 600/700, isso também porque a carga viral ficou indetectável e permanece assim até o dia de hoje.
Se você perceber, as porcentagens indicam que "a guerra" está sendo vencida pelo seu organismo + arv's, por isso o aumento delas
Como você, assim como eu no início, além do hiv também tem outras infecções, certamente a presença das mesmas está influenciado nessas variações, "que" cessarão assim que se ver livre delas, lembrando também que depressão, má alimentação, excessos, ficar sem descanso, entre outros, também prejudicam a nossa imunidade.
Quando você estiver com seu infecto, peça para o mesmo lhe dar as explicações DE MÉDICO sobre isso, assim você se sentirá menos incomodado e entenderá melhor esse funcionamento, ok?

Um abração, e posso até ser cavalheiro, mas nobre? Não mesmooooo rsrsrsrs

Anônimo disse...

Obrigado, Alê.
Mas será que um fungo (candida albicans) na unha pode prejudicar meu cd4?
E porque o cd4 em mm3 diminui e em porcentagem aumenta?
Mais uma vez muito obrigado!!
Júnior!

Alexandre disse...

Junior, essa infecção na unha não. Quanto a outra pergunta, pense comigo: Ao "pé da letra", MM3 = UNIDADE......PORCENTAGEM = QUANTIDADE.

Abraços

Anônimo disse...

Me desculpe, amigo. Não entendi a explicação sobre o mm3 e a porcentagem. Sinto que já estou lhe incomodando.
Fique com Deus.
Grande abraço.

Júnior

Alexandre disse...

Junior, na verdade você não está incomodando, mas se "preocupando" com "números sem necessidade".
Apesar de ser péssimo em matemática, veja:

O cálculo da porcentagem é baseado em unidades/quantidades.

Já o mm3 é "uma unidade".

Abraços

Anônimo disse...

Obrigado, meu "nobre"...rs.
Júnior

Anônimo disse...

Olá, meu nobre.
Estou passando para deixar um oi. Não quero deixar a impressão de só quando preciso venho aqui.
Saiba que suas palavras me ajudam muito.
Fique com Deus.

Júnior

Alexandre disse...

Olá Junior, eu vou acabar acreditando que sou nobre, mas na verdade sou mesmo é plebeu com muito orgulho rsrsr.
Obrigado pela lembrança e ótima semana p/ você.

Abração

Anônimo disse...

Ola meu querido amigo e psicologo rsrsrs!
Vindo aqui so p desejar a voce uma excelente semana. Deus lhe ilumine sempre. Nao mais anonimo ( Neto ) USA

Alexandre disse...

Bom dia Neto, e uma ótima semana para você também.
Vou lhe contar um segredo: Não gosto de psicólogos não...rsrsrsrs.

Abração

Anônimo disse...

Alexandre, fico feliz de ter encontrado esse espaço de partilha de suas experiências... Quero também aproveitá-lo. Descobri que sou soro-positivo em abril do ano passado, minha primeira carga viral foi de 19 mil cópias e meu CD4 550, fiz mais dois e deram 600 e 570. Fiz um último esses dias e deu 320, fiquei preocupado, porque também esotu com crise de sinusite (que na verdade é comum em mim e houve mudança de tempo, como também estou com um cisto no seio da face, o que tem causado isso) e apareceram manchas avermelhadas no meu corpo. Estou esperando sair o resultado da Cv para mostrar ao meu infecto, contudo to preocupado pela taxa de CD4. Li os outros depoimentos e a matéria acima e vi que o CD4 pode variar em algumas situações, estou com esperança de que essa baixa seja exatamente por isso, uma vez que estou, tomando corticóides, terminei um relacionamento um dia antes de fazer o exame (não estava bem), com problemas na família e a crise de sinusite. Daí vai minha pergunta, dev ter esperança de que realmente esse baixa do cd4 seja por causa desses fatores todos e não porque estou desenvolvendo AIDS tão cedo, a menos de um ano de infecção?
Sim, estou com um peso ótimo (até engordando) e super bem de saúde, tirando a sinusite.

Alexandre disse...

Anônimo, vou repetir à você praticamente a mesma resposta que dei ao Junior, pois o assunto é o mesmo, e até lhe peço que dê uma lida na mesma, que está logo acima. "Ao pé da letra" os CD4 são a nossa imunidade/defesa, e quando alguma "coisa" os ataca, como depressão, gripes, resfriados, etc etc etc, eles sofrem essas variações "naturais".
Como citei, eu por exemplo, logo após iniciar o tratamento estava com meu cd4 "12" e aos poucos o mesmo foi subindo porém com muitas variações, tipo: num exame estava 50, em outro 100, depois 50...68...100...200...140...etc etc etc...até que num determinado momento estabilizou em 600/700, isso também porque a carga viral ficou indetectável e permanece assim até o dia de hoje.
Não fique "imaginando" coisas, e quando estiver com seu infecto tenho certeza que ele irá lhe tranquilizar e explicar melhor como tudo funciona, inclusive se ele não explicar, peça que o faça.
Também não fique achando que irá desenvolver aids ou não, para isso meu amigo é que temos OS ARV'S, ou seja, se o seu médico perceber que o vírus está se assanhando demais, ARV'S pra cima dele que o mesmo coloca o rabo entre as pernas rapidinho.

Abração e bom final de semana

Anônimo disse...

Boa noite Alexandre vc é um ilumindado...as suas informações me deram um pouco mais de tranquilidade. Descobri que sou soropositivo em novembro de 2010 e estou em uso de arvs há uns 45 dias, senti muitas nauseas e depressão no começo, hoje que me senti melhor e consegui ate dormir um pouco de dia. Atualmente tomo Lamivudina +... e Efavirenz tenho muita queimação no estomago será que com o tempo esses sintomas desaparecem? Marcelo

Alexandre disse...

Oi Marcelo, como você já deve ter ouvido, no início a terapia causa esses sintomas que sente, porém você já está chegando ao "final" do tempo de adaptação do nosso organismo a medicação, que em média dura de 1 a 2 meses.
Eu no início tomava exatamente essa medicação e também sentia muitas queimações. Conversando e relatando ao meu infectologista, ele me prescreveu um remédio bem simples que acabou com as mesmas e hoje não sinto nada. Não posso lhe dizer o nome do medicamento pois não devemos nos auto medicar sem acompanhamento médico, ok?
Mas fique sossegado que seu médico poderá lhe receitar o mesmo ou até outro para ajudar nesse desconforto.

Abração

Sérgio disse...

Caro Alexandre, eu havia escrito para ti um dias desses, citei que houve uma queda no meu CD4 de 575 para 320 e que imaginava que era por causa de uma sinusite infecciosa e do uso de corticóides para curá-la, como também de tensões... Deixei passar uns 15 dias que fiz o CD 4 e fiz outro, hoje saiu e resultado e ele aumentou para 494, suspirei aliviado pois só sou infectado pelo HIv há um ano e quero muito, se possível, é claro, passar ainda um tempo sem precisar tomar os ARV'S. O meu infecto, quando viu o resultado de 320 do cd4 queria logo me medicar, contudo preferi esperar um pouco mais, pois estou saudável, aumentando de peso, troquei de trabalho e nao preparado nesse momento para começar a tomar a medicação e sofrer no início com os efeitos colaterais dele. Pedi um mês para ele e faria novamente o CD4 e se não aumentasse eu começaria o tratamento. A questão é: aumentou, mas não chegou aos 500. Estou para ir vê-lo e ainda não estou a fim de começar a medicação... sei que o risco mesmo de doenças oportunistas surge com a baixa de 200 no CD4. Bem, tudo isso para ouvir algo de ti... talvez eu atpe saiba o que vai escrever, pois tenho lido oq ue aconselha sei como vc pensa, mas sempre bom ouvir diretamente...
Abraço!!!

Alexandre disse...

Oi Sérgio, na realidade o seu cd4 494, para quem é portador do HIV, é excelente. Claro que nós sabemos a importância do cd4, mas o mais importante é a sua CARGA VIRAL, pois é a mesma que nos mostra como estão as ações e as multiplicações do vírus, dessa forma a mesma estando em níveis considerados "baixos", é que vai influenciar a decisão do infecto e sua, para iniciar a terapia com os ARV'S.
O que eu sugiro à você e à todos, é que conversem muito com seus infectos sobre digamos assim, as vantagens ou desvantagens de iniciar o tratamento, levando em consideração tudo, ou seja, a saúde no geral. Pois sabemos que sem utilizarmos a medicação, ficamos dependendo das defesas "naturais" do nosso organismo, que em "algumas" pessoas conseguem "controlar as ações e multiplicações do vírus", mas na maioria dos portadores a medicação é necessária, já que o HIV "não avisa" quando vai atacar mais agressivamente e comprometer nossas defesas/saúde.
Como você sabe, eu sou soro+ a mais de 15 anos, sempre converso muito com meu infecto a respeito de tudo, e "tomamos as decisões juntos", após também chegarmos as conclusões que são as melhores ou mais indicadas. De um lado ele coloca a "palavra médica" para me mostrar o mais aconselhável, de outro lado eu o questiono e peço todas as explicações que me deixam tranquilo quanto ao que deverá ser feito, "sempre visando melhorar o tratamento e principalmente a saúde".
Tenho certeza que vocês tomarão as decisões corretas.

Um grande abraço

Alexandre disse...

Sérgio, só complementado: Carga viral baixa, ótimo sinal...carga viral alta, mau sinal, alerta e provável início da terapia.

Abs

wellington disse...

Ola! Alexandre toda vez que leio o seu blog me da uma luz de esperança.
Bem tenho 29 anos e descobri que sou soro-positivo a cerca de 1 ano e dois meses, bem como a maioria dos infectados nao quero iniciar o tratamento com ARV, gostaria de esperar o maximo possivel o seu inicio, porem ultimamente ando meio preocupado e ancioso pois meus ultimos exames meu cd4 caiu porem minha carga viral tambem caiu veja o histórico : 25/8/10 cd4 335 cv 75.253 - 27/01/11 cd4 322 cv 21.221
gostaria que com sua experiencia e luz pudesse me ajudar a dizer se este quadro acima já é o caso de iniciar o tratamento!

Um grande abraço!

Alexandre disse...

Olá Wellington, sinceramente eu gostaria que você e essa maioria, que você cita, pensassem e refletissem melhor sobre a medicação. Eu a utilizo a mais de 15 anos, e se não fosse a mesma certamente não mais estaria aqui. Assim como há exageros quando se fala na contaminação pelo hiv, isso também acontece em relação aos arv's, ou seja, a maioria "prefere" acreditar no "ouvi dizer negativo" e deixa de lado "a realidade e até o ouvi dizer positivo". Pense nisso.
O seu cd4 apresentou uma "variação" normal e a mesma pode ter várias causas, como "preocupação, stress, depressão" por exemplo.
E a sua carga viral teve uma excelente queda, mas ainda está um pouco alta, pois ela quanto menor, melhor.
Como eu já citei para outras pessoas, o início da terapia depende de uma série de fatores, sendo os principais e pela ordem: A CARGA VIRAL, O CD4 E A SUA SAÚDE NO GERAL.
O seu infectologista irá avaliar todos os fatores e lhe orientar sobre o melhor caminho a ser seguido.
Na sua próxima consulta converse muito com ele, troque idéias, peça explicações e decida junto com ele esse caminho, pois ele é seu médico e sabe o que será mais aconselhável, mas "a vida e a saúde" são suas e você tem o direito de participar dessa decisão.
Só sugiro à você que não se deixe influenciar pelo tal "ouvi dizer negativo", que com toda a certeza não "joga seu favor", ok.

Grande abraço

Neto disse...

Oi alexandre! Voltei ( Neto EUA) tive um probleminha no meu pc e so agora pude reparar (virus). Gracas a Deus e aos Antvirais me sinto bem. JA ENGORDEI HORRORES !!! kkkk, obrigadao por todas as palavras de conforto e por me aturar com minhas perguntas rsrsrs. um grande beijo no seu coracao e que Deus continue lhe abencoando.

Alexandre disse...

Oi Neto, se você vier reclamando que está engordando, ai a briga vai ser feia rsrsrs.
Seja sempre bem vindo e tenho certeza que agora você já está "vendo" que esse viruzinho não é nada comparado a nossa VIDA!

Outro beijo no seu coração!

Alexandre

Neto disse...

Oi meu querido amigo, Tudo bem contigo?
Venho com uma pergunta hoje. rsrsrs
Vc poderia me explicar qual a relacao entre HIV e aftas. um mes depois que comecei a medicacao apareceram aftas em minha boca. Nao sao muitas ao ponto de me atrapalhar, mas em media duas ou tres depois somem e reaparecem. Sera devido a medicacao? um dia ira passar? se eh efeito da medicacao acho estranho, pois nao li nenhum efeito colateral relacionado, e pelo contrario nao tive efeitos colaterais. Outra coisa que venho tentando driblar eh uma tristesa que me acompanha. Estou sempre pensando nessa minha nova vida, principalmente na hora de tomar a medicacao. Pode ser efeito colateral? ( pequena depressao) um grande abraco! Neto

Alexandre disse...

Oi Neto, eu sinceramente acredito que essas aftas estejam ligadas ao fato da sua baixa imunidade, que agora com a medicação começa a voltar aos níveis normais. Eu quando estava com minha imunidade baixa apresentei aftas por um tempo, até que a imunidade se estabilizou e as mesma sumiram definitivamente. Claro que elas podem ter outras causas, como má alimentação, problemas intestinais, febre e até causadas pelo psicológico. Então eu lhe sugiro que dê uma conversada com seu infecto para verificar se é algo a se preocupar, ou se é mesmo um aparecimento passageiro como lhe citei acima.
Quanto a sua tristeza meu amigo, isso se chama DEPRESSÃO, e esta além de ser UMA INIMIGA FEROZ para quem vive com hiv, também pode ser a causa dessas aftas(psicológico/emocional). Portanto expulse, delete, mate a depressão do seu dia a dia, pois ela só atrapalha e prejudica nossa saúde. Como? Através da sua força de vontade e se precisar, com a ajuda de um(a) psicólogo. Eu por exemplo dei um jeito na depressão sem precisar de médicos e remédios, afinal é algo que vem do nosso "interior", mas outras pessoas não conseguem "matá-la" sem ajuda profissional. Reflita e veja o melhor caminho que deve seguir, ok?
Ahhh, não fique pensando na sua "nova" vida, a SUA VIDA é exatamente a mesma e o hiv NÃO tem o poder de comandá-la nem modificá-la, "desde que você não permita isso"...sacou? rsrsrs

Abração!

Paulo disse...

boa noite, sou portador do virus hiv descoberto por há pouco mais de 5 anos, até agora assintomático, ainda não tomo remédios, mas o meu cd4 varia muito atualmente está em 408 e meu médico está preocupado e já querendo me receitar medicamentos, o meu receio é que eu entre no medicamento e não saia nunca mais dele. Será que preciso mesmo do medicamento.

Alexandre disse...

Boa noite Paulo, confie no seu médico pois é ele o único que sabe "tudo" sobre sua saúde no geral, e saberá o momento certo de iniciar com a medicação, se realmente for necessário.
Creio que você é mais um que se influencia pelo que "ouve dizer", que ainda rotula os arv's como "veneno", o que é no mínimo falta de bom senso. Não estou julgando ou criticando você, mas esqueça esse ouvi dizer e responda a sí mesmo:

E se não existissem os arv's, o que seria de quem vive com hiv?

Caso você necessite iniciar a terapia, faça isso com tranquilidade, oriente-se com seu infecto e veja a medição como "sua aliada" contra o verdadeiro veneno e inimigo da "sua vida", o vírus hiv.

Na verdade é isso que a medicação é, "nossa aliada". Pense e reflita sobre isso, ok?

Abs

Anônimo disse...

Olá, meu querido.
Sumi do blog por fatores diversos: trabalhos, viagens e a tentativa de me acalmar e não incomodar tanto. Lembre-se, sempre peço para que o Papai do céu te proteja pelo seu trabalho.
Sabe, gostaria de dizer aqui que quando fui diagnosticado com HIV meu cd4 era 189 e carga viral 37.800. Com 3 meses de tratamento a cv estava indetectável e como continua até hoje, 9 meses depois da terapia ARV. Porém o cd4 varia muito: 189, 356, 301, 264, 341, 322. O fato é que estou muito bem, apesar da candida albicans na unha e do hpv que já foi queimado, rs. Antes eu gripava todo mês, depois dos ARV nunca mais gripe: 9 meses!! Efeitos colaterais? Só um soninho! O ARV são excelentes amigos!! Sabe, Alê, hoje meu infectologista me disse que talvez meu cd4 estabilize em 400....citei sei exemplo, com todo respeito, que teve cd em 12 e hoje o tem entre 700 e 800. Creio que vou chegar lá,rs. Você conhece o Beto Volpe? Ele teve cd4 em 2. Vocês são exemplos prá mim.

Você acha que é possível uma estabilização em nível menor que 500?
Grande abraço!!

Alexandre disse...

Olá. Então agora você acredita no que esse velho caiçara lhe disse? rsrsrs.
Você percebeu como o seu cd4 gradativamente foi "recuperando as suas defesas" e continua aumentando?
Não tenha pressa, pois você já está também com a sua carga viral indetectável, e isso tudo comprova que seu tratamento já é um sucesso contra esse viruzinho de merda rsrsrs.
Como você me citou e também o Beto, lhe faço uma pergunta respondendo a sua:

Se eu e ele após termos nosso cd4 praticamente zerado, hoje o temos variando entre 700/800, ou seja, "estabilizado". Por que você e as demais pessoas que vivem com hiv, não poderão obter o mesmo resultado?

Hein? rsrs

Continue com seu tratamento e VIVENDO, que daqui a pouco você virá aqui nos contar que também conseguiu, ok?

Abraços

Neto disse...

Oi Alexandre, Tudo bem?
Hoje vim dividir uma grande alegria com vc...
quando fiz meu primeiro exame para saber minhas contagens de cd4 e viral elas em dezembro de 2010 estavam cd4 60 e viral 320.000, hoje recebi o resultado dos exames feitos em fevereiro de 2011 apos um mes em tratamento com atripla, e para minha alegria estava cd4 295 e viral 500, minha medica acredita que hoje o meu cd4 provavelmente estara mais alto e a carga viral indetectavel, pois ja se passaram mais dois meses desde o ultimo exame (fevereiro 2011). fiz novos exames e logo te avisarei o resultado. ESTOU MUITO FELIZ e quero dividir esta alegria com vc e com todos os q passam por aqui. Esse viruzinho nao me derrotara....... um grande beijo no seu coracao.

Alexandre disse...

Oi Neto, dessa vez não posso lhe dizer que estou 100%, mas este caiçara é duro na queda rsrsrs.

Nem preciso perguntar se você está bem, pois vejo que está muitooooo bem e acredite, fico muito feliz por você ter dado um chute nesse viruzinho p/ bem longe.
Agora meu amigo Neto, é só não dar nenhuma chance para que esse idiotinha se assanhe, e você já sabe como fazer isso né?
Como diria um amigo de sampa..."vamu qui vamu qui ninguém podi cum nóis" rsrsrsrs.

E viva a VIDA!!!

Um grande e carinhoso abraço e obrigado por dividir sua alegria conosco.

Alexandre

Neto disse...

Oi alexandre! Passando so para lhe desejar um otimo inicio de semana. Deus continue phe abencoando e iluminando.

leobraga disse...

Ola Alexandre bom dia !!!! Fiz meu exame de CD4 e carga viral ontem ... O ultimo que fiz foi em março de 2011. o CD4 ESTAVA 411 E A CARGA VIRAL ESTAVA INDETECTAVEL. N@o tomo medicação ainda pois me contaminei com o hiv no ano passado e descobri logo em seguida. Tenho uma vida saudavél com alimentação regrada e faço atividade fisica, VC QUE E UMA PESSOA BEM EXPERIENTE AFINAL 15 ANOS DE CONVIVENCIA COM ESTE EXAMES VC ACHA QUE O CD4 PODE SUBIR OU ELE SO DESCE SEM AS MEDICAÇÕES ? ... DESDE JA AGRADEÇO A SUA ATENÇÃO ...

Alexandre disse...

Oi Leo. Fique sossegado que a minha resposta será dada assim que eu puder, e nem sempre eu estou "on line" no blog, ok?

Leo, o seu cd4 em 411 e a carga viral estando indetectavel, "sem que você precise da medicação", estão EXCELENTES e mostram que o seu organismo/suas defesas naturais estão combatendo com sucesso as ações do hiv.

Veja bem, não há uma "receita única" para que o nosso cd4 suba ou fique em níveis considerados normais, pois isso depende de vários fatores como "vida saudável, alimentação idem, psicológico/emocional/auto estima/alto astral lá em cima, etc", e o mais importante: a reação do organismo de cada pessoa. Pois apesar dos mesmos serem semelhantes, é fato, é comprovado que cada um reage de forma diferente.

No seu caso e de muitas outras pessoas, o organismo consegue "brigar" contra o hiv sem necessidade de medicação. Portanto siga levando a sua vida saudável e fique sempre "de olho" nas ações do vírus junto com seu infectologista, e converse muito com ele a esse respeito. Pois com o cd4 neste nível e permanecendo, e também a carga viral ficando indetectável, você não precisará da medicação tão cedo.

Mas lembre-se, se um dia a terapia for necessária, A MESMA SERÁ SUA ALIADA CONTRA O HIV.

Abraços

Alexandre disse...

Obrigado Leo...quanto a minha saúde digamos que está "sussa" para minha idade rsrs.

Abs

Alexandre disse...

Bom dia Leo, você pode não, DEVE continuar a sua vida pois o hiv não vai privá-lo de absolutamente nada. Para lhe ser bem sincero, eu tenho coisas mais importantes para me preocupar e não vou ficar dando audiência para esse viruzinho ridículo rsrs.

Bom final de semana, Abraços.

leobraga disse...

Oi Alexandre acabei de pegar o rsultado do meu cd4 e achei muito estranho ...o anterior que fiz em março esta 441 e este deu 482... E o mais engraçado e que não tomo remedios ainda !!! Vc com a sua experiencia sabe dizer se este resultado esta ligado a qualidade de vida, pois de um tempo para cá comecei a monitorar a minha alimentação e faço atividades fisicas periodicamente... Me desculpe mais agora e inavitavél não perguntar a você rsrsrsrs. Muito grato e dique com Deus ....

Alexandre disse...

Oi Leo. Vamos começar "mudando" algumas palavras...

"estranho não, ótimo, excelente, pois o cd4 aumentou e sem precisar da medicação".

"Claro que está ligado a sua vida "saudável" e também ao fato do seu sistema de defesa estar ótimo e enfrentando os "ataques" do hiv "naturalmente", pois a sua saúde no geral está "belê" rsrs.

Como disse antes, continue assim e "filmando de perto" o talzinho do hiv. E cada vez que seu cd4 estiver "maior" e sua carga viral "menor"... não estranhe, COMEMORE!!!

Abs

Alexandre disse...

"LEO, CLIQUE AQUI E ENTENDA MAIS SOBRE CD4 E CARGA VIRAL""

leobraga disse...

Bom dia estou aqui para lhe desejar um otimo dia !!!! E muito obrigado por compartilhar conosco os seus conhecimentos. Afinal não quero só lhe agradecer qnd você responder duvidas quero poder lhe agradecer sempre... Abraços....

leobraga disse...

Oi Alexandre como estas ? espero que bem né ... so pasando para lhe desejar muita saúde e paz... abraços

Alexandre disse...

Boa tarde Leo. Este velho caiçara está meio cansado, mas no geral tudo em ordem, e você?

Obrigado pela consideração e um abração!

(Desculpe mas não pude resistir rsrs...essa "consideração é tão rara"......nada a ver com você ok? rsrs......mas que é rara, ahhh isso é rsrs)

leobraga disse...

Oi Alexandre andei lendo algumas conversas acima e vi o desepero da Gislaine, vc teve noticias dela ?
Vc sabe se quem se cuida quem sabe da do hiv desde o começo adquiri estas doenças como a dela ou isso e patologia de quem so descobriu quando a imunidade já estava baixa demais ? Me desculpe mais uma vez pelas perguntas mais fico lendo o seu blog de ponta a ponta ...rsrsrssr

Alexandre disse...

Leo, depois da ultima vez que ela entrou em contato, não soube mais notícias dela, mas torço para que tenha dado tudo certo.

Eu +- acabei de responder outro amigo sobre o assunto, e no caso da Gislaine bem como de outras pessoas com o mesmo quadro ou semelhente, provavelmente elas descobriram o hiv quando a doença AIDS já estava manifestada e com a presença de doenças oportunistas.
Existe também a possibilidade da pessoa "abandonar" o tratamento, também de não ter feito a adesão correta ao mesmo, o organismo não ter se adaptado a medição existente...
Enfim, são hipóteses que somente essas pessoas e seus médicos sabem.
Porém, essas complicações não são uma "regra" e ocorrem em uma "minoria", pois a grande e imensa maioria reage bem ao tratamento com os arv's e seguem com suas vidas.
É até por isso que eu "insisto tanto" para que as pessoas "jamais se comparem umas com as outras", porque cada organismo reage de forma diferente e nunca igual ao outro. Resumindo: o que você sente...VOCÊ SENTE...e não é igual ao que ...EU SINTO.

Lembre-se que lhe sugeri conversar maissssss com seu infecto? Faça isso, explore o conhecimento dele "a seu favor" rsrs.

Abs

leobraga disse...

BOM DIA !!!! Meu idolo, rsrssr... pra variar lendo o seu blog logo hoje cedo surgiu mais duvidas !!! calma. Sobre medicações estou lendo o povo falar que toma o tal de "atripla" nunca havia falar neste medicamento ele e o que são varios em um só ? vc sabe se tem que ser tomado 12 x 12 ou dose unica diaria ? tenho um amigo que tem hiv e ele toma uns Rvr's que são ministrados em unica dose, acho que e mais facil de se adminitrado né. Já li uma faixa de seu blog que fala sobre os Rvr's e acho que não tem os esquemas de como eles são usados né ? sabemos que são varios remedios diferentes mais eles são usados em esquemas né vc sabe os esquemas ?

Alexandre disse...

Bom dia Leo. Ídolo? Menosssss...bemmmm menossss...
Seguite: no menu do lado direito você entra na postagem "CONHEÇA OS ANTIRETROVIRAIS", que cita os arv's distribuidos e usados no Brasil. No final dela tem algumas combinações, que aos poucos estou postando popis precisam antes ser atualizdas. Sobre o Atripla, é uma combinação de três medicamentos,
efavirenz), truvada e viread, é usado sozinho ou com outros medicamentos. Como todo medicamento contra o HIV, a indicação e a prescrição somente o INFECTOLOGISTA pode receitar e após os exames "gerais" da saúde do paciente.
Faz o mouse trabalhar rapá! rsrs

Abs

Alexandre disse...

Bom final de semana Leo. ídolo é o #$#@#$ rsrsrsrs.

Abraços

Alexandre disse...

Bom dia Leo!

Agradeço e sei que sua intenção é somente colaborar, mas por experiências anteriores, não vou publicar o que me enviou pois as consequências seriam desagradaveis, digamos assim.
Sabe aquela "mania de auto diagnóstico, interpretação errônea, deturpar o assunto, etc?". É por ai.

Inclusive eu já fui obrigado a excluir uma postagem inteira por causa disso.

Como citei acima, eu sei que a sua intenção é somente ajudar/colaborar, e o que você me passou ficará no meu "arquivo" para servir de base em postagens e matérias, ok?

Desculpe, mas você nem imagina como tenho que ter "cuidados" para não dar "armas" para desocupados(as).

Obrigado pela compreensão e um abraço.

Angelo disse...

Olá Alexandre tenho 24 anos e acabo de começar meu tratamento contra o HIV, descobrir em janeiro mas só agora comecei meu tratamento meu CD4 deu 198 e a Médica me passou a medicação, mas estou no terceiro dia estou mal, sem fome, vomitando, sem vontade de nada, e eu não estava com nenhum sintoma dessas antes dos remedios, gostaria de saber se isso é normal? Minha Familia ainda não sabe, não contém ainda pra ninguem ja estava entrando em desespero quando encontrei seu blog, quero ajuda sobre o assunto! um grande abraço.

Alexandre disse...

Oi Angelo. Pelo seu resultado do cd4 está visível que a sua imunidade/defesa está muito baixa/debilitada.

Quando isso acontece, quem tem o hiv fica muito vulnerável a contrair doenças oportunistas como herpes zoster, pneumonia, tuberculose e outras.

Por isso é importantíssimo que se inicie a terapia com os antirretrovirais para aumentar a imunidade/defesa e evitar que essas doenças se manifestem.

Muitas pessoas que iniciam o tratamento sentem alguns efeitos como os que você descreve, e isso é normal pois o organismo está recebendo "novas substâncias", e existe um tempo para que o mesmo se adapte a elas.

Eu por exemplo praticamente não senti efeito nenhum, mas isso dependende uma série de fatores, a começar pela reação do organismo, já que cada organismo reage de forma diferente. Soma-se também o estado de saúde no geral, pois a pessoa pode estar com a saúde debilitada e não sentir nada, e ainda o estado emocional/psicológico que influencia e muito.

Em geral quando ocorrem esses efeitos iniciais, os mesmos duram em média de 10 a 30 dias, e após seu organismo estar adaptado você não sentirá mais nada e passará a sentir uma grande melhora na sua saúde, voltando a ter mais disposição.

O importante nesse momento é não desistir da medicação e ter força de vontade para superar esse momento, repito, passageiro.

Caso os efeitos se tornem totalmente insuportáveis, entre em contato com sua médica que ela lhe prescreverá algo para amenizá-los.
E lembre-se, a medicação as vezes causa um desconforto, porém em curtíssimo tempo, se você não desistir do tratamento, você vai ganhar a "sua vida normal de volta", e o hiv não irá mais conseguir prejudicá-la.

Eu sei que não é facil, mas tente fazer esse esforço inicial que a "recompensa" vale a pena. Acredite, pois não são palavras de consolo, é a palavra de alguém que convive com hiv a mais de 15 anos e que toma a medicação também a 15 anos.

Veja, se você fuma, usa drogas, bebidas alcoólicas, PARE COM TUDO, pois continuando, os efeitos aumentarão e o tratamento não terá sucesso. Não estou dizendo que você usa, é apenas um alerta no caso de você usar, ok?

Abração

DANILO disse...

Alexandre descobrir recentemente que era portador de HIV depois de uma gripe mito forte e de uma gengivite ulcerativa, fiquei muito abalado quando soube, na epoca fiz logo meu cd4 e minha carga viral, sendo que quando recebi meu resultado meu cd4 deu 69 e minha carga viral 337 mil copias, fiquei me consumindo com esses numeros mas lendo seu blog estou mais tranquilos com algumas informaçoes, nao sinto nada e raramente tenho alguma infecção as vzs um resfriado, semana que vem terei uma consulta com a infectologista para avaliar a tomada de medicação, mudei meus habitos de vida, alimnetaçao tudo para viver com mais qualidade, essa doença é terrivel e so quem sabe o tanto que ela atormenta é quem vive, mas todos nós que somos portadores haveremos de vencer essa danada, pois a vontade de viver se torna maior do que qualquer ação do virus e tomando seus devidos cuidados mesmo com a possibilidade de morte antecipada podemos viver com qualidade pois quem determinar nossa partida é Deus e nao o virus.

Alexandre disse...

Oi Danilo, só lhe diria que essa possibilidade "morte antecipada", existia no início da epidemia e quando ainda não existiam os ARV'S, que a cada dia estão mais eficazes no combate ao HIV.

Inclusive a "ciência já comprovou" que portadores do vírus, "que fazem o tratamento corretamente", tem a expectativa de vida "semelhante a quem não tem hiv".

Também lhe diria que SIM, nós estamos vencendo essa batalha e poderia citar muitos motivos, mas o principal e mais importante é que A VIDA É MUITO MAIS FORTE QUE O HIV!

Eu acredito totalmente nisso, abração!

Anônimo disse...

Boa noite Alexandre, parabéns por sua história, seu Blog e palavras. Tomei conhecimento do HIV em dezembro último, e depois dos trâmites de re-exames e primeiras visitas ao infecto, peguei meu primeiro exame de carga viral e CD4. Os resultados foram CD4 879 e Carga de 10.000. A médica me disse para ficar tranquilo,q os resultados eram muito bons, pois como sou atleta, malho, me alimento muito bem e não bebo ou fumo, era só continuar a vida neste caminho. Agora em Junho refiz estes exames, e o CD4 baixou muito, para 579 e a Carga viral também, para 2.050. Sei q vc também é leigo e não pode tentar dar consultas no seu Blog. Só te pergunto o seguinte : vc já viu dentre tantos relatos no seu Blog, alguém conseguir baixar a Carga viral sem remédio nenhum ??? e será q a baixa do meu CD4 foi por causa disto ? nestes ultimos meses, tomei aquele monte de vacinas, isto influencia tb ?
Abraço
Ric - Floripa

Alexandre disse...

Boa noite Ric. Se eu fosse você ficaria tranquilo e acreditaria na palavra "correta" da sua médica, pois os resultados que eram bons, continuam da mesma forma, pois o seu cd4 está em 579, um nível excelente apesar de ter baixado, mas essa variação no cd4 é normal. O mais importante é você verificar que a sua carga viral teve uma queda significativa de 10.000 para 2.050, ou seja, excelente. O que mostra que o seu organismo está reagindo e se defendendo do hiv "com suas próprias armas e sem precisar da medicação". Isso indica também que o seu "estilo de vida" está contribuindo para esses ótimos resultado, e só posso repetir as palavras da sua médica para que você continue assim.
Como eu digo sempre à todos, não se baseie em comparações e tire como exemplo a reação do seu próprio organismo contra o vírus, até porque você sabe que cada um reage de forma diferente, e no seu caso, "o seu está tirando de letra o viruzinho"......repetindo, continue assim!

Abraços

Daiane disse...

oi Alexandre, adorei o seu blog...Descobri minha sorologia para o HIV a quase 3 anos, e logo comecei a terapia, pois estava gravida. No primeiro exame a CV tava 73.000 cópias e o CD4 150, no segundo a Cv caiu pra 132 e desde lá passou a ser a ser indetectável. Mas no ultimo exame feito em Maio, de indetectavel passou para pouco mais de 1000 cópias, mas o CD4 aumentou do penultimo de 900 para o ultimo de 980...Gostaria de entender pq a CV aumentou assim, poderia me dar sua opinião ? O medico me disse que pode ter havido uma falha, ou mesmo erro do laboratório, mas não descarta o organismo ter acostumado com os remedios e a possibilidade de trocá-los...Estou nervosa...Pois faço td certo, tomo remedio na hr certa, não bebo, me alimento bem, durmo bem...o que será que aconteceu...Porém ele pediu pra refazer o exame só em setembro, que é na data rotina mesmo... me ajude por favor.

Alexandre disse...

Oi Daiane.

Eu lhe diria que não há motivos para que você fique nervosa, muito menos que deixe de continuar fazendo tudo corretamente e nem em pensamento pense em desanimar, hein rsrs.

Veja, o seu cd4 ou seja "sua imunidade/defesa" está excelente e em níveis iguais a quem não tem o hiv. Não há como lhe dizer o que causou esse aumento na carga viral, pois como disse o seu médico existem pelo menos 2 hipóteses, falha do laboratório ou da medicação.

Se foi falha do laboratório, no próximo exame você terá essa resposta e se foi falha na medicação, idem. Porém e caso seja a medicação, o seu médico fará uma readaptação com outros arv's e o tratamento continuará normalmente.

Para você ter uma idéia, de 1997 a 2005 eu usei uma combinação, e em 2005 a troquei por apresentar problemas e tomo essa nova combinação até hoje, que fez a minha carga viral se manter indetectável com o cd4 estabilizado e sempre maior que 600. E eu não tenho os hábitos tão saudáveis com os seus, rsrs.

Acalme-se e siga a sua rotina sem sustos, porque e se houver a necessidade de trocar a medicação, você não será a 1ª a necessitar disso e tudo continuará tendo sucesso. E você sabe que o nosso emocional conta e muito para tudo ficar melhor, ok?

Abraços

Daiane disse...

Nossa Alexandre mt obrigado mesmo...é a primeira vez que passo por isso, mas hj estou bem, não mais nervosa...rsrsrs...Mas desistir, NUNCA...Tenho que criar meu filho ainda...Obrigado mesmo...Abraços

Anônimo disse...

caro Alexandre pena conhecer teu glog tarde, tenho 33 anos e sou seropositivo a coisa de 8 anos. sou casado mas minha esposa não é seropositiva. estou doente a 1 ano e com o cd4 de 10 e desta data para cá não consigo recuperar meu peso ja pesei 70 kl hoje peso 44 kl. o que faço para melhorar meu cd4 e quem sabe ganhar peso.
obs: faço medicação

Alexandre disse...

Anônimo, eu não posso e nem devo por motivos óbvios, dizer que a sua situação não é séria. E acredito que a melhor forma de lhe responder, é resumindo o que eu passei a anos atrás, que é muito semelhante ao que você relata.

Leia com atenção, reflita e tome as decisões de acordo com o que você está passando, porque esse resumo tem a ver com o que ocorreu comigo, e nõs sabemos que cada um de nós reage e tem problemas diferentes, ok?

Eu quando fiquei com o cd4 12 e com a carga viral acima de 1.000.000, estava com várias doenças oportunistas (pneumonia, herpes zoster e outras) e não estava tomando a medicação (arv's). Portanto o vírus hiv não tinha nenhuma barreira para controlá-lo e agia livremente. Dessa forma fiquei internado por alguns dias para poder receber um tratamento intensivo contra essas doenças oportunistas. Após as as mesmas regredirem, o meu infectologista me prescreveu a combinação de ARV's para combater e controlar o HIV, e "gradativamente" fui recuperando minha saúde, me livrando de vez da doenças oportunistas, voltando a me alimentar bem e normalmente e recuperando também o meu peso normal, e hoje estou plenamente recuperado e com meu cd4 variando de 500 a 800 e carga viral indetectável a mais de 5 anos. Somente tratando as doenças oportunistas, me alimentando melhor, e principamente TOMANDO OS ARV's CORRETAMENTE, é que consegui superar essa fase e me recuperar.

Minha sugestão é que você marque uma consulta urgente com o(a) INFECTOLOGISTA que acompanha e monitora seu tratamento, para que o mesmo possa avaliar seu estado e tomar as providências necessárias.

Um abraço e desejo suas melhoras.

Alexandre

Anônimo disse...

oi, alexandre queria te parabenizar por esse bog realmente vc é uma pessoa iluminada por Deus!!!!!descobri que sou soro+ há um mes e tenho médico só na segunda mas por aqui tenho tirado minhas dúvidas.meu cd4 775 32,4% cd81039 43,4% carga viral 20007 limite 20 log 4.30 pode ajudar? estou numa depré muito grandre . aguardo sua resposta. Deus te abençoe Ana.

Alexandre disse...

Oi Ana. As suas contagens de CD4/CD8 estão excelentes, e sua CARGA VIRAL está um pouquinho alta, mas nada para se assustar. Fique tranquila que na segunda o seu médico irá analisar os resultados destes exames, e lhe dar as respostas corretas que acredito lhe deixarão mais tranquila ainda.

Ahh, e faça um esforço para se livrar da "DEPRÊ", pois esta sim é uma grande inimiga de quem tem hiv, viu?

Vá passear, se divertir, enfim...viver...que nada a impede, e ajuda a afastar essa deprê, ok?

Abs

Loner disse...

Caro Alexandre,

Não poderia deixar antes de tudo, de parabenizá-lo pelo excelente trabalho de esclarecimento e informação que tem prestado a tantas pessoas que recorrem ao seu blog em momentos de angústia e consternação. Tenho acompanhado as trocas de posts e me surpreende o quão bem vc tem feito a diversas pessoas, inclusive a mim. Fui diagnosticado soropositivo no dia do meu aniversario, há um pouco menos de 1 mês. Hj peguei os meus exames de CD3, CD4 (418/14,4%), CD8 e CV (58.864). Creio ter sido infectado há aproximadamente 1 ano, pois é tempo pelo qual tenho percebido mudanças em meu corpo e organismo tais como aumento de temperatura durante as noites (suores noturnos), gânglios no pescoço, manchas vermelhas e perda de peso (4 kgs). Segunda-feira estou saindo de viagem internacional por 15 dias. Não tenho nenhuma doença aparente. Vc acha que tenho algum motivo para contemplar o cancelamento desta viagem? Não faço ainda o tratamento ARV. A propósito, fiquei muito feliz em ler sobre o progresso obtido com o tratamento ARV do Neto/USA. Deus abençoe vc e todos nós! Loner...

Alexandre disse...

Oi Loner. Obrigado pelas palavras.

Bem, apesar de ter hiv não ser nada agradável, você já sabe que esse fato não vai privá-lo de absolutamente nada, e sempre faço questão de repetir isso pois não é uma palavra de consolo, mas realidade. E o talzinho do hiv só "ganha" se a pessoa se entregar a ele, então nem em pensamento faça essa "entrega", combinado? rsrs

Loner, você já sabe também que eu sou tão leigo como todos, por isso leia a minha opinião apenas como uma visão "leiga", e quando estiver na consulta com o(a) infectologista tire todas as suas dúvidas e se oriente corretamente.

Pelo que você relata o seu CD4 = 14,4% deve estar entre 200 e 300 mais ou menos. E está um pouco baixo, porém nada assustador, e se estivesse abaixo de 200 ai sim seria preocupante, já que abaixo disso ficamos mais expostos a contrair doenças oportunistas. Porém dependendo de outros fatores como a "saúde no geral", por exemplo. 0 que não é seu caso, inclusive porque você não tem nenhuma outra doença. A sua carga viral está um pouco alta, o que pode explicar a pouca contagem de CD4.

Diante desses resultados, "talvez"...repito..."talvez" o(a) infectologista inicie a terapia com os ARV's, e digo "talvez" porque ele analisará esses resultados e a sua saúde no no geral para decidir se é necessário ou não o início do tratamento. E só ele tem conhecimento para essa decisão.

A minha sugestão é que você entre em contato com ele(a) antes da viagem, e lhe peça sua opinião a respeito para que você não tenha nenhum problema posterior, ok?

É claro que eu não estou lhe dizendo para não viajar, apenas que você faça isso após conversar com o(a) médico(a) para ir tranquilo, ok?

O neto de vez em quando aparece por aqui e acredito que esteja muito bem. Qualquer dia desses ele aparece.

Abração

Anônimo disse...

Oi alexandre! Tudo bem com vc? Desculpa o sumico, mas estou seguindo um conselho q vc me deu ( nao dar muita atencao ao viruzinho ) so dou atencao a ele quando sei q tenho q tomar o meu Arv todos os dias e me precavendo p nao me contaminar denovo ou contaminar a alguem. Quaze sempre q leio algo em relacao a pessoas portadoras eu fico um pouco deprimido, entao resolvi nao ler muito a respeito por enquanto. gracas a Deus o meu tratamento anda super bem, minha contagem ja esta de 375 para cd4 4 indetectavel abaixo de 50 para ARV ja fazem 5 meses e no inicio era 60 cd4 e 320.000 arv. Engordei muito ( 25kg) rsrsrs (vc tinha me falado que eu iria entrar aqui reclamando do meu peso )kkkkkkk de uma vareta passei p uma pelota, mas estou super tranquilo e feliz. a batalha agora sou eu quem comando. rsresrs. continuo seguindo o meu tratamento aqui nos EUA e so vou me preoculpar em tratamentos no Brasil quando um dia eu voltar, pois tenho um grande problema de anciedade e isso nao me faz bem. Vi o comentario do Loner acima e quero dizer a ele que os seus conselhos sao os melhores e que ele deve seguir com determinacao. um grande abraco e Deus continue lhe abencoando. Neto

Alexandre disse...

Oi Neto, não precisava se desculpar e a sugestão continua a mesma, até porque você já viu que dá certo né? rsrs

Ahhhh, eu não lhe disse que sua reclamação seria do peso? kkkkkkkkk...... e fique sossegado meu amigo, pois se você voltar ao Brasil o seu tratamento será até mais tranquilo que nos EUA, pode acreditar.

No mais Neto é VIDA QUE SEGUE e "vamu qui vamu".

Abração e foi um prazer receber notícias suas.

Alexandre

Anônimo disse...

Prezado Alexandre,

só pra informar, e lendo suas info acima, fiquei mais tranquilo, as vacinas que estão sendo ministradas hoje (H1N1 e outras) realmente reduzem um pouco o CD4. O ideal é fazer a coleta de sangue um tempo depois. Sou soropositivo, uso ARV e meu CD4 diminuiu um pouco por ter tomado a vacina H1N1 e Sarampo, mas carga viral está zerada.
Mas o soropositivo só deve tomar qualquer vacina após orientação e autorização do médico que faz o acompanhamento do paciente, bem como qualquer medicamento.
Para os que tem dúvidas, o SUS tem excelentes médicos e psicólogos que dão assistência aos portadores do HIV. Vale a pena procurar e correr atrás, pois é de graça e um direito de todos, inclusive os medicamentos (ARV).
No mais Alexandre, parabéns pela solidariedade das valiosas informações e "ouvido" amigo!
No mais... que venha a cura e o desinteresse dos grandes laboratórios e das indústrias farmacêuticas que só querem lucrar!
Deus te abençoe!

Alexandre disse...

Anônimo, obrigado pelas informações e pelo apoio.

Abração

Anônimo disse...

oi,Alexandre vc nem imagina o quanto vc tem me esclarecido em relaçâo a esse viruzinho. como vc mesmo diz não é mesmo?rsrsrs. alê acho que posso te chamar assim,fui ao médico não querendo contradize-lo mas ele me falou realmente que estava tudo bem. só não me disse que a carga viral 20007,limite 20 log 4.30 estaria um pouco alta. alé só vou voltar lá em dezembro,posso ficar tranquila?sendo que a minha cv está um pq alta? Ah! e qt a DEPRÊ estou tentanto me animar e com fÊ em Deus eu sei que vou conseguir.ele me passou remédio para depressão e me encaminhou para o psícólogo.obrigado por ter me respondido.pq só posso falar cm vc e minha irmã, DEUS te abencõe. ANA

Alexandre disse...

Oi Ana. Certamente ele nem comentou porque sua carga viral está "um pouquinho alta", mas nada para se assustar como lhe disse. Inclusive porque suas defesas/imunidade (CD4) estão excelentes.

Siga a orientação dele e inicie uma terapia com o(a) psicólogo(a), pois você se sentirá muito melhor, mais segura e aos poucos irá ver esse vírus apenas como um incômodo insignificante, o que ele é na verdade.

Abração

Anônimo disse...

Obrigada!!!!! seique vc não gosta que te chamem de" ANJO'' mas realmente é o que vc é.pois assim como eu e centenas achamos isso!!!!! todas as noites vou colocar vc nas minhas orações.para DEUS te dar muuuuuuita saúde e força para poder continuar esse trabalho lindo! e pode ter certeza que mesmo vindo as lutas e fraquezas,ele estará sempre contigo. bjos Ana.

Alexandre disse...

Ana, nem é questão de não gostar de ser chamado de anjo, é que nunca fui e nunca serei um, muito pelo contrário rsrsrsrs. Mas agradeço de coração o carinho e a confiança, tanto sua como dos demais amigos e amigas.

Abração!

Anônimo disse...

ola alexandre , boa noite!! hoje peguei meu exame de cd4 apos 3 meses do inicio do tratamento com arvs,ele estava inicialmente en 266 e foi para 353,poren nao tive ainda o resultado da carga viral que antes do tratamento era 20.000copias.Este resultado do cd4 quer dizer que minha carga ja deve ter caido?estou ansioço.Obrigado alexandre por esse blog,Abração.

Alexandre disse...

Boa noite. Este resultado mostra claramente que o seu tratamento está tendo sucesso e tudo indica que a sua carga viral também deve ter baixado. Acalme-se, continue tomando a medicação corretamente que você está vencendo!

Abs

Anônimo disse...

Alexandre,

Primeiro quero parabenizá-lo e dizer que saber que existem pessoas de bem como vc me fazer acreditar num mundo melhor.
Me descobri soropositivo a pouco tempo e acabei de receber meu primeiro exame CD4 que apareceu com 659 células, o número, graças a Deus é muito bom, mas o percentual está em 19,20% e isto tem me trazido preocupações. Ainda aguardo o resultado da Carga Viral.
Até agora só me sinto seguro para falar sobre isso com minha psicologa, mas precisarei para a terapia e isso tem me deixado em pânico porque terei muita dificuldade de falar sobre isso com alguém, ao meu ver o preconceito incomoda mais do que o próprio vírus.
Que Deus te abençoe sempre.

Alexandre disse...

Oi Anônimo, esta sua contagem de cd4 não deveria preocupá-lo, mas sim tranquilizá-lo pois está excelente. Inclusive a porcentagem também mostra isso. Para você entender melhor, dê uma lida no link abaixo:

LINK:"clique aqui"

Aguarde seu exame de carga viral e após estar com os mesmos em mãos, consulte seu infectologista para que o mesmo os analise e lhe dê suas opiniões corretas e especializadas, ok?

Como sugestão, faça um esforço para tentar acabar com o seu "próprio auto preconceito". Conseguindo isso é o 1º passo para você mandar a merda toda discriminação e todo preconceito que tentarem lhe impor. Nunca abaixe sua cabeça para preconceituosos(as), enfrente-os "olho no olho" que eles(as) são covardes e fogem quando confrontados!!!

Abração

Anônimo disse...

Caro Alexandre,

A duas semanas tive varios sintomas que tendiam para uma dengue... so que depois de 3 testes e uma semana de internacao o medico pediu um exame rapido de hiv que positivou, pedindo em seguida o outro que tambem positivou. Marquei uma infectologista para a segunda-feira no desespero, mas pedi logo para ele me passar o de carga viral e CD4. Acabei de recebe-lo. Estou lendo varias coisas na net, inclusive seu site. Estou querendo tirar uma duvida que nao consegui confirmar nas pesquisas. Fiquei muito impressionado e preocupado com minha carga viral e contagem de CD4.

-------------Resultado ---------
CD4% - 12,2%
CD4 Absoluto - 255/mm3
Carga Viral - 3.471.359 Copias/mL
6,54 Cópias em log/mL
--------------------------------

Minha duvida eh: esse alto indice de carga viral de alguma forma indica que essa eh a fase aguda da doenca? Ou ja passei pela fase assintomatica e ja vou entrar com os remedios?

Meu namorado fez o teste do HIV e deu nao reagente. Ele nao esta setindo nenhum sintoma. Mais um motivo de achar que peguei a pouco tempo.

Obs: fiz a coleta 2 dias depois que sai do hospital. Por volta de 2 semanas e meia apos o inicio dos sintomas.

Grande abraco, e parabens. A informacao pra mim eh uma das principais armas e seu site esta me ajudando imensamente nessa fase dificil.

Alexandre disse...

Oi Anônimo, os seus resultados de cd4/carga viral não estão bons. Apesar do cd4 estar baixo, não está num ponto crítico, digamos assim. Porém a carga viral, esta sim, está altíssima e num nível preocupante.

Mas vamos com calma que é o seu infectologista que irá avaliar esses resultados, sua saúde no geral e decidir ou não pelo início da terapia com os antirretrovirais.

Eu como leigo não tenho como lhe dizer se esses níveis são consequência da fase aguda, ou se você já tem o vírus a algum tempo, e a infecção só se manifestou agora. Mas eu sugiro que você não fique se apegando a isso, pois em nada vai lhe ajudar. O importante é a partir de agora fazer o que deve ser feito para "acalmar" o hiv e você também.

Para se tranquilizar, entre em contato com o infectologista e informe ao mesmo os resultados, assim você terá a palavra especializada e correta para se sentir mais seguro, ok?

Abraços

Anônimo disse...

Passei para te deixar um grande abraço de urso!!! e perguntar como anda esse velho caiçara? afinal sempre tranquilizando corações.vc tem que está sempre bem viu meu Anjo!!!!!!! rsrsrs.dessa pessoa que não te conhece pessoalmente mas que te admira por demais.se o mundo tivesse sem exagero 10% de pessoas como vc,não teríamos que enfretar tantas luta e guerras diarias. fique com DEUS. bjos. ANA.

Anônimo disse...

Bom dia Alexandre
Primeiro gostaria de lhe parabenizar pelo blog, é de muita valia !!! E gostaria de lhe fazer uma pergunta,a um ano tomo a medicação que você, devido a rotina não uso nenhum lembrete como despertador nem nada, e hoje por causa de uma distração antes de me deitar não lembrava se tinha tomado ou não os medicamentos lamivudina + zidovudina e efavirenz. Fiquei hiper preocupado e tomei rapidamente, mas o fato que esta me deixando um pouco atormentado é que não lembro se já havia tomado (chega a ser engraçado),devido a agitação, trabalho e estudo a noite... Enfim, não sei o que aconteceu, mas se eu já tivesse tomado, ( o que não consigo me lembrar de jeito nenhum, uma dupla dosagem faria mal ? Estou tão nervoso que até meu sono foi embora... e fico um pouco constrangido de ir ao consultório medico só pra perguntar. Desde já agraço. RODRIGO

Alexandre disse...

Bom dia Rodrigo. Você pode ficar tranquilo que "caso" tenha tomado essa dose a mais, isso não irá prejudicar seu tratamento e nem lhe causar um problema. Nestes mais de 15 anos que tomo a medicação, algumas vezes eu também fiquei na dúvida e certamente acabei tomando a dose duplicada, pouquíssimas vezes claro, e não houve problema algum, sossegue.

Abraços

Alexandre disse...

Bom dia Ana. Este velho caiçara está bem, obrigado! Um tanto quanto "raivoso" com a soberba de alguns, mas a lembrança e o carinho dos amigos e amigas que como você lembram deste véinho, me dão a certeza que está valendo a pena.

Obrigado pelo carinho...beijo no seu coração!

Anônimo disse...

Quero agradecer pelo blog e dizer que são pessoas como você que o mundo é um lugar tão gostoso de se viver.
Desconfiava que eu tinha desde 2007, quando fiquei mal com sintomas parecidos com dengue/gripe, mas sempre tive medo de fazer o exame de HIV, por ignorância, acho que foi nessa época que fui contaminado. Realizei no final de agosto/2011 e confirmou positivo (eu já suspeitava).
CD4+ 16,9%
CD4 Total: 425/mm³
Carga Viral: 21.170 copias/ml
4.33 copias em log/ml
4.57 UI/ml
no começo fiquei mal, chorava atoa (choro até hoje) trabalho muito e isso me ajuda muito, nem demonstro que estou mal, procurei ajuda de um infectologista particular, marquei com o infectologista do convenio e vou passar no infectologista do posto de saúde para colher o máximo de informações possíveis. Não gosto muito (ninguém gosta né!!) de tomar medicação, estou mudando minha alimentação com a ajuda de uma nutricionista, to comendo muita verdura e menos enlatados, dormindo cedo, a única coisa de ruim que faço é fumar (4 cigarros por dia) e umas latas de cerveja no final de semana. Vou começar academia no começo de outubro. Será que mantendo um estilo de vida com uma alimentação saudável e praticando esportes poderei adiar o máximo tomar os medicamento? Um estilo de vida mais saudável poderei aumentar minhas celulas cd4? um abraço a todos.

Alexandre disse...

Oi Anônimo. Praticamente você já está fazendo tudo que deve ser feito para "conviver e viver bem com o hiv".

Não há segredos e receitas específicas para aumentar cd4, porém você levando uma vida saudável "em todos os sentidos", com toda certeza ajudará que as suas defesas/imunidade (cd4) fiquem sempre bem.

Em resumo e como eu sempre repito por aqui, dando "sempre prioridade a vida" e colocando o hiv em ultimo plano, nada o impede e nem irá privá-lo de absolutamente nada. Inclusive você não precisa abrir mão de alguns prazeres, como sua cervejinha citada. Já o cigarro, tanto faz mal a saúde de quem vive com hiv como de quem não o tem, na mesma proporção. E eu poderia lhe sugerir que largasse o cigarro, seria o ideal, mas não posso ser hipócrita e sei como é difícil deixar este "vício", porque sou fumante e largar essa "praga" é uma missão quase impossível. Mas estou fazendo meu esforço pessoal para "deletá-lo" rsrs.

Concluindo, você tem razão e ninguém mesmo gosta de tomar remédio, porém e caso seja necessário você tomá-los, como eu tomo, não se influencie pelo tal e tão destrutivo "ouvi dizer", pois a medicação se tornará mais uma "aliada, como é seu médico" contra o único e verdadeiro "inimigo da sua vida"...o hiv. Portanto se precisar deles, "porrada no vírus"!

Converse muito com seu infectologista, sua nutricionista, tire suas dúvidas, peça orientações, e fique seguro para conviver com o vírus. Mas nunca se permita ficar "refém" dele, pois é disso que o hiv se alimenta, ok?

Abs

Anônimo disse...

oi Alé,tudo bem? me responde uma coisa, qual é o tempo maxímo dos casos que vc conhece que a pessoa ficando bem.levou para precisar tomar os retrovirais.bjos no seu coração. Ana.

Alexandre disse...

Oi Ana. Não tenho como lhe responder essa pergunta, porque isso depende de uma série de fatores e da reação de cada pessoa/organismo. Só que eu sei é o que você também sabe, que existem pessoas que tem hiv a mais de 20 anos e não tomam a medicação, outras tomam assim que descobrem, outras ficam anos sem tomar e numa determinada data iniciam...e assim por diante. Como eu sempre digo aqui: "CONCENTRE-SE NO SEU TRATAMENTO E JAMAIS SE COMPARE AO DOS OUTROS".

Abração Ana!

Anônimo disse...

Ola ... Estou de acordo com todos os elogios aqui postados no site e de maneira objetiva os retransmito todos.
Tenho 28 anos, a 2 semanas descobri que tenho o virus HIV. Estava em outro pais, foi um choque etc.. perdi trabalhos em cia internacionais etc. Fiz os exames mais detalhados la (desculpe, nao entendo muito ainda) minha carga viral encontra-se em 39000 e cd4 de 590. Acredito que pelo meu ultimo exame de hiv negativo eu possa ter contraido a nao mais de 6 meses. Hoje comecou uma pequena inflamacao de gargarta do nada e nao sei se isso é normal ou se isso pode ser em decorrencia do virus etc. Estou muito preucupado. Aqui no Brasil ainda nao fui a medico ou a lugar nenhum. Moro na zona sul do Rio de Janeiro e nao sei o que fazer ou aonde ir. Ou, o que dizer.. etc.. Bom, por favor se possivel me de algum tipo de orientacao e tambem se pela sua experiencia minha carga viral e cd4 sao preucupantes.. MUITO OBRIGADO

Alexandre disse...

Oi Anônimo, abaixo lhe passo um link com alguns locais de atendimento especializado em hiv para você entrar em contato e iniciar seu tratamento. Abrindo o link, clique no nome do local que abrirá outra janela com os telefones para facilitar esse contato.

Com esse nível de cd4/carga viral (cd4 está excelente, a carga viral um pouco alta, mas não preocupante), "caso" você não tenha outros problemas na sua saúde, e dependendo da avalização do infectologista que irá monitorá-lo, talvez ainda não seja necessário iniciar com a terapia com os arv's. Mas lembre-se: É somente o seu médico, após avaliar sua saúde no geral, que tomará fará os procedimentos corretos.

Fique calmo, e na semana faça os contatos para se tranquilizar ainda mais.

"CLIQUE AQUI"

Abraços

Anônimo disse...

Oi Alexandre... obrigado pela resposta.. eu realmente estou apavorado... muito.. choro todo dia.. escrevo e choro.. nao me sinto normal.. me sinto sujo.. desculpe mas é o que eu sinto agora. Sou um cara bonito sabe e eu me olho no espelho e tenho raiva.. desculpe.. eu vejo os carros na rua e as vezes penso que eles poderiam me acertar.. eu quando desmaiei quando a medica me deu a noticia, coisa que eu pensava que desmaio era so em filme eu nao queria ter acordado.. eu to muito triste.. sempre tive uma via guiada.. abencoada.. as coisas aconteciam.. e aconteceram e eu sempre dizia que eu era guiado por deus.. que as coisas aconteciam porque elas tinham que acontecer e hoje eu fico nervoso.. desculpe.. Bom, eu vi a lista que voce me mandou e eu te pergunto se de todos que voce me mandou qual pelo teu conhecimento seria o melhor lugar para que eu fosse.. extrutura etc.. Voce acha que se eu for pra sao paulo naquele emilio ribas seria melhor??? e o que eu digo? eu chego e procuro algum medico e digo que eu to assim etc.. eu preciso pagar por isso? o nosso tratamento brasileiro é inferior ao frances? voce conhece algo parecido? desculpa pessoal, eu jamais diria a alguem coisas ruins, eu sempre dei forca as pessoas mas infelizmente eu me sinto assim.. nao quero morrer nao..

Alexandre disse...

Oi Anônimo, como sou de Santos não tenho muito conhecimento dos melhores locais de tratamento no Rio de Janeiro, e através de amigos recebo informações que no RJ existem problemas em "determinados locais", mas é claro que isso não é uma regra e existem os bons. Por isso vou lhe passar o contato de uma ong séria para que você entre em contato e obtenha indicações dos melhores atendimentos: Grupo Pela Vidda-RJ: 2518- 1997 / 2518-3993.
Em São Paulo o Emílio Ribas é referência mundial no tratamento do hiv/aids, e caso você opte em morar em São Paulo, é o mais indicado. Porém eu insisto e sugiro que você se informe, antes de tomar uma decisão precipitada. Inclusive você também poderá se orientar sobre como deve proceder, ok?

Anônimo, no Brasil, apesar de alguns "deslizes", o tratamento para quem vive com hiv é o melhor do mundo (MINHA OPINIÃO). Aqui o soro+ tem acesso total a medicação, tratamento, monitoramento, médicos especializados e apoio psicológico, social e até jurídico.

As suas reações são normais e fazem parte da maneira como "você" reagiu ao fato de descobrir ser soro+, e cada pessoa reage de uma forma. O que eu lhe sugiro é que reflita e pare de se auto discriminar, julgar e condenar por ter adquirido um vírus. Eu, você e todos nós "seres humanos" não somos perfeitos, não somos infalíveis e não somos imortais. Eu, você e todos nós "seres humanos" temos desejos, impulsos que na maior parte do tempo são "incontroláveis", principalmente quando se tratam dos "sexuais". Porém isso não é ser sujo ou algo semelhante...ISSO É SER HUMANO!
Lembre-se também que, uma pessoa que tem o hiv, NÃO É O VÍRUS, pois continua sendo o mesmo "ser humano" que sempre foi desde que nasceu, e não é um vírus que vai mudar isso, a não ser que a pessoa "queira"!

Não estou lhe criticando, nem julgando, muito menos condenando, apenas lhe dando a minha visão pessoal, e NÃO A VISÃO MALÉFICA, HIPÓCRITA E PRECONCEITUOSA, que muitos querem IMPOR!

Se acalme, coloque a cabeça no lugar e vá atrás das informações, pois a partir do momento que você for entrando na "rotina", ou nova rotina se preferir, se sentirá muito melhor, seguro e excluirá totalmente esses sentimentos de auto discriminação, que são INJUSTOS com você mesmo!

Abração e, "se goste"!

Anônimo disse...

ola, alexandre, venho lhe fazer uma pergunta a respeito do cytolin.VC sabe como esta o andamento desse medicamento?valeu ale,grande abraço.

Alexandre disse...

Dê uma lida no link abaixo:

"CLIQUE AQUI"

Anônimo disse...

oi, alexandre por favor pode me ajudar?fazem 3 meses que descobri soro+, porén não consegui passar por um psicologo.vou te falar meu amigo não está sendo fácil.peguei um médico que não é nem licito eu falar aqui como ele me deu a noticia.resumindo como te falei estou nessa luta sozinha. só falo disso com vc e minha mana que afinal tenho tido muita força. alé, para piorar estava esperando o plano autorizar para começar a fazer terapia.agora a noite recebi a noticia (estou sem pano de saúde) agora preciso da sua ajuda. onde vou? o que preciso fazer primeiro? tenho todos os exames que o medico pediu. a minha luta maior é que preciso urgente de um psicologo.se não vou pirar. está muito dificil de vencer essa maldita deprê. me ajude por favor. ANA.

Anônimo disse...

brigadão Alexandre!!!

Anônimo disse...

Alexandre e o que vc me diz do uso da n-acetilcisteina? obrigado por mais essa.Abração.

Anônimo disse...

oi meu anjo! estou te pedindo ajuda pois lendo algumas coisas vejo que vc fala muito bem do atendimento público aqui em santos. inclusive de médicos,só queria endereços e o que devo fazer primeiro. pois estou totalmente perdida. por causa desse preconceito de pessoas inclusive de médicos. beijos no seu coração ANA.

Alexandre disse...

Anonimo sobre o n-acetilcisteina...eu não entendi a razão/motivo da sua pergunta, mas independente se você é portador do hiv ou não, "SOMENTE O(A) MÉDICO QUE LHE RECEITOU ESTA MEDICAÇÃO", pode lhe dar as informações corretas sobre sua utilização, dosagem, indicações, efeitos, etc.

Alexandre disse...

Bom dia Ana. Eu só posso lhe afirmar que desde 1997 sempre fui muito bem atendido aqui em Santos, em todos os sentidos, por isso é justo que eu fale bem do atendimento.

Ana, reúna todos os exames, laudos, testes que você tem e vá até a unidade de tratamento quer fica neste endereço:

SECRAIDS: Rua Silva Jardim n.º 94 – Bairro: Vila Mathias
Tel: 3229-8792 - 3229-8794

Fica em frente as ruínas da antiga hospedaria dos imigrantes, na esquina da Silva Jardim com Luíza Macuco.

Lá entre em contato com as atendentes, explique detalhadamente seu caso, e se você mora em Santos será cadastrada para iniciar seu tratamento sem problema algum. Para facilitar dê uma ligada antes para tirar qualquer dúvida, ok?

Abração

Alexandre disse...

Ana, completando algo que esqueci de mencionar, lá você também terá a disposição, assistência social, psicólogos(as), odontologia, entre outras.

Abração

Anônimo disse...

oi ale,referente a n-acetilcisteina dizen que é muito bom. para nós portadores fazer uso.Vc ja ouviu falar algo? pois tudo para min ´´e recente apenas 5 meses.obrigado meu caro

Alexandre disse...

Anônimo, como sempre repito por aqui, tome muito cuidado com esse tal "ouvi dizer", que na maioria das vezes causa consequências nada agradáveis. Repito o que disse antes...TODO medicamento e seja ele qual for, somente pode ser usado SE RECEITADO POR UM(A0 MÉDICO(A). No nosso caso como portadores do hiv, devemos SEMPRE nos orientar com nossos(as) INFECTOLOGISTAS a respeito de outras medicações, ou seja, NÃO TOME NADA BASEADO EM OUVI DIZER!...ok?

Abs

dgd disse...

oi ael,descobri seu blog por um acaso,procurando m informar sobre hiv,faz 2 meses q descobrir q sou portadora....e ta sendo muito dificil,gosto muito da noite,mesmo quando n saio mas fico ate altas horas na frente d casa.Aff deixa a vida d baladas ta sendo muito dificil....como eu devo fazer p viver uma vida normal,quantas hrs tenho q dormi? sei la,minhas refeicoes? aff e tanta duvidas hj 23.10 levei o meu 1 cd4 e carga viral p meu medico cd4 deu 423 e carga viral 22.563,meu medico disse q estar medio q devo melhorar,como faco??? como devo agir???? ele vai esperar um proximo exame p ver s melhorar s n melhorar vou comecar c o medicamento.axo q devido minha vida ser muito louca (muita bebida e muita droga,noites sem dormi)antes d eu descobrir ser soropositiva deu resultado medio.faz apenas 1 mes e meio q descobrir e tento regrar minha vida e minhas saidinhas. m ajuda amei seu blog poxa tiro algumas duvidas q outras pessoas tb tem.bjs m resp.

Alexandre disse...

Oi Dgd.

Bem, você já fez o que devia ter feito, ou seja, está sendo monitorada por um infectologista. Em todas as consultas tire suas dúvidas e peça que o médico lhe oriente a respeito do tratamento, medicação, alimentação, enfim, tudo que faz parte da sua rotina de vida.

Como sugestão: Passe a se alimentar bem e saudavelmente, continue a viver normalmente em todos os sentidos, incluindo diversão/lazer e também o descanso.

Quanto a bebida e drogas, você deve e pode tentar se livrar delas, pois "nós" sabemos que as mesmas somente nos fazem muito mal, E PREJUDICAM NOSSA SAÚDE E ORGANISMO. Dessa forma acabam por debilitar nossas defesas e imunidade, "abrindo as portas para o hiv agir".

A ajuda de um(a) psicólogo(a) poderá ser muito importante para você se fortalecer e se livrar da bebida e das drogas. Por isso "se permita ser ajudada", ok?

Seja sempre muita atenta ao que seu médico lhe dizer e acredite, o hiv é um inimigo mas PODE SER CONTROLADO e não a privará de nada. As drogas, estas sim são suas inimigas e as que podem impedir que você conviva com o hiv sem maiores problemas.

Abração

Anônimo disse...

OI Alexandre, tenho hiv a alguns anos, comecei a tomar medicamentos a 1 ano e meio, estou afastada do trabalho a 1 ano e sete meses, meu cd4 estava 47 no inicio do tratamento e hoje esta 184 o medico do inss mandou eu voltar ao trabalho amanhã, ele disse que talvez meu cd4 não suba mais que isso, faço tratamento de depressão e estou apavorada de voltar ao trabalho.Lido com muita gente pois trabalho com vendas, tenho medo de ficar doente. O que posso fazer???

Alexandre disse...

Anônima, o perito do INSS NÃO pode lhe obrigar a voltar ao trabalho "SE OS LAUDOS DO SEU INFECTOLOGISTA E DO(A) PSIQUIATRA AFIRMAM E COMPROVAM QUE VOCÊ NÃO TEM CONDIÇÕES PARA TRABALHAR".

Inclusive esta frase do perito "talvez seu cd4 não suba mais que isso", mostra como ele foi INCOERENTE em lhe negar o benefício.

Eu sugiro que você se oriente com seus médicos ou com um(a) assistente social, onde faz seu tratamento, para poder "CONTESTAR" essa alta do INSS.

Abs

Anônimo disse...

Olá amigão peguei meu primeiro resultados dos exames cd4 932 , cd8 814 , carga viral 877 não entendo bem é o cd8 quando saber se ele está bom? Abraços amigo. wellington

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 291   Recentes› Mais recentes»