DESCOBRI QUE TENHO HIV, O QUE DEVO FAZER AGORA?

Antes de tudo você deve tentar manter a calma e não se deixar influenciar por informações exageradas, inúteis e sem nenhum fundamento. Lembre-se que aqui no Brasil você tem a sua disposição, tanto a medicação específica, como vários locais especializados para realizar suas consultas, tratamento e monitoramento do hiv, e orientado(a) corretamente por um(a) infectologista. Portanto não há nenhuma necessidade de ficar procurando onde e o que deve fazer. Leia com atenção a postagem abaixo, e no final da mesma acesse o link indicado para localizar o serviço especializado mais próximo de você.

"Serviço de Assistência Especializada em HIV/Aids"

Os serviços ambulatoriais em HIV e Aids são serviços de saúde que realizam ações de assistência, prevenção e tratamento às pessoas vivendo com HIV ou aids. Estes serviços possuem diferentes configurações institucionais: São ambulatórios gerais ou de especialidades, ambulatórios de hospitais, unidades básicas de saúde, postos de saúde, policlínicas e serviços de assistência especializados em DST/HIV/AIDS (SAE). 

Também são administrados de diferentes formas: Por municípios, estados, União, universidades, organizações filantrópicas e não governamentais conveniados ao SUS. O objetivo destes serviços é prestar um atendimento integral e de qualidade aos usuários, por meio de uma equipe de profissionais de saúde composta por médicos, psicólogos, enfermeiros, farmacêuticos, nutricionistas, assistentes sociais, educadores, entre outros.

Algumas de suas atividades principais são: Cuidados de enfermagem; orientação e apoio psicológico; atendimentos em infectologia, ginecológico, pediátrico e odontológico; controle e distribuição de antirretrovirais; orientações farmacêuticas, realização de exames de monitoramento; distribuição de insumos de prevenção; atividades educativas para adesão ao tratamento e para prevenção e controle de DST e Aids.

Para acessar a lista completa dos serviços de assistência especializada(SAE) em HIV e Aids do país, "CLIQUE AQUI" , e do lado direito do site você localiza o SAE do seu estado e da sua cidade para iniciar seu tratamento/monitoramento.

FONTE: MINISTÉRIO DA SAÚDE

135 comentários:

Fernando disse...

Boa noite,
tenho 30 anos recentemente tive HPV e me curei, agora estou com os linfonodos aumentantados e tenhos fortes dores da cabeça, estou com muito medo...
Isso são sintomas determinantes???
Me ajude, não tenho com quem conversar.
Grande Abraço,
Fernando

Alexandre disse...

Fernando, como você teve hpv certamente diagnosticado e tratado por um médico, deveria também ter realizado o teste específico para HIV E TAMBÉM PARA OUTRAS DST.
Portanto procure o médico que o tratou ou se não for possível um outro profissional para esses procedimentos, "pois somente fazendo testes e exames é possivel saber se existe algo ou não".

Abs

Anônimo disse...

olá, sou mulher,tenho 28 anos, descobri há 1 ano que sou portadora do HIV. Ainda, está tudo "sob controle", mas não consegui contar para praticamente ninguém (2 amigos só sabem) sofro muito com isso...pq isso atrapalharia muito meu relacionamento com todos(familia, amor, trabalho), li seu blog e achei vc um vitorioso. o motivo para eu não ter falado a ninguem ainda é um só, o preconceito e sei que ficarei depressiva e isso não quero mesmo...O que faço? bjos

Alexandre disse...

Olá anônima. Eu não posso e não devo lhe dizer como agir, pois é um assunto "somente seu e diz respeito a sua privacidade, sua vida". O que posso fazer é dizer-lhe algumas palavras, para que você reflita e "filtre" o que pode usar no seu dia a dia.

Responda para você mesma, ok?

Por que você não quer contar para quem realmente lhe ama, ou seja, sua família?

Sua família vai tratá-la dessa forma, ou é você que está "deduzindo" isso?

Se você está sofrendo (como você mesma disse), não seria melhor acabar com esse sofrimento, que já está lhe causando uma depressão?

Se você pergunta "o que faço", não seria uma maneira de dizer a sí mesma: eu quero, eu preciso, eu sinto necessidade de dividir o que estou passando com quem me ame realmente...minha família?

Será que eles sabendo por terceiros, ai sim não seria um risco de lhe tratarem mal, já que você não confieu no amor deles?

Anônima, são várias perguntas que somente você deve fazer a sí mesma, e chegar a uma conclusão do que "seria melhor para você". E a mais importante delas é:

Você quer contar para sua família?

Se isso a fará se sentir melhor e mais "amparada", não fique "deduzindo" o que eles vão dizer, pensar e fazer. Pois "eles não sabem", então essa "reação" temida por você está de acordo com o que "você imagina, deduz". A realidade somente saberá "se contar".

"EU", antes de contar para meus familiares "que são importantes na minha vida", também pensava que eles agiriam de uma forma (a que eu deduzia), porém a realidade após contar foi muito diferente, e eles, principalmente MINHA MÃE, são meus aliados.

Já que dois amigos sabem, converse com eles, reflita, ouça opiniões, pese prós e contras, e pense num detalhe:

Você confiou nesses amigos, e estes não pertencem a sua família. Mesmo assim contou e hoje eles sabem e pelo que se pode deduzir, estão ao seu lado, certo?

Por que sua família não ficaria também?

IMPORTANTÍSSIMO: Essa é uma decisão que somente VOCÊ pode tomar. E seja ela qual for, VOCÊ deve se fortalecer emocionalmente para absorver as consequências. Portanto DEVE ESTAR "SEGURA" sobre sua decisão e jamais tomá-la por influência da opinião alheia, já que "é sobre a sua vida".

Finalizando: Assim como eu e todas as pessoas que vivem com hiv, você tem um vírus, mas não é o vírus, não é uma criminosa etc etc etc...pense nisso!

Abraços

zion disse...

Boa noite, Alexandre.
Descobri a uma semana que estou com HIV. No dia que seria o dia mais feliz da minha vida, onde depois de mtos anos conseguiria fazer uma rinoplastia, horas depois da operação, veio o medico e disse:
"A operação foi quase um sucesso, um dos enfermeiros se espetou com a sua agulha, fizemos o exame rapido de HIV e vc eh REAGENTE."
O choque mesmo depois de uma semana esta estampado na minha cara, como q ninguem sabe, minha mãe acha que estou com depressão pós cirugia.
Sei que devo buscar tratamento, mas não sei por onde começo. As vezes mi pego respirando ofegante com se não houvesse mais ar, com os pulmões cheios de angustia. Qto tempo eu tenho? Era uma pessoa que por ter uma boca grande, costava de dar altas risadas, mas hoje, troquei pelos meus olhos inxados e um nariz perfeito.

Alexandre disse...

Boa noite Zion. Bem, estou surpreso e decepcionado pelo procedimento dos profissionais da clínica/hospital. Eles fizeram o correto, pois houve um acidente, mas após realizarem o teste de hiv em você e o mesmo ter dado positivo, era OBRIGAÇÃO deles lhe orientarem e realizarem os procedimentos OBRIGATÓRIOS que qualquer clínica/hospital TEM A OBRIGAÇÃO de fazer nesses casos.

Inclusive o diagnóstico positivo NÃO deveria ter sido dado dessa forma, até porque foi realizado apenas 1 teste, portanto e por determinação do MINISTÉRIO DA SAÚDE E CONSENSO MUNDIAL quando um teste é positivo, deve ser feito imediatamente o TESTE CONFIRMATÓRIO, e somente após o resultado deste e confirmado o diagnóstico, ser informado à pessoa.

Agora você deve e pode fazer aquilo que "eles" deveriam ter feito. Pense bem...é a SUA SAÚDE, SUA VIDA. Procure um(a) infectologista, conte com detalhes todo o ocorrido, leve o laudo do teste de hiv realizado, que este profissional, ao contrário destes outros, deve e tem OBRIGAÇÃO de lhe orientar corretamente e dar andamento nos procedimentos necessários, até para tranquilizá-lo.

Quanto ao restante, eu vou lhe pedir que pense com mais "razão" sobre o ocorrido. E ao invés de levar para o lado negativo, faça o contrário. Pense...se não tivesse acontecido este acidente, você não saberia que era portador do hiv, e certamente só ficaria sabendo quando provavelmente a infecção já estaria num estágio avançado, ai sim muito mais complicado e com chances de não poder reverter um quadro grave de saúde.

Eu deduzo que sua saúde esteja muito bem, já que para realizar uma cirurgia você deve ter feito vários exames pré operatórios e todos estarem em ordem, caso contrário a cirurgia não poderia ser realizada.

Dentro desta dedução e se for confirmado que você é portador do vírus, você teve a "chance" de saber ser portador sem mais nenhuma complicação de saúde, podendo continuar com sua vida sem nenhuma privação. Isso é fato, é realidade.

Você NÃO era uma pessoa, você continua sendo a mesma pessoa e com a expectativa de vida exatamente IGUAL a de todo ser humano.
Não há porque você deixar de dar altas risadas, quem ou o que lhe impede disso?

Um vírus? (SE FOR SEU CASO).

Um vírus é mais importante que a SUA VIDA?

Essa resposta você dá a si próprio!

Anônimo disse...

Oi Alexandre, tudo bem? Estou admirada com a sua força, alegria e vontade de viver! Parabéns! Mas, tenho uma dúvida... Em exames pré-operatórios é costumeira a requisição do exame de HIV? Muito obrigada!

Alexandre disse...

Oi, tudo bem. Como não sou médico vou lhe passar abaixo um link de protocolo de cirurgias, e peço que você o leia com atenção pois o mesmo informa todas as possibilidades.

O LINK: "CLIQUE AQUI"

Abs

Anônimo disse...

ola alexandre, sou o zion, demorei pra achar novamente seu blog, mas esta gravado agora nos FAVORITOS..rs.. uau...quantas coisas aconteceram. acho q meu drama alem de terem dispertado a atencao dos medicos, fez tb de um leitor um otimo amigu meu..

bem estou com cd4 359 e a carga 160mil.
comecei o tratamento com azt e efavirenze.

a noite parece que estou totalmente drogado, sono, suores, nauseas, parece uma montanha russa sem fim.. pronto durmo em 1h.

quero saber pq parece que estou ``gravido`` rsss, durante o dia fico com enjoos uma sensacao de cansado, estou inxando, meu nariz q fiz plastica. tem dias q acorda enorme.. e meu quadril esta ficanu largo...sono sono sonoooo... um enxakeca q parece q nao tem fim...

tiranu isso estou otimo, contei pra minha familia. q estao 100% do meu lado, alguns amigus. apesar d q tem dias que estou carente.. estou mais objetivo, mais confiante.

Alexandre disse...

Oi Zion. Prazer em te-lo aqui novamente e saber que você está bem melhor. Garanto à você que daqui a pouco nem vai dar mais atenção a esse viruzinho babaca rsrs.

Meu tratamento inicial foi com essa mesma combinação, e por +- 20 dias cheguei a sentir alguns desses efeitos, mas bem fracos e que depois sumiram totalmente. Essa sensação de "gravidez" rsrsrs, geralmente é causada pelo stocrin(efavirenz), por isso que é aconselhável você tomá-lo somente na hora que for dormir. Já seu narigão e seu quadril, devem estar "perturbando" por causa da "reforma e excesso de comida respectivamente" rsrsrs.

Falando sério, esses efeitos devem sumir aos poucos, e caso se tornem insuportáveis converse com seu infecto a respeito, que o mesmo, se for necessário, lhe prescreverá algo para amenizá-los, ok?

É claro que cada pessoa decide o que considera melhor para si, mas contar com o apoio da família e dos verdeiros amigos só ajuda, não é mesmo?

Bem, estamos por aqui, eu e o blog, para quando quiser nos visitar e bater um papo rsrs.

Abração

Anônimo disse...

ola,sou uma pessoa que tenho hiv a 3 anos nao estou usando medicação e espero nao usar tao cedo, comecei um carga viral de 780 e hoje foi pra 6.800 essa semana fiz a carga viral e deu 1.200 é normal a carga viral abaixa e o cd4 tb abaixa , ou quanto mais a carga viral abaixar melhor o cd4 sobe pois nao uso medicamento gostari q tirasse essa minha duvida abç........

Alexandre disse...

Anônimo, fica difícil lhe dar uma visão, mesmo que leiga, mas como você não usa os antirretrovirais, o seu organismo está conseguindo "naturalmente" combater e controlar as ações do vírus, isso também pode ser porque você leva uma vida saudável e sua saúde no geral está em ótimas condições.
O ideal é "sempre a carga viral estar baixa e o cd4 alto". Acompanhe junto com seu infectologista os resultados dos seus exames de cd4/carga viral e na próxima consulta tire suas dúvidas com o mesmo, pois somente ele pode lhe dar essas respostas, já que é ele que conhece totalmente o seu "prontuário de saúde", ok.

Abs

Anônimo disse...

oi Alexandre tive relacao antes de ser casada com pessoas sem camisinha e fiquei sofrendo com duvidas na minha cabeça mais tomei coragem e fis o exame hiv e deu negativo foi um alivio tao grande na minha vida hoje to muito feliz com meu marido e espero que os jovem tome mais cuidado use camisinha .te adimiro muito thaa ...

Alexandre disse...

Obrigado anônima, pelas palavras e pelo apoio.

Abração!

Anônimo disse...

Oi Alexandre, boa tarde, gostaria de uma informação sua. Sou portadora do vírus HIV, no mês de novembro agora, fará um ano q descobri, mas passei por um problema muito grande essa semana e gostaria de saber se vc sabe qual é o meu direito em relação ao ocorrido. A irmã da minha ex patroa soube através dela q eu sou portadora do vírus e ela teve a capacidade de ir no meu emprego atual contar pra minha patroa, q eu tenho "Aids" e q era pra ela me mandar embora por causa disso e no fim das contas soube q ela está me defamando pra cidade toda contando pros outros sobre o meu caso. Eu tenho o vírus, sofri muito com isso no início mas até a semana passada eu estava bem, pq essa semana fiquei muito triste e me sentindo um verdadeiro lixo por causa desse preconceito todo, ainda não consegui contar aos meus pais sobre o fato de eu ser soropositiva por causa deles ser de idade e não bastasse isso já estão passando por uma fase triste em nossa família devido a um irmão meu estar com cancêr no pulmão... independente disso a vida é minha, eu conto isso pra quem eu quiser, sei q esse não é o primeiro e nem o único preconceito que vou enfrentar, mas oq não acho justo é essa mulher sair contando pra todos dessa maneira. E agora oq faço??? Posso processá-la por calúnia e defamação??? Pq numa dessas ainda perco meu emprego por causa dela. Desde já agradeço a atenção e a sua resposta... bjs!!!

Alexandre disse...

Anônima, infelizmente as pessoas hoje, dizem que o preconceito não é mais o mesmo... PURA FALÁCIA...pois "nós que vivemos com hiv", sabemos que isso não é verdade. Porém minha amiga, "também somos nós" quem devemos bater de frente com pessoas preconceituosas e enquadrá-las perante a lei. Pois quando "deixamos pra lá", essas pessoas não param e se sentem livres para "vomitar seus pré e preconceitos".
Por calúnia e difamação você não poderá processá-la, MAS POR DISCRIMINAÇÃO E DANOS MORAIS SIM!
Eu sugiro que você tente entrar em contato com um(a) assistente social no local onde faz seu tratamento, para contar o que está passando e CAIR MATANDO EM CIMA DESSA INFELIZ.
O(A) seu (sua) infectologista também poderá ajudá-la nessa questão e "se você quer mesmo ir até o fim PELO SEU DIREITO...procure a justiça porque EXISTEM LEIS contra discriminação, só que essas leis somente FUNCIONAM E FAZEM EFEITO, SE NÓS AS EXIGIRMOS!

Abração

Anônimo disse...

Oi Alexandre, muito obrigada pela atenção e respeito em me responder e me esclarecer, minha cabeça estava cheinha de dúvidas, não sabia oq fazer nesse caso, mas agradeço infinitamente vc pelo esclarecimento, vou fazer exatamente isso q vc me disse, pois eu já tinha procurado um advogado e ele me disse o mesmo q vc, q devo processá-la por discriminação, mas te procurei pq queria saber com alguém q tivesse conhecimento de causa, assim q eu conseguir fazer algo te conto. Q Deus nos abençõe e mil bjs!!!

Alexandre disse...

É isso ai minha amiga, jamais abaixe a cabeça para essas "coisas" que nem podem ser chamadas de seres humanos.
Estarei torcendo por você!

Abração

Leandro disse...

Oi Alexandre. Cara estou com muito medo. A 4 meses atrás fui em uma dessas casas de "lazer para homens". Conheci uma garota que trabalha no local, ou seja, garota de programa. Fiquei com essa garota nesse mesmo dia, mas tudo sertinho, antes de eu ir embora ela me deu o seu telefone para marcarmos para sairmos. Eu liguei e marcamos para sairmos. Ai foi onde eu fiz a pior coisa da minha vida, tivemos relação sem camisinha. Cara, depois de 4 dias peguei gonorreia, me tratei tudo certo depois de 2 meses fiz todos os tipos de exames de dst, ñ deu nada, mas estou com muito medo de estar com o virus do HIV. Parece que eu sinto todos os sintomas. O que me deu um pouco de calma e vontade de seguir em frente até mesmo antes de saber se tenho ou não o virus do HIV, foi ter achado o seu blog. Eu só estou lhe escrevendo para me desabafar, e com o perdão da palavra escrever a merda que eu fiz. Mas eu irei fazer o exame e tenho esperança de que vai dar negativo, mas indiferente do resultado eu te avisarei.
Abraços e fique com Deus. E desejo do fundo do coração saúde para todos aqueles que precisam e sempre pensarem que a vida ñ acaba aqui, aqui é como um jogo é só a primeira fase. Saude paz e amor a todos.

Anônimo disse...

Oi Alexandre,esse ano para mim foi o pior ano da minha vida, pois descobri que a minha mãe tem HIV ela tem 69 anos de idade e levei ela para fazer o exame, pois ela andava muito fraca e já tinha emagrecido uns 10 kilos em 4 anos, fiquei com depressão e com muito medo dela morrer, mais Graças a DEUS ela começou o tratamento em agosto já engordou 5 kilos e não teve nenhum problema com a medicação pelo contrario se divertimos com os sonhos causados pelo efavirenz, eu trabalho na área da saúde e jamais imaginei que isso poderia acontecer em casa e justo com a minha mãe, eu ela nunca fomos muito amigas mais depois do hiv somos unha e carne, ela fala que eu sou a mamãe dela agora, eu tive um pouco de depressão no começo e quem me pós pra cima foi ela, acredita?
Eu aprontei demais na minha juventude, hoje em dia prezo demais pela minha saúde e tento ajudar com palavras as pessoas que descobrem ser portadoras, seu site é lindo e você com certeza é uma pessoa maravilhosa, beijos.

Alexandre disse...

Oi Anônima. Eu tenho certeza absoluta que a sua mãe ficará muito bem e colocará esse viruzinho em seu devido lugar de insignificância. Na verdade ela já está fazendo isso, ou melhor, VOCÊS DUAS estão.

Inclusive a mais eficáz "arma" contra esse vírus vocês têm nas mãos, digo, no coração...O AMOR INCONDICIONAL...e pode acreditar, o hiv não suporta essa "arma" e fica quieto num canto qualquer sem forças para combate-la.

Maravilhoso eu posso lhe afirmar que não sou, no máximo e raramente sou simpatiquinho rsrsrs.

Um grande beijo no coração de ambas!

Anônimo disse...

Boa Noite, hoje levei a minha mamãe no médico, como eu já te falei ela começou a tomar os remédios em agosto e sua carga viral estava acima de 500 mil copias e cd4 100 hoje novos e animadores resultados 160 ml cópias de carga viral e 216 de cd4 e mais 2,5 kilos, realmente o amor e carinho move montanhas, eu acho sim você uma pessoa marvailhosa, só atenção que você oferece aqui te torna um ser especial, muita sorte e saúde na sua vida, meu nome é Luciana prazer amigo Alexandre

Alexandre disse...

Boa noite e prazer Luciana. Com toda certeza o tratamento da sua mãe já está sendo um sucesso, e os exames comprovam isso.

Você percebeu como o vírus recuou quando encontrou pela frente a força da vida e do amor? E ainda mais contando com os "outros aliados", ele que se cuide rsrs.

Obrigado mais uma vez pelo carinho e por compartilhar a história de vocês, pois ela é mais uma que mostra que podemos, SIM, seguir com nossas vidas independente deste intruso.

Beijo nos seus corações!

Anônimo disse...

Oi, Alexandre. Descobrir faz 5 dias que sou portador do vírus.
Estou com muito medo de ter que enfrentar o tratamento,mas amanhã irei no hospital. Torça por mim! bjos

Alexandre disse...

Oi Anônimo. NÃO tenha medo do tratamento, tenha medo do HIV.

Para "desarmar" seu medo por algo que vai lhe dar a chance de LUTAR CONTRA UM INIMIGO QUE QUER A SUA VIDA (O HIV), vou lhe dar uma imagem para você refletir:

Vamos supor que você esteja no meio de um tiroteio interminável e não há como sair dali. Você escolheria deitar no chão sem nada para lhe proteger, ou USARIA COLETES A PROVA DE BALAS PARA TER A CHANCE DE SALVAR SUA VIDA?

Vá a sua consulta, converse muito com seu médico, tire todas as suas dúvidas, se oriente...que aos poucos você se sentirá confiante e seguro para enfrentar "O HIV", SEU ÚNICO INIMIGO......lembre-se sempre disso, ok?

Beijo no coração!

Bruno Candango disse...

Prezado Alexandre. somo meus parabéns a você pela sua iniciativa.
Descobri a 20 dias mais ou menos que eu tinha o HIV. Um "baque" gigantesco - Sou casado, tenho 45a e dois filhos pequenos ( 2 e 4a ). Imagine!
Estou realizando aquela bateria de exames, testes e consultas e ainda não estou tomando nada. Meu estado de saúde é estável, levo uma vida sem cigarros, bebidas mas, devo voltar ao meu esporte ( já pensava em fazer isso... ). Acontece que estou preocupado em começar logo a tomar remédios para me prevenir dos efeitos do HIV. Soube até que existem casos que de pessoas infectadas que não precisam tomar nada. Pergunto:
- como funciona esse caso de tomar ou não tomar o "coquetel"?
- Quando e como isso acontece?
- Uma vez que eu comece a tomar, pode ocorrer o caso de eu poder parar de tomar por não precisar, ou quando eu começar, não paro mais?
- Normalmente pessoas que tem HIV adicionam complementos vitamínicos à alimentação ( ômega 3, aminoácido, complexo vitamínicos... )?

Mais uma vez, PARABÉNS!

Anônimo disse...

ola alexandre tudo bem estou postando este comentario aqui pois na pagina dos sintomas nao consegui,se vc poder me dar uma luz,em 18 de setembro deste ano tive uma relação sexual com uma garota sem preservativo perguntei a ela se tinha alguma doença ela disse que não na loucura do momento transamos,alguns dias depois conversando com um amigo e comentando oque aconteceu ele me disse que tinha um amigo que pegou hiv entao fiquei apavorado comecei a ter picos de presão alta e insonias,perdi ate a vontade de comer,nunca me preocupei em ficar me olhando no espelho,quando fui olhar vi que tinha varias pintas pelo braço e pernas tipo petequeias mais tive dengue a um ano atras e a dengue tambem causa petequeias aos poucos fui melhorando,não tive febre,nem dores de cabeça,nem diarreias,agora com guase 3 meses depois estou com muita coseiras pelo corpo mais vi que coseiras não e sintomas de hiv oque vc com sua convivensia pode me diser

Alexandre disse...

Anônimo, você sabe qual é a resposta e também sabe que, SÓ EXISTE UMA ÚNICA MANEIRA de saber se uma pessoa tem ou não HIV!

FAZENDO O TESTE DE HIV. FAÇA-O!!!

Alexandre disse...

Oi Bruno. Bem, você já deve ter lido algumas respostas minhas, então lembre-se que, apesar de ter hiv, o vírus NÃO irá privá-lo de absolutamente nada e você é a "mesma pessoa, o mesmo ser humano".

Viva a sua vida "plenamente" com sua família e sem nenhum receio. Só o que terá uma pequena mudança é nas suas relações sexuais (todas) com sua esposa, que devem ser realizadas "sempre" usando camisinha corretamente.

As suas perguntas:

1-A terapia com os antirretrovirais(coquetel) será prescrita "sómente" pelo seu MÉDICO INFECTOLOGISTA E SE NECESSÁRIA.

2-O seu MÉDICO avaliará TODOS os seus exames (CARGA VIRAL, CD4, HEMOGRAMA E OUTROS) e após esta avalização, ELE lhe informará se é necessário iniciar a terapia ou não.

3-Até um tempo atrás, "alguns" médicos davam "um tempo" na terapia, quando os resultados da carga viral e cd4 permaneciam em níveis "excelentes" por um longo tempo (+- quando o cd4 era superior a 500 e a carga viral indetectável). Existem estudos que "NÃO ACONSELHAM" este "tempo", e a grande maioria dos médicos também NÃO concordam com este procedimento. Eu por exemplo, a mais de 6 anos tenho cd4 acima de 600 e carga viral indetectável, e nem por isso meu médico "parou" com a medicação, E EU CONCORDO PLENAMENTE COM ELE. Quando você estiver na presença do seu médico, converse com ele a respeito.

4-Depende rsrsrs......eu não uso nenhum complemento. Veja, é mais um assunto para você pedir orientação ao seu médico e também a um(a) nutricionista. E por favor, NÃO USE NADA SEM ORIENTAÇÃO DO SEU MÉDICO, e não se influencie pelo tal "ouvi dizer".

E lembre-se também, que nós temos hiv mas continuamos sendo exatamente iguais a todos, e "IGNORE TOTALMENTE RECEITAS MILAGROSAS", pois estas certamente não farão milagre algum...na verdade o único "milagre" é aumentar a "conta bancária dos milagreiros".

Bruno, você tem 03 "remédios" que o hiv não suporta...

FAMÍLIA, AMOR E VIDA!

Una-se aos seus "aliados" e pau no hiv...rsrsrs

Abração

Davi Daniel disse...

Dicas de alimentação para ajudar quem esta começando o tratamento com o coquetel, alguém tem?

Alexandre disse...

David, a melhor maneira de você "criar uma dieta" que possa auxiliar seu tratamento, é também conversando com seu(sua) médico(a) infectologista e em paralelo com um(a) nutricionista, este último geralmente pode ser consultado no local onde fazemos o tratamento, ok?

Anônimo disse...

Ola, Alexandre,td bem?
esse ano pra mim não começou nada bem..tive uma relação de alto risco..além disso,to sentindo umas palpitações forte no peito e corpo quente(não chega ser febre)e suor noturno,e umas bolinhas que parece picada de mosquito,e muita angustia..mas
vou fazer o exame daqui a 1 mês..
Já estou preparando o espirito para aquilo vou ter que enfrenta daqui em diante!sei que minha situação é complicada!

parabéns pelo blog!
Abraço!

Alexandre disse...

Anônimo, o que posso lhe dizer é que NÃO PRECIPITE algo que você não tem NENHUMA COMPROVAÇÃO E CERTEZA ABSOLUTA, e que por enquanto apenas é SUPOSIÇÃO, HIPÓTESE E ACHISMO.

Abraços

Anônimo disse...

boa tarde!
sou o anonimo de cima..
acho que to querendo dar uma de medico e antecipando o resultado.hehe
Alem disso,comecei com esses sintomas quando apareceu uma mancha meio verde na minha coxa..depois disso, fiquei muito preocupado!
Só tive angustia e ansiedade..talvez isso seja o resultado dessas palpitação do peito(tenho ate hoje) e fez a temperatura do meu corpo elevar.mas enfim..
vou fazer o exame para tirar essa duvida!

obrigado pela atenção!

Tenha um ótimo domingo!

Abraço!

Alexandre disse...

Ok Anônimo...bom domingo p/ você também.

Abs

Anônimo disse...

Alexandre, chorei muito ao receber meu resultado, e o pior que quando eu abri o resultado estava no trabalho dentro do banheiro na esperança de ser NÂO REAGENTE e deu reagente 857,9 o que quer dizer? e o vc acha dos laboratórios liberarem esses resultados sem um médico conselheiro? assim pois se eu estivesse aberto aquilo na rua teria desmaiado de tanta tristeza que me causou. Fiquei diferente pois sou uma pessoa de brilho nos olhos e meus amigos perguntam o que aconteceu, depressivo, triste e meu sonho de ser comissário de bordo foi finalizado pelo vírus estou com o apoio de minha mãe que chorou muito ela é meu anjo, vou continuar a viver pois ela me pediu isso, então vou ter que me conformar e dia 6 agora vou apresentar o exame ao médico e vou levá-la comigo. quantos anos de vida eu tenho? não bebo e nem fumo. abraços e parabéns pelo blog

Alexandre disse...

Oi Anônimo. É exatamente por saber qual será a reação de uma pessoa que se descobre soropositiva, que "eu" sou totalmente contra a liberação do teste na internet ou entregue diretamente nas mãos de que realizou o teste, SEM ACOMPANHAMENTO MÉDICO/PSICOLÓGICO. E inclusive por isso também que sempre sugiro que as pessoas façam seus testes monitoradas por um médico.

Anônimo, neste momento evite ficar deduzindo isso ou aquilo, porque essa "procura" de detalhes somente aumentará sua angustia. É claro que suas reações são as piores possíveis, porém totalmente compreensíveis por tudo que "envolve o hiv".

Como insisto com todos, pare, respire e tente se acalmar para dar um passo de cada vez. O 1º você já deu que foi marcar a consulta com um infectologista. O 2º e os demais passos fique tranquilo que o seu médico lhe orientará como serão. Quando você estiver na consulta, não fique calado e participe ativamente da mesma, perguntando tudo, tirando todas as dúvidas e se orientando corretamente. Dessa forma você aos poucos vai perceber que o hiv NÃO O PRIVARÁ DE ABSOLUTAMENTE NADA, e também perceberá que OS SEUS SONHOS, SEUS PROJETOS, ENFIM A SUA VIDA NÃO SERÁ "CORTADA" POR UM SIMPLES VÍRUS. Pois é somente isso que o hiv é...um simples vírus, que não tem o poder de COMANDAR A VIDA DE NINGUÉM, e sabe por que?

Porque a minha, a nossa, a sua VIDA é infinitamente mais poderosa que ele. O hiv pode sim vencer e comandá-la, mas somente se você viver em função do vírus e entregá-la a algo "invisível". Eu tenho certeza que você não quer isso, né?

Quanto ao seu sonho de ser comissário de bordo, segue a mesma linha, ou seja, você só não realizará seu sonho SE NÃO QUISER, e você tem a mesma expectativa de vida que qualquer pessoa, que qualquer ser humano...e isso também não é decido pelo hiv, viu?

Sabe essa pessoa que você chamou de anjo? Ela é mais que um anjo e também será sua aliada para colocar esse viruzinho p/ correr...pode acreditar porque as mães são porretas, e quem mexe com suas crias se dá muito mal, viu? rsrs

Abração

Pablo disse...

ola,boa noite!
Tenho 29 anos..
Nessa semana,eu descobri que sou soropositivo...Alem disso,a firma aonde,eu trabalho me mandou embora..isso tudo em uma semana... Estou totalmente destruído por dentro!
Nem sei que vou fazer da vida,pensei em fazer varias bobagem...parece que a vida perdeU o sentido..
..é muito complicado isso tudo!

Tenho ciência que fui eu que me coloquei nessa situação...MAS ENFIM..

Nem sei que vou ter coragem pra contar essa situação para minha familia..talvez nunca conte..

não quero deixar meus pais sofrendo por minha fraqueza...Eles não merecem!

é um drama muito grande..só quem passa ou já passou sabe que to sentido!
Eu nem tenho medo da morte,pois basta ta vivo pra morrer..alem disso,estamos só de passagem nesse mundo..
O problema é que eu tinha varios planos para o futuro...agora vem essa porrada de cheio....é de destruir qualquer sonho..

DEsculpe o desabafo!

Foi o único lugar que vi que poderia desabar! issso tava engasgado,já que não tenho como falar com ninguém sobre isso!

desculpe qualquer coisa!

Tenha uma ótima semana!

abs!

Alexandre disse...

Oi Pablo. Eu peço à você que de uma lida na minha resposta que dei acima a uma pessoa que fez um relato semelhante ao seu. Não há praticamente nada a acrescentar, apenas REFORÇAR que você se acalme, respire e também comece a dar um passo de cada vez.

A partir do momento que você se sentir melhor, mais seguro, confiante e tendo a clareza de enxergar que o HIV NÃO IRÁ PRIVÁ-LO DE NADA, ABSOLUTAMENTE NADA, neste momento E SE VOCÊ ASSIM PREFERIR/DECIDIR, poderá dividir sua história com sua família, pois eles(as) perceberão que você está preparado para colocar o hiv no seu devido lugar e seguir com sua vida EM TODOS OS SENTIDOS. Mas repito, essa é uma decisão que somente você tem o direito de tomar. E acrescentando, caso decida "dividir", tenha a certeza que a sua família será uma grande "aliada" para deixar o hiv "sem prioridade", pois a sua, a nossa prioridade sempre é sempre será A VIDA, e ela é infinitamente superior, mais forte e mais importante que tudo.

Fique a vontade sempre que quiser desabafar. Acalme-se e vida que segue. ótima semana!

Abraços

Pablo disse...

ola,Alexandre!td bem?

Realmente você tem razão!Fiquei pensando bem sobre esse vírus maldito
até que, hoje m dia, ele não assusta mais como antigamente...alem disso,fui no hospital e percebe que tem pessoas com doenças muito mais graves..
pessoas com câncer terminal,tetraplégico,estado vegetativo (infelizmente)etc..

O que mais me deixa chateado nem vai ser a discriminação que vou enfrentar por ser soropositivo(pois nunca liguei o que as pessoas pensam ao meu respeito,e não vai ser agora que vou ligar)e sim o sentimento de culpa por deixa chegar a esse ponto.Isso que me deixa pra baixo.
Isso que vai ser díficil de 'engolir'.

Sobre a minha familia, vou contar,mas não vai ser agora,pois não to preparado!Deixa,eu estiver mais seguro de mim mesmo..ai,eu conto!

Mas enfim..Obrigado!
Você me ajudou muito!Valeu mesmo!sempre vou vim dá uma olhada no blog.heheh

Abração!

Anônimo disse...

Olá Alexandre. Encontrei seu blog hoje e me emocionei muito. Estou vivendo um grande dilema, o da dúvida, pois tive uma relação de risco há pouco mais de um mês e cai na besteira de garimpar na net os sintomas. Resultado: cada semana tenho um sintoma diferente, ou acho que tenho, já nem sei mais diferenciar o real do imaginário. Hoje, 33 dias após a relação, apareceram umas pintinhas vermelhas do lado do meu rosto e pronto, já acho que estou com o vírus. Mas suas palavras trouxeram um pouco de alento à minha aflição. Porém, não tenho coragem de fazer o teste agora, pois minha mãe saiu de um cancer e está em uma depressão profunda. Se eu tiver pego esse virus, vou pirar e não conseguirei cuidar dela. Só me responda uma coisa, se vc puder: se eu realmente estiver com o vírus há um mês, eu já teria que começar com o tratamento imediatamente?

Agradeço.

Alexandre disse...

Anônimo, por favor leia o seu relato.

Nenhuma, repito...NENHUMA resposta minha ou de quem quer que seja, lhe dará a resposta que você procura. Você somente terá essa resposta QUANDO FIZER O TESTE ESPECÍFICO DE HIV, portanto antes disso NADA comprova que você foi contaminado e muito menos que nesta relação você foi exposto ao vírus!

Eu me atrevo a garantir à você que FICAR NESSA DÚVIDA é muito pior, e seu dia a dia será sempre uma tortura causada por algo que VOCÊ NÃO TEM, PORÉM ACREDITA TER "SEM NENHUMA COMPROVAÇÃO".

FAÇA O TESTE!

Finalizando, "eu" tenho hiv a mais de 15 anos, vivo com meus pais que são idosos (atualmente só minha mãe porque meu pai faleceu), e por mais de 10 anos (após ter hiv) cuidei deles e de seus problemas de saúde, que eram graves. E ambos sempre souberam que eu tinha hiv. E O FATO DE TER O VÍRUS NÃO ME IMPEDIU DE ME TRATAR E TAMBÉM TRATAR DELES!

Abs

Anônimo disse...

Olá amigo... descobri que tenho o hiv á mais ou menos uma semana... ainda estou em choque, contei para minha família toda, eles estão me apoiando, mas me sinto envergonhado, tipo, ás vezes quero me esconder, não ver ninguém... sei que tanto eu, quanto minha mãe precisamos de auxílio psicológico, pois está sendo muito duro pra ela... peço a vc amigo, uma orientação de onde vou, se existe algum grupo de apoio nesse sentido... moro em Porto Alegre... desde já agradeço e parabenizo pela ótima iniciativa... obrigado... LEANDRO- PORTO ALEGRE/RS

Alexandre disse...

Oi Leandro. Abaixo estou lhe passando uma mensagem de uma grande amiga a qual chamo ANJO BIA. Gostaria que você desse uma lida, até porque ela também tem hiv mas NÃO permite que um simples vírus COMANDE A SUA VIDA. Por favor leia com atenção.

Estou aguardando que uma pessoa que mora em Porto Alegre me passe alguma instituição para que você entre em contato, pois moro em Santos e não teria como lhe fazer esta indicação. E quando você iniciar suas consultas com o(a) infectologista, converse muito e sobre TUDO com ele(a) e em paralelo procure ajuda psicológica para se sentir melhor. Inclusive quero lhe sugerir que leve sua mãe nas consultas com esses dois profissionais, assim tanto você como ela se sentirão mais calmos, confiantes e seguros, podendo ver que, "apesar de tudo que envolve", conviver e principalmente VIVER com hiv é totalmente possível, ok?

A MENSAGEM:

TER HIV NÃO É VERGONHA!

**Vergonha não é dizer que tem HIV, mas, sim, fingir que não vê o mundo de quem está escondido por ter HIV**

A maior parte das pessoas que vivem com HIV ou Aids não dizem que são infectadas. Mas, eu lhes pergunto:

Por que as pessoas com aids se escondem?

De que tem vergonha?

O que fizeram de errado?

Eu sei a resposta:

Como todas as pessoas, ELAS APENAS NÃO ACREDITARAM QUE ERAM VULNERÁVEIS AO VÍRUS!!!

Portanto, não vejo motivo para se esconderem...

Sexuados, todos somos. E a maior parte da população sexualmente ativa não usa preservativos. Portanto, não há motivo para os infectados pelo HIV se esconderem...

CHEGA DE EXCLUSÃO! CHEGA DE ISOLAMENTO! CHEGA DE PRECONCEITO E DISCRIMINAÇÃO!

TER HIV NÃO É VERGONHA!!!

Então, vou começar a "revolução"!

Vocês topam abraçar esta causa? Lá vai:

EU VIVO COM HIV! Não sou marginal, sou uma pessoa normal, séria, honesta e digna. E você, luta junto conosco???

AUTORA: BEATRIZ PACHECO (ANJO BIA)

Alexandre disse...

Leandro, como lhe prometi e conforme indicação de uma grande amiga de Porto Alegre, a CASA FONTE COLOMBO é uma instituição séria onde você poderá ter um acolhimento "natural" para se sentir melhor.

Conforme essa amiga você pode falar diretamente com o Frei Marcelo Monti, que é jovem e tem uma cabeça ótima, inclusive pode dizer que foi a BEATRIZ PACHECO que indicou a casa, pois ela é a minha amiga que citei e também amiga do Frei e da instituição, ok?

Abração

Mateus disse...

Oi Alexandre, descobri seu blogger foi muito reconfortante para mim que sou HIV positivo e ainda não dividi esta informação com ninguém. Você, além de meu médico, é a primeira pessoa que "verbalizo" sobre minha nova condição. Espero ter forças para seguir da melhor forma possível e desejo que você continue com esse trabalho de amor e caridade, dividindo com seus "irmãos" conhecimentos e solidariedade. Um grande abraço pra ti. Mateus

Alexandre disse...

Oi Mateus. Eu gostaria que você refletisse com essas palavras, que não são apenas palavras mas sim fatos:

"Todo ser humano pode contrair doenças e o hiv/aids é uma doença como outra qualquer. A pessoa que contrai uma doença NÃO É UM CRIMINOSO, JÁ QUE O VILÃO, O BANDIDO, O CRIMINOSO É A DOENÇA E NÃO O PORTADOR"

Abração

Gustavo disse...

Boa noite Alexandre. Tenho 23 anos nao me cuidei algumas vezes e acho q to com o vírus. A uns 3 meses atras fui fazer uns exames e o medico perguntou se eu nao estava afim de fazer o exame de HIV . Com aquele medo e frio na barriga que todos devem ter resolvir fazer. Uns 5 dias depois a clinica me ligou pedindo para que eu fosse ate a clinica novamente repetir os exames.. E acabei nao indo com medo e vergonha. Depois que recebi a ligaçao pensei: Se me ligaram é pq o primeiro exame deu positivo, se nao nem me ligariam. Já faz uns 3 meses q nao apareci na clinica. E sofro sozinho por saber q posso ter o vírus, nao sei o que fazer, tenho medo de contar para minha mae e minha irmã que o primeiro exame deu errado, e elas vao já imaginar q posso ter o vírus, pois sei q a minha mae vai sofre mais q eu. E minha irmã sei q ela vai ter vergonha de mim. Queria desabafar com alguem. tenho medo de ir no hospital me consultar, pois tenho amigos q trabalham no hospital aonde oferecem o tratamento. E nao quero q saibam q possuo o vírus. Nao sei o que faco, minha cabeça ta confusa. Tenho medo q alguem me veja e espalhe pra algumas pessoas. Moro em Floripa e acho que aqui só tem um hospital que da o tratramento. E a consulta em clinica é caro, nao tenho muitas condicoes de tar pagando por consulta.
Nao sei o q fazer...
Obrigado pela atencao.

Alexandre disse...

Boa tarde Gustavo. Li atentamente o seu relato e na minha visão LEIGA, você está "deduzindo por conta própria, acontecimentos que NÃO TÊM NENHUMA COMPROVAÇÃO, e se precipitando". Abaixo vou lhe dizer algumas palavras para que você reflita e faça o que precisa para ai sim TER FATOS CONCRETOS E COMPROVADOS:

As clínicas/laboratórios/cta's, quando ligam para as pessoas testadas o fazem por diversos fatores, como por exemplo: Amostra insuficiente, coagulação na amostra, problemas técnicos como manuseio errado, resultado indeterminado, inconclusivo, positivo, entre outros. Portanto, somente realizando um novo teste e/ou conversando pessoalmente com UM(A) MÉDICO(A) ESPECIALISTA da clínica/laboratório/cta, é que a pessoa poderá ter a resposta correta sobre o que efetivamente aconteceu. Você fez o mais difícil, que foi realizar o teste e por medo NÃO quer saber o resultado, QUE PODE SER NEGATIVO OU POSITIVO, porém na sua mente É POSITIVO. Então pense:

Vamos supor/imaginar/deduzir/achar que é POSITIVO......REPITO...É APENAS UMA HIPÓTESE. Se você não for saber o resultado, não irá se tratar e o vírus ficará livre e sem nenhum obstáculo para se espalhar no seu organismo. Como consequência a sua saúde irá se agravar rapidamente pois doenças como pneumonia, tuberculose herpes zoster, "entre outras", poderão instalar-se no seu organismo DEBILITADO e causar um sofrimento QUE PODE SER EVITADO COM O TRATAMENTO. Inclusive é fato que as pessoas que "atualmente" não resistem a infecção pelo hiv, SÃO EXATAMENTE AQUELAS QUE TÊM O VÍRUS MAS NÃO QUEREM SABER, E QUANDO PROCURAM AJUDA, JÁ É TARDE DEMAIS PARA QUE O TRATAMENTO POSSA FAZER EFEITO.

Vamos supor/imaginar/deduzir/achar que é NEGATIVO......Nem é preciso dizer que você está de auto torturando SEM TER ABSOLUTAMENTE NADA.

Você tem o direito de decidir FICAR NA DÚVIDA. Mas acredite, o resto da sua vida será um INFERNO porque você passará a VIVER PARA O VÍRUS SEM TE-LO!

Antes de você saber o resultado CORRETO E DEFINITIVO, nada e nenhum comentário/opinião fará sentido!

Abraços

Anônimo disse...

Oi, lendo seu blog, vejo que passei por algo parecido como quase todos que postam aqui, há cerca de dois anos tive uma relação sem proteção, passado três meses tive aumentos do gânglios linfáticos, dor de cabeça, dor no corpo e diarreia. No entanto, com medo nunca fiz o exame. Só vim realizá-lo esse ano, durante todo esse tempo achei que estivesse contaminado com o HIV, todos os sinais de propagandas de proteção ou para realizar exames pareciam ser sinais divino para eu realizar o exame, depois de muito refletir fui ao CTA mais próximo e realizei um exame completo de DSTs, passado 16 dias, esperando o pior, mas para minha surpresa negativo (não reagente). Sai de lá com uma sensação de 2ª segunda chance. Mas, pensando porque não realizei o exame antes, medo(talvez) mesmo, se desse positivo eu teria convivido com o HIV sem me cuidar . Foi aí que percebi, que além de não usar proteção, meu maior erro foi realizar o exame dentro do prazo da janela imunológica, afinal se eu tivesse infectado convivi 2 anos de minha vida sem me tratar, e na dúvida.Por isso aconselho a todos não faça como eu!! 2 anos de dúvidas, por mais que não tenha feito sem camisinha depois do descuido, faça o exame, pode ser sua vida e de outrem que está em perigo, digo sua vida, porque a AIDS tem tratamento e quanto antes fizer o exame melhor! Hoje leio muito e me informo sobre assunto e decidi trabalhar em projetos sociais envolvendo portadores de HIV, baseado em minha história.
-Sou um soronegativo, em prol dos soropositivos!

Alexandre disse...

Obrigado pelo seu depoimento!

Anônimo disse...

oi alexandre tudo bem car meu e a primeira ves que tento falr com alguem depois que descobri que tenho hiv tive relaçao sem camisinha com uma garota que conhesi na balada e ela mi passou uma doensa estranha no penis fui ao medico e mi passou remedio e mi indicou o teste de hiv e eu fis e ja faz 6 mezes que eu descobri que eu sou reagente eu estou muito mau parei de trabalhar e a um mez consegui contar para minha mae mas ela ficou muito mau nao sei si eu fis o serto mas nao tava aguentando mais so fis um exame minha mae quer muito mi ajudar mas nao sabe como sei que tenho que fazer outr izane mas nao tenho coragem eu sou separado tenho uma filha de 5 anos e nao quero morrer cara tenho medo de mais alguem descobri sei que o preconceito ainda reina aqui nao quero dividir isso com mais ninguem sera que estou agindo serto quero muito mi tratar mas tenho medo desse tratamento e a doensa nao curou nao sei oque e isso mas sai umas mini feriddinhas e depoi de uma semana ela some e parese tudo normal mas sei que nao estou bem tenho 27 anos so ex jogador de futebol agora nao consigo mais nem sair de casa quero mi tratar oque faso nao sei si tenho direito a algum beneficiu valeu pelo espaso e por mi ouvir

Alexandre disse...

Oi Anônimo, tudo bem obrigado. Espero que você fique bem também, ok?

Veja bem, você já fez o mais difícil que foi o teste de hiv, e agora com o diagnóstico "terá todas as chances de seguir com dua vida", porque existe tratamento para que possa lutar contra o hiv. Este é o seu "único inimigo".

Acalme-se e faça aquilo que deve ser feito. Pegue o seu teste realizado, localize um CTA ou SAE da sua cidade e vá "pessoalmente" para marcar sua consulta com um infectologista. Este é o primeiro passo, pois os demais o próprio médico irá orientá-lo.

Você não precisa dizer a ninguém que é portador, mas "precisa" sim iniciar seu tratamento que vai trazer de volta sua saúde. Pode acreditar, se você fizer isso não irá morrer, PORQUE VAI SE TRATAR, mas se você não procurar ajuda ai sim tudo poderá ficar muito mais complicado. Esqueça o preconceito e PENSE NA SUA VIDA. Use como "inspiração para lutar, o amor que você sente pela sua mãe, pela sua filha"! e vá a luta!

No final da postagem acima tem um link onde você poderá localizar o CTA ou SAE mais próximo, ok?

Anônimo disse...

Boa tarde Alexandre, estou escrevendo para me desabafar, pois estou vivendo a cada dia como se estivesse flutuando, no meio da lua, pois na minha cabeça só tem essa dúvida me consumindo. Há 5 ou 6 anos tive relação com um cara que tirou a camisinha no ato, estava na vida "loka" e depois desse ato entrei em depressão com a vida que tava levando e passei 1 ano e meio em casa sem sair e ter contato com outras pessoas alem da familia, mais não tinha nada de HIV na cabeça, até que conheci meu marido e começamos a nos relacionar como alma gemea, só que ele começou a falar se eu ja tinha tido relação sem camisinha e tals, eu contei o que tinha acontecido doc ara que tirou a camisinha, mais q tinha sido só aquela ocasião, ele perguntou quanto tempo e tals e q seu tivesse contraido algo ja tinha dado algum sintoma, fiquei tranquila no começo, mais ele sempre falava a mesma coisa, parecia que depois disso a palavra HIV esta me perseguindo, sou hipocondríaca mais das piores q tem medo de fazer exames e descobrir. Não estou vivendo, estou a cada dia morrendo um pouco porque alem de não ter coragem de fazer o teste ainda a duvida me consome todos os dias e aparecem várias coisas em meu corpo, nunca tive espinha embaixo do pescoço agora tenho varios pequeninos, tenho dores de cabeça direto e dores nas costas, li que deixa os labios secos tb e desde então eu tenho labios secos. Meu marido teve diarreia por varios dias um tempo atrás e eu via ele emagrecendo e isso fazia com q sintomas piorassem em mim, não sei se é psicologico ou é fisico, mais sei que se tiver com o virus vou estar no sintoma avançado pq ja fazem 6 anos e o me medo maior é imaginar que passei isso para meu marido. Não trabalho direito, quero ficar sozinha o tempo todo pq assim posso chorar e pedir á Deus para me ajudar, e por tudo isso meu casamento pode acabar pela minha depressão, meu marido me ama muito, mais acho q esse amor acabaria se caso ele descobrisse que eu passei algo p ele. Resumindo Alexandre, minha vida está uma bosta, as vezes acordo querendo morrer logo antes de descobrir. Primeira vez na minha vida que sou feliz, pq encontrei alguem, casei, tenho minha casa, meus gatos e estávamos planejando ter um filho, mais essa angustia toda está desmoronando tudo. Nesse exato momento estou triste e procurando sobre doença no google, de repente amanha acordo feliz da vida, ai aparece um sintoma em mim ou no meu marido , pronto tudo volta a tristeza profunda de novo. Estou sofrendo demais e até para procurar ajuda está dificil, pq estou sozinha nessa.

Alexandre disse...

Boa tarde Anônima. Leia com atenção tudo o que você escreveu. Duas palavras são significativas no seu relato:

HIPOCONDRIA E DEPRESSÃO!

Você tem duas opções...continuar com essa auto tortura que está acabando com sua vida em todos os sentidos...ou "parar", procurar ajuda psicológica/psiquiátrica, e dar o 1º passo para se livrar dessa auto tortura e resgatar sua vida.

Você NÃO está sozinha, você SE FECHOU. Portanto se abra para que as pessoas a ajudem!

rudy disse...

Ola alexandre, a 5 meses tenho tido abcessos e feridas nas axilas pescosso e couro cabeludo, algumas ulceradas, algubss medicos trataram com cefalexina, o q resolvia durante o tratamento entao ele pediu exames dst, q pelo sus demora qse 3 meses entre marcar e ter o resultado nesse meio tempo piorei e fui pro hospital universitario onde fizeram varios tipos d exames. Dps disso ficaram prontos o do posto q eu fiz a mais d mes deu hepatite b positivo e hiv tive d refazer, acredito q por dar positivo.
Ontem fui buscar do hu mesma coisa no da hepatite e o hiv nao me entregaram foi para meu prontuario, meu retorno eh so dia 09 e isso ta me desesperando nao ou aguentar essa angustia e continuo sofrendo com essaa feridas mal consigo dor mir o q faco me ajude moro m florianopolis

Alexandre disse...

Rudy, eu não posso lhe ajudar por aqui, mas você sim pode se ajudar indo ao local onde seus testes e exames foram feitos para ter "pelo menos", uma palavra de um(a) profissional da saúde que lhe tranquilize. Inclusive eles tem por "obrigação" prescrever algo para amenizar os incômodos que você estás sentindo, até o dia da consulta. E quando você estiver na mesma, peça e se for o caso "exija" que o(a) médico(a) lhe esclareça tudo e inicie os tratamentos do que foi diagnosticado como positivo.

Anônimo disse...

opa amigo fiz uma doação de sangue no meu trabalho depois de 2 meses mandarão uma carta pra minha casa pra mim compareçer penso que estou co hiv mais não tenho certeza mais ser estive me dê uma luz?

Alexandre disse...

Anônimo, você está se precipitando e "achando" que tem hiv. Os hemocentros enviam carta aos doadores "por diversas razões", porém somente comparecendo no local é que você saberá do que se trata. Faça isso!

Gustavo Lins disse...

Alexandre, tudo bem?
Descobri que tenho o virus a alguns meses e minha carga viral está sob controle... Acha melhor ja começar a tomar os medicamentos?
tenho me sentido muito cansaço, pesadelos, me sinto estranho as vezes durante o dia.. Tem alguma relação?
Obrigado

Alexandre disse...

Oi Gustavo, tudo bem obrigado e com você?

Essa decisão de iniciar o tratamento com os antirretrovirais dever ser tomada pelo(a) seu(sua) INFECTOLOGISTA EM CONJUNTO COM VOCÊ. Com toda a certeza o(a) médico(a) irá avaliar todos os seus exames, como carga viral cd4, hemograma, urina, fezes e outros que mostrem como está a sua saúde no geral.

Após essa avaliação "completa", ele(a) deve informar à você a sua OPINIÃO ESPECIALIZADA E LHE ORIENTAR SOBRE O QUE É MAIS ACONSELHÁVEL FAZER, OU SEJA, INICIAR OU NÃO A TERAPIA. E, claro, também cabe a você aceitar a decisão do(a) médico, afinal A SAÚDE E A VIDA SÃO SUAS, OK?

Converse longamente com o(a) médico a respeito e sempre o informe o que está sentindo, isso também é importante.

Abraços

tavares disse...

Boa tarde eu descobri que tenho o vírus HIV a um ano,so eu e meu parceiro que sabe,o bom e que ele nao esta com hiv,atualmente sentir umas dores na região do abdômen,entao fiz uma ultraso e o resultado deu que tenho uma ernia umbilical,estou com muito medo de fazer a cirugia,que vc diz...pra
mim,amigo..








estou fazendo meu tratamento certo, agora descobrir traves de exame que tenho uma etnia umbilical tenho que operar mas tenho muito medo,pelo fato de esta com AIDS, que rumo devo tomar..!

Alexandre disse...

Boa tarde Tavares. Amigo, independente de você ser "portador do HIV, ou já ter manifestado a AIDS", você pode ser submetido a uma cirurgia, se for necessário. Converse a respeito com o(a) seu (sua) infectologista, até porque ele deve saber do aparecimento dessa hérnia e lhe encaminhará para o especialista que realizará a cirurgia. Eu, por exemplo, que tenho hiv/aids desde 1997 já realizei algumas cirurgias, sendo que recentemente fiz outra de importância e mais uma vez correu tudo bem. Lembre-se, como eu sempre digo por aqui, o HIV NÃO impede seu portador de absolutamente nada, nem mesmo de realizar procedimentos cirúrgicos.

Anônimo disse...

!Olá tudo bem? descobri seu blog hoje, hoje mesmo 12 de dezembro descobri que sou HIV positivo, cara meu mundo está ao chão, meus sonhos estão acabados, os únicos que sabem são alguns amigos de confiança não contei pra família, pois só acabaria decepconando eles mais ainda, levo uma vida normal por enquanto confesso que tentei suicidio para acar de vez com essa dor, não sei o que faço, não posso cupal Deus porque ele sempre foi muito bom comigo, o q aconteceu foi um descuido meu por falta de informação, obrigado pela atenção

Alexandre disse...

Oi Anônimo, tudo bem obrigado e com você tudo também pode ficar bem, sabe por que? Porque só depende de você, acredite!

Receber o diagnóstico é sim muito difícil e complicado, mas se você conseguir se acalmar verá que todo esse "terror" é imposto pelo que "envolve o hiv" e isso você pode de deve ignorar.

Os seus sonhos, projetos, desejos, enfim, SUA VIDA não estão e não acabarão, pois como citei acima só depende de você.

O hiv NÃO tem o poder de transformá-lo em outra pessoa, NÃO tem o poder de controlar a sua vida, NÃO tem o poder de privá-lo de absolutamente nada. Ele somente conseguirá tudo isso se você permitir.

E você quer e vai permitir?
É justo você tirar sua própria vida por causa de um vírus?
É justo você se auto discriminar, auto julgar, auto culpar e até se auto condenar, por SER HUMANO e mais uma vítima de um vírus que ameaça TODOS OS SERES HUMANOS, SEM EXCEÇÕES?

Bem, as respostas são suas, e eu só posso lhe sugerir que SEJA JUSTO CONSIGO MESMO e não faça como a hipócrita sociedade que COLOCA CULPA NAS PESSOAS, NOS SERES HUMANOS, QUANDO O CORRETO É CULPAR O HIV, POIS ELE SIM É O ÚNICO VILÃO.

Dê uma passo de cada vez, e o 1º é marcar a consulta com o(a) infectologista que irá acompanhar seu tratamento, e participe ativamente desta consulta, perguntando tudo, se orientando, tirando todas as dúvidas. E em paralelo consulte-se com um(a) psicólogo(a) para lhe ajudar no emocional/psicológico.

Aos poucos e SOMENTE DANDO ATENÇÃO AS PALAVRAS DOS(AS) MÉDICOS(AS), você vai se sentir mais confiante, seguro e vai viver a sua vida como desejar, até porque e como já citei 2 vezes acima...

SÓ VAI DEPENDER DE VOCÊ!

Abs

Anônimo disse...

Oi, descobri o seu blog esses dias e gostaria de uma opinião... Descobri que tenho o HIV a 5 dias e estou me sentindo muito angustiado. Sinto um frio na barriga que nao quer passar. Sempre fui uma pessoa muito risonha e de bem com a vida, mas nesses dias antes do Natal estou péssimo! Gostaria da sua opinião, se possível.

1. Tenho um namorado, e descobri o hiv um dia antes dele viajar no Natal. No resultado, a psicóloga e a enfermeira disseram que ele tem que fazer o teste tb. Estou com a perna bamba de enfrentar essa situação. A gente faz sexo com e sem camisinha, estou péssimo por ter a possibilidade de ter passado pra ele.

2. Em outubro, eu passei muito mal! Lendo sobre o assunto na internet,( so isso que eu faço desde que descobri. Estou ficando louco) e vi sobre a fase aguda e alguns sintomas coincidiram. Perdi 5 kg, tem um gânglio no meu pescoço, tive febre alta por dias...
Essa fase acontece de 2 a 6 semanas após a exposição ao vírus, certo? Peguei recente então? Namoro com meu namorado desde o final de agosto.


3. Meu namorado esta viajando e estamos cv por mensagem, ele fala que comeu demais no Natal rsrs e diz que o estômago esta doendo. Fico preocupado e ja penso em tudo... :/ desde que ficamos em agosto, ele nao passa mal e tem os sintomas, será que ele ja tinha e nao sabia e eu peguei? Eu amo ele, nao quero perder, nao vou terminar com ele por isso, mas tenho receio da parte dele...

4. Como descobri antes do Natal, resolvi esperar as festas de fim de ano para contar pra ele. Dia 2 tenho infectologista marcado, primeira consulta. E dia 8 marquei com a psicóloga do posto de saúde para contarmos. Estou muito receioso.

Grande abraço.

Alexandre disse...

Oi, descobri o seu blog esses dias e gostaria de uma opinião... Descobri que tenho o HIV a 5 dias e estou me sentindo muito angustiado. Sinto um frio na barriga que nao quer passar. Sempre fui uma pessoa muito risonha e de bem com a vida, mas nesses dias antes do Natal estou péssimo! Gostaria da sua opinião, se possível.

Oi, acredite...tudo que você está sentindo toda pessoa que se descobre soro+ sente. Nesse momento e ainda mais por ser tão recente, sei que é difícil e complicado, mas tente se acalmar, evitar "consultas na internet" que só irão angustiá-lo ainda mais por causa do "ouvi dizer", e aguarde o momento de consultar o(a) infectologista que irá acompanhá-lo para ai sim, na presença do(a) mesmo(a) e através da das suas orientações se tranquilizar.

1. Tenho um namorado, e descobri o hiv um dia antes dele viajar no Natal. No resultado, a psicóloga e a enfermeira disseram que ele tem que fazer o teste tb. Estou com a perna bamba de enfrentar essa situação. A gente faz sexo com e sem camisinha, estou péssimo por ter a possibilidade de ter passado pra ele.

É sim necessário que ele também faça o teste e por motivos óbvios, mas não adianta e nem ajuda você ficar se "auto julgando e condenando" por algo que "ambos sabiam dos riscos" e também porque "ambos poderiam ser portadores sem saber", portanto culpar ou se culpar fica totalmente sem sentido quando "duas pessoas SABEM o que estão fazendo em COMUM ACORDO". Lembrando que AMBOS também devem realizar exames para investigar todas as outras DST.

2. Em outubro, eu passei muito mal! Lendo sobre o assunto na internet,( so isso que eu faço desde que descobri. Estou ficando louco) e vi sobre a fase aguda e alguns sintomas coincidiram. Perdi 5 kg, tem um gânglio no meu pescoço, tive febre alta por dias...
Essa fase acontece de 2 a 6 semanas após a exposição ao vírus, certo? Peguei recente então? Namoro com meu namorado desde o final de agosto.

Veja bem, NÃO há como se determinar quando ocorreu a contaminação pois eu, você, todos nós temos um PASSADO de relações sexuais, e muitas vezes a transmissão ocorreu lá no PASSADO e não sabíamos. E na realidade este fato além de ser difícil, quase impossível de se determinar a data, NÃO muda em nada o que já está diagnosticado, e ficar "procurando" o mesmo também NÃO ajuda em nada e até leva a pessoa a se angustiar ainda mais. Como diz um amigo meu..."o que já está feito, feito está e isso não vai mudar. Porém podemos e devemos encarar este feito e ser maior que ele, nunca seu refém".

3. Meu namorado esta viajando e estamos cv por mensagem, ele fala que comeu demais no Natal rsrs e diz que o estômago esta doendo. Fico preocupado e ja penso em tudo... :/ desde que ficamos em agosto, ele nao passa mal e tem os sintomas, será que ele ja tinha e nao sabia e eu peguei? Eu amo ele, nao quero perder, nao vou terminar com ele por isso, mas tenho receio da parte dele...

Na vida pessoal das pessoas, eu não posso, não devo e tenho o direito de opinar. A única sugestão que posso lhe dar é que use sempre "o bom sendo e a razão".

4. Como descobri antes do Natal, resolvi esperar as festas de fim de ano para contar pra ele. Dia 2 tenho infectologista marcado, primeira consulta. E dia 8 marquei com a psicóloga do posto de saúde para contarmos. Estou muito receioso.

Como disse acima, na consulta fale, mas fale muito e a respeito de tudo com seu médico. E só fique satisfeito quando obter todas as respostas, explicações e orientações que deseja e necessita. Com a psicóloga faça o mesmo.

Grande abraço.

Abraços

Jéssica Oliveira disse...

Olá Alexandre, tudo bem?
Já é a terceira vez que faço um comentário aqui, e fico muito feliz em voltar.

Sei que são muitas pessoas que comentam, então não tem como lembrar de mim, ou do que se passou.
O q eu posso dizer é que hoje eu estou feliz!
Por ter escolhido o amor, ao invés do preconceito, por ter dado uma chance a uma pessoa e não a um "aidetico". Estou feliz , mesmo as vezes não dar certo com a minha familia, pois afinal, agora sou portadora do HIV, minha familia ainda não se conformou, mas pelo menos não me expulsaram de casa ou algo do genero.

Sabe de uma coisa? A unica coisa que me entristesse, é que não aceitam meu namorado vir aqui em casa, ou em reunioes de familia. Não o aceitam por ter me passado HIV.

Acredito que eles aindam não perceberam que eu também tenho o virus, mas eu continuo aqui. Mesmo um pouco mais afastada, após receber patadas demais, ou falar o que penso demais.

Sempre que venho aqui, você me diz coisas boas, mesmo não sendo exatamente o que eu quero ouvir, mas são boas. E eu estou aqui novamente,para ouvir mais de você, dizendo que meus problemas, quem pode resolver sou eu.

Ironia, pois a cada dia que passa, percebo que não consigo mudar as cabeças das pessoas. Que não consigo fazer e acontecer sempre. Mas mesmo assim, eu estou aqui novamente, pois mesmo que não se lembre, quero que saiba que suas palavras muito me ajudam e te admiro como pessoa, que tem a boa vontade de escutar, desafortunados como eu.
Obrigada por sempre me responder, obrigada por dar apoio.

Atenciosamente,
Um grande abraço,

Jéssica Oliveira

Alexandre disse...

Olá Jéssica, tudo bem e você?

Realmente eu não tenho como lembrar dos seus comentários pois são mais de 8.000 e fica impossível lembrar de todos.

Baseado apenas neste seu relato, eu lhe diria como sempre digo à todos(as) que, eu não devo, não posso e nem tenho o direito de comentar/opinar sobre a vida PESSOAL de outras pessoas. Somente posso lhe dizer que cada um de nós tem o direito inquestionável de escolher/optar pelo que acham melhor para si próprio(a), e "decidir" o caminho a ser seguido dentro daquilo que "escolheu/optou/decidiu".

É claro que "todos nós" quando tomamos nossa decisões sabemos que "os outros" podem não entender e não concordar. Porém não são os outros que comandam NOSSAS VIDAS!

Você fez a sua escolha/opção e tomou sua decisão...ponto final!


Só gostaria também de solicitar à você que não se referisse a quem vivem com HIV/AIDS COMO "AIDÉTICO", até porque essas pessoas, assim como você mesma, têm nome e apenas são "portadoras" de um vírus/doença, E NÃO SÃO O PRÓPRIO VÍRUS OU A PRÓPRIA DOENÇA.

Você chamaria uma pessoa portadora de CÂNCER, DE CANCEROSA POR EXEMPLO? Inclusive você como "portadora" do HIV também deveria sentir-se incomodada com esse termo "agressivo, preconceituoso, estigmatizante e discriminatório", e caso alguém se refira à você nesse termo, não aceite! (É somente uma sugestão).

Sinceramente desejo que você e seu companheiro sejam felizes, pois NADA E NEM NINGUÉM impede isso, até porque VOCÊS SÓ DEPENDEM DE VOCÊS MESMOS!

Abraços

Anônimo disse...

Olá,
estou com uma dúvida que eu não sei como proceder/solucionar, então quem sabe uma opinião nessa hora concedida pelo autor do blog, me ajudaria muito.

Sou como a maioria aqui, soropositivo e faço uso de retrovirais há 4 anos. e isso não me causou nenhum problema até agora. Sempre trabalhei inclusive perfeitamente bem. Sempre trabalhei também em escritório fechado,. Acontece que ultimamente eu fui forçado a mudar meu local de trabalho para um ambiente mais frio e com mais propensão a ficar doente. É um lugar onde venta bastante e tem poeira. Como tenho baixa imunidade também isso está me prejudicando muito.

Acontece que na empresa onde eu trabalho, ninguém sabe desse meu problema de saúde e eu também não gostaria de contar a ninguém lá sobre. Ao mesmo tempo sofro nos dias frios nesse ambiente e não sei como proceder, de verdade. Contar a eles é uma coisa que está fora de cogitação, mas ao mesmo tempo sinto que deveria informa-los de algo, portanto minha preocupação está me tirando até o sono. Um médico do trabalho por exemplo poderia ficar sabendo sem que o restante soubessem do fato? O médico poderia prescrever um atestado me impedindo de ficar nos lugares que me prejudiquem como uma espécie de restrição? Escrevi uma vez e aguardei ansiosamente a resposta mas ele nunca veio pelo blog então estou tentando mais uma vez, clamando por uma ideia, uma resposta, uma luz em forma de conselho.

Jorin

Alexandre disse...

Olá, a minha sugestão é que você converse com o seu(sua) infectologista a respeito deste assunto e lhe passe "todos" os detalhes desta sua situação (mudança) no trabalho, para que o(a) mesmo possa avaliar junto com você o assunto, e orientá-lo sobre qual a atitude ou atitudes mais apropriadas que você deve tomar.

Marques disse...

Olá Alexandre!

conheci seu blog a poucos dias, e está de parabéns.

A pouco tempo descobri que tenho o vírus do HIV, estou nervoso e desorientado. Fiz um exame de CD4 e o mesmo diz que tem uma contagem de células de 750 CD4, o que isso quer dizer? É muito ruim?

Obs: Não tenho com quem conversar sobre esse assunto.

Desde já agradeço.

Alexandre disse...

Oi Marques. Isso quer dizer que as suas "defesas" estão em ordem e em níveis normais. Seguem abaixo 2 links para você ter uma idéia melhor. Mas lembre-se que somente o(a) médico(a) infectologista que irá acompanhar seu tratamento, lhe dará as respostas coprretas sobre todas as suas dúvidas, ok?

LINK 2 CLIQUE AQUI

LINK 1 CLIQUE AQUI

Abraços.

Jeremias Chone disse...

oi tudo bem Alexandre? Eu sou Taylor tenho 17 anos e vivo em Moçambique concretamente em Nampula. Descobri a uns dias atrás que sou portador do vírus. Mas vivo com meus pais e estou com receio de lhes contar. Eu desde os 15 anos que brinco em risco... Tudo isso por falta de atenção por sei lá o que. Deus sabe porque quiz assim.
Eu fiz o texte rápido apenas uma vez e deu positivo, não será o caso de falso positivo? Tenho medo de fazer o 2 texte. Tenho uma namorada maravilhosa sempre está do meu lado e desde que sube disso deixei de andar fora só fiel a apenas ela e nunca fiz sexo com ela por não querer mesmo lhe contaminar ou sei la o que.
Mas meu sonho é de um dia tornar-se um grande cirurgião um bom médico, mas a alguns dias subi que um médico não pode fazer cirurgias e fiquei muito triste mas nada nem ninguém abala minha vontade de viver. Ainda não fiz nenhum texte de células TCd4, prometi que ia ter com o médico mas desisti. Olha eu ainda sou menor e tenho medo que meus pais me vejam tomando antiretrovirais. Me ajuda? Não sei o que fazer tenho medo de não poder seguir meus sonhos. Obrigado!!
Voçê é uma inspiração pra mim. Muito obrigado mesmo. Quero ser que nem voçe. E tenho muito amor pela minha vida. Não vou desistir dela.

Alexandre disse...

Oi Jeremias, tudo bem obrigado.

Gostaria que você (se quiser) refletisse junto comigo sobre seu relato e para tentar resolver sua situação com calma.

Você realizou um "teste rápido" que teve resultado positivo para o hiv. Apesar do teste rápido ser tão eficiente quanto os "convencionais", DEPENDENDO de vários fatores o resultado PODE OU NÃO estar correto. Inclusive para que o diagnóstico do HIV seja considerado definitivo É OBRIGATÓRIO a realização de um teste CONFIRMATÓRIO para que não fique nenhuma dúvida. Portanto você PODE, DEVE E TEM que realizar essa confirmação. Este é o 1º passo.

Sugiro que você marque uma consulta com um(a) médico(a) INFECTOLOGISTA, relate toda sua história sem omitir NENHUM detalhe, mostre-lhe o resultado do seu teste realizado, e siga suas orientações. Sendo que os PROCEDIMENTOS CORRETOS a serem seguidos pelo(a) médico(a) devem ser:

1-Monitorar e realizar o teste confirmatório de HIV.

2-Monitorar e realizar testes e exames para investigar TODAS AS OUTRAS DST (doenças sexualmente transmissíveis).

3-SOMENTE após a realizados desses procedimentos e com TODOS os resultados em mãos, o(a) médico(a) deve e pode seguir com os demais procedimentos, DESSA VEZ COM OS DIAGNÓSTICOS CONFIRMADOS, e ele(a) irá orientá-lo sobre o que deve ser feito a partir desse momento.

Acredito que você tenha um relacionamento "normal" com seus pais, por isso não tenha receio de conversar com eles a respeito. Com toda certeza eles lhe darão o apoio necessário para fazer o que deve ser feito (conforme relatei acima) para "resolver" essa situação seja qual for o resultado. Portanto a "minha" sugestão (por você ser menor de idade) é que tenha essa conversa com seus pais e "junto" com eles procure o(a) especialista.

Quanto aos seu sonhos fique sossegado porque "independente" de uma pessoa ter ou não hiv, ELA PODE E DEVE REALIZAR TODOS OS SEUS SONHOS POIS NADA, NADA MESMO A IMPEDE DISSO!

Eu acredito que foi o "ouvi dizer por ai" quem disse à você que uma pessoa com hiv não pode ser médico e realizar cirurgias. ESQUEÇA, IGNORE, DELETE ESSE OU DIZER, pois mais uma vez "independente" da pessoa ter ou não hiv, ELA PODE E DEVE TER A PROFISSÃO QUE ESCOLHER.

Um passo de cada vez para NÃO precipitar os acontecimentos e fatos CONCRETOS, ok?

Abraços

Jeremias Chone disse...

muito obrigado. Farei isso. E depois venho aqui te contar tudo e como aconteceu.

sidneY Caldeira disse...

Bom dia Alexandre...
Tenho um irmão que tem o vírus do hiv, eu descobri mexendo nas coisas dele, peguei um exame positivo, mais ele não fala para ninguém, a não ser para uma irmã minha, hj ele parou de tomar os remédios, e a orelha dele esta cheia de feridas, e ele não consegue mau para em pé, pois as pernas estão muito fracas. ele se nega a ir ao hospital, ele tinha cadastro no hospital Emilio ribas mais ele perdeu pq ficou muito tempo sem passar lá, o que eu poderia fazer para que ele fosse a força, pois praticamente ele desistiu de viver, Minha mãe está sofrendo muito com isto tudo, ele é uma pessoa muito boa mais se envolveu com drogas e acabou pegando na rua saindo com estas meninas que não se cuida o que poderia fazer para ajuda-lo

Alexandre disse...

Boa tarde Sidney. Muitas pessoas (inclusive eu mesmo) passam por essa fase de "não aceitação" e até acabam desistindo do tratamento, é um sinal claro de DEPRESSÃO GRAVE, a pior inimiga de quem tem hiv. Você o conhece mais profundamente até por ser irmão dele, e o que eu lhe sugiro é que tente conversar com ele com "jeito" mostrando-lhe que "todos vocês" estão do lado dele e o apoiando para superar essa fase. É também muito importante que ele seja ajudado "profissionalmente" por um(a) psicólogo(a), porém como seu irmão está preferindo "se afastar de tudo e todos", sugiro que você mesmo converse com um(a) psicólogo(a) que o ajudará e lhe orientará sobre a melhor maneira de agir para ajudá-lo. Acredito que no Emílio Ribas existam profissionais desta área e assim você pode entrar em contato pessoal, relatar o que está ocorrendo que certamente eles vão orientá-lo. Inclusive também acredito que o cadastro do seu irmão ainda está ativo no hospital, pois mesmo que a pessoa portadora deixe de comparecer ao tratamento o cadastro continua lá, este é o procedimento padrão. Procure se informar, repito..."pessoalmente", respire fundo, tente manter a calma e somente pense em ajudar seu irmão, porque é isso que ele está precisando agora para poder voltar a acreditar na VIDA e lutar por ela, ok?

Abraços, força e saiba que ficarei aqui torcendo para que tudo dê certo, e acredito que dará.

Rogerio Silva disse...

Olá, Alexandre

Primeiramente, eu gostaria de te parabenizar pelo blog, você não faz ideia, mais foi lendo o seu blog que me deu coragem de ir fazer o teste do HIV e INFELIZMENTE deu REAGENTE, isso ocorreu no mês de junho, e é como se o mundo tivesse acabado pra mim, assim, como muitos devem se sentir, quando descobrem o tal resultado.

Sofri e ainda estou sofrendo muito, primeiro, porque eu moro sozinho em São Paulo, não tive coragem de contar para ninguem ainda, minha familia mora no interior, estou aqui fazendo cursinho para tentar ingressar em uma federal de medicina, mais meu sonho foi interrompido, já não estou mais com vontade de continuar, afinal, como seria um estudante de medicina que é portador do virus HIV?

Encontro muitas respostas para os meus questionamentos, aqui no teu blog, mais as vezes, o que falta não é resposta é palavra amiga, conselho, apoio, sou muito carente disso, afinal, eu moro sozinho.

Por fim, fiz todos os exames, mais só passarei com o infecto dia 14/08 agora, e verei o que ele vai me dizer, mais o meu grande medo, é a necessidade de tomar medicamento, tenho medo das reações.

Rogério

caroline carvelho disse...

Boa Noite Alexandre!
Achei seu blog pelo Google, e achei muito interessante e muito legal. É bom dar apoio para as pessoas que recentemente descobriram que tem o vírus e não sabem o que fazer ou pensar.
Eu tenho 20 anos, e nasci com o vírus. Desde então faço o tratamento, e sempre estive bem, e isso sempre dependeu de mim.
Trabalho durante o dia, e faço academia a noite, sou uma pessoa saudável.
O que acontece é que eu quero ser comissária de Bordo, meu sonho. Para isso é preciso fazer uma série de exames no hospital da Aeronautica e estou com muito de medo de eles não me concederem o Certificado de Aptidão. Fazem exame de Hemograma, mas não exame específico para HIV.
O que você acha? Será que aparece alguma coisa nesses Hemogramas mesmo que meu CD4 esteja alto e a carga Indetectável?
Eles precisam que as pessoas estejam 100% bem,para realizar as provas práticas.

Obrigada, Beijão!!

Alexandre disse...

Oi Rogério. Obrigado pela confiança e sei como você está se sentindo, mas repetindo o que digo aqui sempre...É UM FATO, É A REALIDADE...você e qualquer pessoa que "tem" hiv, fora, são e sempre serão A MESMA PESSOA, O MESMO SER HUMANO, e o vírus NÃO vai modificar isso e nem vai PRIVÁ-LO DE ABSOLUTAMENTE NADA!

Acredito que (como você vive só) seria uma boa ter a ajuda de um(a) psicólogo para colocar o seu emocional p/ cima. Será muito importante para você superar esse moimento inicial de tantas dúvidas", acabar com elas e ter a certeza que NADA MUDOU, e claro, encher o tal do viruzinho de porrada que é o que ele merece rsrs.

Rogério, por que o seu sonho foi interrompido?
Por causa do hiv?
Pense bem...

A sua pergunta "eu" me atrevo a responder sem nenhum medo de errar...Um estudante ou um médico portador do hiv, NADA MAIS É OU SERÁ UM ESTUDANTE DE MEDICINA E UM MÉDICO FORMADO, EXATAMENTE IGUAL AOS QUE NÃO SÃO PORTADORES!

Rogério, lembre-se que você tem um vírus sim, mas o mais importante é que você TEM UMA VIDA, e isso também o vírus não é capaz de tirar de você.

Acredita nisso?
Se eu fosse você acreditaria, pois não é uma palavra de consolo, é apenas a realidade, pode acreditar!

E só para finalizar, se você prefere ter medo, TENHA MEDO DO HIV, pois o seu ÚNICO INIMIGO É ELE, e não quem ou o que vai ajudar você a derrotá-lo, ok?

Levante essa cabeça caraaaaa e sai p/ VIDA...vai viver!

Abração.

Alexandre disse...

Oi Caroline. Obrigado por dividir conosco a sua História. Eu peço sua licença para dizer que você É UM EXEMPLO DE VIDA, e que certamente vai inspirar muitas pessoas que ainda não reencontraram seu caminho. Obrigado, obrigado mesmo!

Caroline, não há como um exame de hemograma mostrar/afirmar/comprovar que uma pessoa é portadora do hiv. Somente os TESTES ESPECÍFICOS PARA HIV comprovam e afirmam a presença do vírus. Portanto, como você cita que sua saúde no geral está ótima e o hiv controlado, não há porque se preocupar com o hemograma.

Eu até sugiro à você que dê uma conversada com o(a) seu(sua) infectologista a respeito para se sentir mais tranquila e segura, ok?

Um grande beijo no seu coração e mais uma vez obrigado pelo "seu exemplo de vida".

Anônimo disse...

Olá Alexandre boa tarde trabalho com analises clinicas não sei o que aconteceu comigo e enventei de fazer um teste rapido de hiv sabe uns que vc coloca uma gota do plasma do sangue e add 3 gotas do reagente enfim apareceu duas listras como possitivo estou muito preocupado não sei oque mesmo sendo da area da saúde.

Alexandre disse...

Anônimo, você não deveria ter feito "sozinho" mas já fez, então o que lhe sugiro é que vá a um CTA/SAE para realizar o seu teste da maneira correta, e em caso de positivo neste mesmo local "eles tem o dever" de lhe dar o apoio necessário e o encaminhanto para um INFECTOLOGISTA que irá orientá-lo passo a passo.

Anônimo disse...

Obrigado . Estou mesmo muito confuso isto tudo tem como eu fazer o exame tomar remedios enfim sem ninguem saber eu nao quero contar .minha familia nunca ira aceitar . Nao estou acreditando nisto.

Alexandre disse...

Anônimo, antes de qualquer coisa o que você "precisa" fazer é realizar o teste de maneira correta, em um CTA/SAE, para ter a certeza do resultado, sendo que a realização do teste é SIGILOSA e somente você tem o "direito" de contar ou não caso seja confirmado o positivo, inclusive se você necessitar da medicação da mesma forma é um "direito" seu tomá-los sem que ninguém saiba.

Anônimo disse...

Obrigado mesmo irei fazer o teste o correto.

Anônimo disse...

Ola´Alexandre, descobri hoje pela manhã que tenho HIV,to meio perdido ainda do que tenho que fazer, será que primeiramente eu tenho que ter minha aceitação meio que a ficha cair? To meio atordoado ainda, primeira coisa que fiz foi entrar na internet e achei seu blog,fiquei lendo até agora e decidi que nada melhor vc ser a primeira pessoa a saber porque tenho certeza que ouvirei uma palavra amiga. Engraçado né? O Alexandre que deveria estar se dirigindo seria meu pai, porém, sem coragem ainda pra falar sobre isso com família. Descobri porque estou fazendo exames para cirurgia de obesidade,e minha maior dúvida está sendo se vou poder operar pois se ficar com ambas doenças não sei se vou aguentar. Sabe se é possível operar mesmo sendo portador do HIV? Agradeço desde já sua palavra amiga e prabenizar seu site, curti muito mesmo!!!! Abraços André

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Oi André. Tudo ainda é muito recente e estar "perdido" neste momento é normal para quem descobre o hiv. Porém eu sugiro que a "primeira" coisa que você deve fazer é ESQUECER, IGNORAR A INTERNET, pois as suas dúvidas, o que você deve fazer e as orientações corretas você terá do seu MÉDICO INFECTOLOGISTA. Inclusive a sua cirurgia poderá ser realizada "COM ACOMPANHAMENTO DESTE MÉDICO E DAQUELE QUE VAI REALIZÁ-LA", portanto converse com AMBOS para saber como deverão ser feitos os procedimentos. Eu mesmo já fiz 3 cirurgias mesmo vivendo com hiv.

Tente se acalmar e dê um passo de cada vez, "SEMPRE ORIENTADO PELOS MÉDICOS". E quanto a sua família, eu somente posso lhe sugerir que faça tudo respeitando "O SEU TEMPO", ou seja, caso sua decisão seja a de contar, conte no momento que você se sentir mais seguro e preparado emocionalmente. E tenha a certeza que, "caso você conte", a sua família e principalmente seus pais, serão seus maiores ALIADOS para superar este momento e seguir com sua vida, até porque o HIV NÃO O PRIVARÁ DE NADA.

Abraços

Anônimo disse...

Alexandre, tudo bem? Tenho acompanhado diariamente seu blog e do Jovem Soropositivo desde que descobri minha reagência ao HIV (dia 21/01//14). Hoje, 1 mês depois que iniciei omeu tratamento, vi que melhorei muito, muito mesmo. Os ARVs (ou vitaminas rsrsr) ajudaram, mas desscobri que duas coisas foram fundamentais: qualidade de vida - nao se estressar com pequenas coisas (temos que deixar de ser mesquinhos) e a vontade e a determiinação de melhorar e viver. Meu médico confirmou isso: que o otimismo é fundamental. E olha que meu primeiro exame de CD4 deu abaixo do seu!!! Tinha apenas um dígito... Escrevo hoje porque estou feliz com meus progressos, mas principalmente para agradecê-lo em manter esse blog que nos informa, esclarece, nos põe pra cima fazendo acreditar que sim, a vida continua. Quando descobri que era HIV+, fiquei sem saber o que fazer. O Google foi providencial quando, ao perguntar "Sou HIV+, o que devo fazer?" ele me apontou entre tantos links, um para o seu blog. Passei a noite lendo, em vez de me desesperar. E você, com suas palavras, me esclareceu e mostrou um caminho. Dois amigos muito próximos meus, que sabem dessa situação, dormiram muito pior que eu rsrsrs. Hoje, graças aos seus esclarecimentos, sei que essa é uma doença crônica, que precisa de cuidados, mas existem muito piores. A vida continua, as contas continuam a chegar, o sol nasce e se põe, e é isso. Vou sugerir ao Ministério da Saúde que a leitura do seu blog seja item obrigatório junto aos ARVs no tratamento rsrsrrs. Brincadeiras à parte, muito obrigado pela sua disposição em manter um blog e responder com serenidade e palavras de conforto cada post de uma pessoa desesperada, triste e desorientada. Viu a carga da sua responsabilidade? rsrs Parabéns pela sua conduta e seu trabalho. Fábio

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Oi Fábio, tudo mais ou menos bem (mais para bem rsrs) obrigado. E com você?

Sendo muito sincero sou eu quem deve lhe agradecer pelo depoimento, pelas palavras, pelo apoio e pela confiança. Agradeço também por me enviar palavras "positivas", pois são estas que me dão a certeza que este Blog além de me auto ajudar, pode de alguma maneira ajudar outras pessoas a acreditar que, que apesar do hiv, a VIDA CONTINUA SIM e só dependende da "nossa vontade". Sabemos que existem dificuldades, mas também PODEMOS SIM superá-los e seguir adiante.

Quanto a sugerir ao Ministério, você vai perder seu tempo porque eles não gostam muito deste Blog Caiçara não rsrsrs.

Confesso à você que a minha "disposição", que algumas vezes se torna "indisposição", é alimentada por palavras positivas como as suas, e como sou adepto da POSITIVIVIDADE, deleto a negatividade e sigo em frente para "desespero" dos meus desafetos rsrsrs.

Eu tenho absoluta certeza que você mais rápido do que imagina, vai estar e ficar muito bem, e será mais um para mostrar pata todos que o HIV pode até ser poderoso, porém NÓS, NOSSA DETERMINAÇÃO E A VIDA SÃO MUITO MAIS PODEROSOS QUE ELE, e portanto, "devemos, podemos, queremos e estamos VENCENDO".

Um grande abraço e mais uma vez obrigado!

Alexandre



Anônimo disse...

Ola, fiz sexo com uma garota, eu acho que ela é soropositiva, pois ela trabalha numa boate em sao paulo, e no ato do sexo quando deparei meu penis, a camisinha estava rasgada e eu nao sei o momento que ela rasgou. Parei imediatamente de fazer sexo, fui lavar o penis e urinei.
Ao amanhecer minha urina estava amarelada, e ao urinar, arde um pouco, estou muito abalado nao contei pra ninguem isso ocorreu dia 07/03/14 o que devo fazer cara ? Me ajudem por favor, tenho 17 anos e gosto muito de me divertir com minha familia.

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Na segunda feira marque uma consulta com um médico urologista, conte-lhe todo o ocorrido e ouça sua instruções e orientações.

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Oi, obrigado por contar sua história de vida, tenho certeza que a mesma poderá ajudar outras pessoas a enfrentar as dificuldades e vence-las como você está fazendo.

Quanto a diarréia, você já conversou com seu médico INFECTOLOGISTA a respeito?

Se já conversou ele certamente explicou quais poderiam ser as razões e deve ter orientado à você como agir para evitar.

Se não conversou, faça isso pois "pode ou não" ser efeito de algum antirretroviral ou pode ser outra razão que somente ele poderá identificar e prescrever algo para amenizar.

Sugiro também que você converse com um NUTRICIONISTA, pois o mesmo poderá lhe orientar sobre adotar uma alimentação mais apropriada também para evitar a diarréia. Às vezes um determinado alimento (ou alimentos) podem causá-la.

Continue vivendo sua vida, se tratando, trabalhando, se divertindo também, até porque você mesmo já percebeu que PODE SIM, não é mesmo?

Abração

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Anônimo, conforme seu pedido a mesma foi excluída. Caso aconteça o mesmo nem é necessário me solicitar a exclusão, basta ir ao final da sua mensagem que existe a opção de excluir (uma pequena imagem de uma lixeira), ok?

Abs

Anônimo disse...

boa noite,alexandre.obrigada pela sua compreensão,sim temos que seguir sempre em frente a vida não acabou,temos um obstáculo para enfrentar,mas são coisas da vida!tenho vírus,fiquei muito conturbada quando eu fiquei sabendo,é difícil sim,mas não é o fim do mundo não,você começa dar mais valor a vida,pessoal,esse blog é muito bom,para tirarmos dúvidas e nos confortarmos um pouco.faz 9 meses que fiquei sabendo que estou com vírus,faço o tratamento tomando os remédios:kaletra+tenofovir+lamivudina. ainda não ficou indetectável,meu infectologista me pediu para fazer outro exame GENOTIPAGEM DO HIV,ainda não fiz estou esperando o plano autorizar .por enquanto estou tomando os remédios que infectologista passou,e estou me sentindo muito bem.AMIGOS NÃO DESISTAM NUNCA,É UM VÍRUS,TENHO FÉ QUE VAMOS SER CURADOS,EU ACREDITO.ALEXANDRE SEMPRE VOU ESTAR VISITANDO SEU BLOG.ESSE ESPAÇO AQUI É FUNDAMENTAL,PARA FORTALECERMOS SEMPRE.FIQUEM COM DEUS.DEUS PROVERÁ.BEIJOS ALEXANDRE.

Anônimo disse...

alexandre,falei sim com meu infectologista,referente a diarreia ele me passou baterias de exames,as vezes quando estou com diarreia,tomo bactrin,melhora rapidinho.mas ficar tomando antibiótico direto não é bom,mas meu infectologista está ciente,só falta um exame para concluir,e depois vou levar todos os exames.sim você focou numa coisa muito importante nutricionista,vou marcar mais rápido possível.beijos alexandre.

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Anônima, eu acredito que você pode ficar tranquila, pois pelos seus relatos o seu médico é muito competente, atencioso e está realizando todos os procedimentos necessários para você se sentir a cada dia melhor.

Na verdade você já está muito melhor e daqui a pouco sua carga viral estará definitivamente indetectável, é só ter mais um pouquinho de paciência. O mais importante é que seu tratamento está sendo um sucesso.

Continue "prá cima", seguindo sempre as orientações do seu médico, e com a ajuda do nutricionista...será só alegria rsrs.

Obrigado pelas palavras, pelos seus relatos e pela confiança.

Beijo no coração.

Anônimo disse...

oi, sou do sexo maisculino e tenho apenas 17 anos, faz tres dias que eu descobrir que tenho HIV, isso foi e ta sendo um baque pra mim,ate agora só falei pra duas pessoas ( tia,amiga)minha tia também esta sofrendo pois ele me considera como um filho, agora oque ta me agunstiando é de como vou falar pra minha mãe, ela é muito emotiva e fraca mentalmente,tenho medo de falar e ela passar mau.
agora vou começar meu tratamento escondido, só com a ajuda da minha tia e da amiga, mais avezes quando eu estou só fico angustiado vontade de sumir, e pra completar também tenho uma firida no meu penis, não sei oque é ja fiz o exame pra sifilis e não deu nada, o medico falou que era pramin tomar sufa, mais ainda não fez efeito

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Oi Anônimo. Com toda certeza os seus sentimentos estão a flor da pele e isso é totalmente compreensível após essa descoberta. Mas lembre-se e "acredite" que o fato de você ter hiv não o privará de viver a sua juventude e a sua VIDA em todos os sentidos. Esta "privação" somente acontece quando a pessoa passa a "viver para o hiv e entrega sua VIDA à ele", e tenho certeza absoluta que você não fará isso.

A partir de agora passe a se orientar "sobre tudo" apenas com o "seu médico", faça todas a perguntas à ele, siga sempre e corretamente todas as suas orientações, e só fique satisfeito quando suas dúvidas forem totalmente esclarecidas e entendidas por você. Não tenha receio e "participe ativamente das consultas", pois dessa forma e aos poucos você se sentirá mais confiante e seguro para seguir com sua VIDA da maneira que deseja e planeja.

Seria uma boa também você, "paralelamente", ao seu tratamento conversar, se abrir, se aconselhar com um(a) psicólogo(a) que irá ajudá-lo a superar emocional e psicológicamente este momento inicial que é difícil para todos nós...MAS PASSA!

Eu não posso, não devo e nem tenho o direito de dar opiniões sobre a "sua vida pessoal", na verdade na de ninguém, por isso o máximo que posso lhe dizer é que faça aquilo que lhe disse acima, e "quando" você se sentir fortalecido o bastante "emocional, física e clinicamente", reflita, pense, peça conselhos à essas pessoas que estão ao seu lado, e "decida" como e quando "abrir o jogo" para outras pessoas que "o amam". Mas lembre-se de algo que é um fato......AS PESSOAS QUE O AMAM REALMENTE, "SEMPRE" FICARÃO AO SEU LADO E SERÃO SUAS MELHORES ALIADAS PARA VENCER O HIV!

Vanessa Ferreira disse...

Bom Dia Alexandre! Adoro seu blog e sempre estou de olho nas informações que você nos presta. Estou aqui para lhe pedir uma orientação e quem sabe ajuda. Eu e meu esposo somos soropositivos há mais de 10 anos e atualmente morando em Mongaguá mas fazendo tratamento em Praia Grande(serviço péssimo) e nós desejamos fazer tratamento no CRT em São Paulo. Mas estamos encontrando dificuldade pois o pessoal de lá diz que o serviço está super lotado e que não pode nos acolher por lá é mole? Falei ontem mesmo POR TELEFONE com a Dra Maria Clara que é a diretora geral do CRT e a própria me disse que não pode nos acolher por conta do serviço estar super lotado. Não entendi essa resposta que ao meu entender, nós soropositivos temos direito de escolher o local que acharmos melhor para nosso tratamento. Eu penso assim ou será que estou errada? Se você tiver alguma informação sobre o assunto pode me ajudar? Obrigada pela atenção

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Oi Vanessa. Pelo que entendi vocês "moram" em Mongaguá e por opção desejam realizar o tratamento no CRT de São Paulo, certo?

Como não tenho conhecimento sobre o funcionamento do CRT/SP, estou "apenas deduzindo" que a razão para a negativa seja o fato de vocês não "morarem em São Paulo".

Algum tempo atrás as pessoas que vivem com HIV (muitas delas) "escolhiam" os locais para o tratamento longe de suas cidades (por diversos motivos), e isso acabou "super-lotando" determinados CRT's, ao ponto dos mesmos não serem capazes de atender "dignamente" a todos.

Acredito, ou melhor, quero acreditar que seja por isso que atualmente os CRT's/CTA's somente aceitam pacientes da própria cidade para evitar esta "super-lotação" e falhas no atendimento.

Como disse acima, "estou deduzindo", mas você poderia se informar melhor entrando em contato com a Secretaria de Saúde de São Paulo (Fone (11) 3066-8000) para solicitar esclarecimentos, e claro, sendo mais um ato de "descaso", denunciar!

Vanessa Ferreira disse...

Obrigada Alexandre! Vou me informar na Secretaria de Saúde de São Paulo, tenho amigos aqui na baixada que fazem tratamento no CRT por opção e a negativa da Dra em questão é que lá não pode acolher mais ninguém. Então quer dizer que se surgirem novos casos ficarão a mercê de esperar o óbito? Fica essa dúvida em mim... Beeijãooo

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Faça isso Vanessa, e se quiser nos diga o que conseguiu.

Abração

Anônimo disse...

boa noite,alexandre!tudo certo?meu infectologista descobriu o motivo da minha diarreia,estou com uma bactéria,já estou em tratamento.graças a Deus,alexandre qual tempo máximo para o vírus dá indetectável?em 6 meses de tratamento não tinha indetectável ainda,vou refazer agora esse mês com 9 meses de tratamento,espero dá tudo certo.estou cada dia melhor.Gente não desanime,é a vida,somos fortes e vamos vençer.fiquem com Deus.

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Boa noite anônima, você viu como é mais fácil falar com nossos médicos? E agora ele já sabe a razão e como acabar com o problema. Faça sempre dessa maneira, ou seja, "fale TUDO para seu médico que ele sempre saberá o que fazer". Anônima, cada pessoa, cada organismo reage de forma diferente e não há como "prever" quando a carga viral se tornará indetectável. Portanto faça seu tratamento corretamente, tenha paciência que "o seu organismo, no tempo dele conseguirá chegar ao indetectável".

Anônimo disse...

Oi...sou soropositiva desde 2008. Costumo dizer que o primeiro preconceito que tive que enfrentar foi o meu. Demorei para contar a minha familia e me surprrendi como todos me apóiam e me tratam exatamente como sempre me trataram .Faco os exames, me cuido, tomo os remedios e pra falar a verdade nem lembro desse tal HIV...O único no que ainda enfrento e o de contar no relacionamento. Minha carga viral e negativa..estou bem de saúde...nao Transo sem camisinha...e terei que contar ao meu namorado...mas isso me desestabiliza...vc já passou por isso?

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Oi Anônima. Fique tranquila porque todos nós passamos por essa fase de auto-preconceito, e "livrar-se" dele é o 1º passo para superarmos tudo, e você já conseguiu isso e está fazendo tudo certo.

Somente não posso, não devo e nem tenho o direito de lhe dizer o que fazer sobre sua "vida pessoal/sentimental", mas você mesma vai encontrar o caminho para resolver essa "pendência". Só o que posso lhe "sugerir" é que siga seus conceitos, sua maneira de ser, sua consciência e seu coração.

Hoje não passo mais por isso, mas quando passei "segui fielmente os meus conceitos, etc, etc, etc".

Abs

Curitibano disse...

Oi Alexandre, sou positivo a 7 meses e estou passando pra deixar meu humilde depoimento, tive por muitas vezes vontade de desistir mas o seu blog meu deu força pra seguir... Querido, obrigado por você existir e salvar tantas vidas... Nunca deixe seu trabalho de lado, você merece todo o reconhecimento do mundo. Que Deus continue lhe abençoando, beijo no seu coração!

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Oi Curitibano. Sou eu quem deve lhe agradecer pelas palavras e pela confiança. Claro que fico feliz pelo elogio, mas este Caiçara no máximo tenta dar um ACORDA PRA VIDA assim como fez a si mesmo. E na verdade quem salva a vida É A PRÓPRIA PESSOA que "passa a lutar por ela contra tudo e todos".

VIDA QUE SEGUE!

Beijo no coração.

Anônimo disse...

Oi Alexandre, é normal o portador do HIV se sentir cansado além do normal numa atividade física? Eu depois de qualquer atividade física eu sinto um calor muito forte na nuca e na região cervical e o suor parece meio gelado. Se você pratica alguma atividade física, saberia me dizer se é normal?
Obrigado, Rafael

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Rafael, depende de vários fatores: como está seu cd4 e carga viral, sua saúde no geral, se está ou não tomando os antirretrovirais, estilo de vida, alimentação, etc. Portanto sugiro que você converse a respeito com o seu médico infectologista, pois certamente ele poderá lhe dizer com certeza "as causas" deste cansaço anormal.

Anônimo disse...

Oi Alexandre, estou à espera do resultado anti hiv. Não tive coragem para ir ao CTA e fiz via posto de saúde mesmo, mas demora uns 15 dias. Se não sair o resultado esta semana, na outra sai. Se na hora de buscar o resultado der positivo, corro ao CTA (que fica ao lado) para me amparar psicologicamente. Tive uma relação de risco e um mês aproximadamente depois, surgiu umas manchas na minha perna como se fossem picadas de mosquito. Não liguei. Mas elas demoraram a sarar e 3 meses depois procurei o médico. Eu disse que achava ser herpes, mas o medico logo descartou dizendo que na perna (entre o calcanhar e o joelho e um pouco na coxa) não é costume dar herpes ali. Ele pediu exames de sífilis e hepatites - deram não reagentes. Pediu hemograma, TGP/TGO, hormonais e lipidograma. Deu anormais trigliceries (418 sendo que o normal é 200) e TGP 3 vezes acima do normal. A TGO deu pouca coisa acima. Ele receitou um remédio para queimar gordura no sangue, mas para tomar esse remédio forte (fenofibrato), precisaria de laudo e outros exames. Fiz lipidograma de novo e TGO/TGP, além de creatinofosfoquinase MB e PCK (enzimas do coração). Recomendou dieta e atividade fisica e para o problema das manchas na pele, um sabonete de enxofre e acido salicílico. Nesse segundo exame deu TGO/TGP normais, lipidograma normais (ele perguntou se eu estava fazendo o regime) mas a enzima do coração creatinofosfoquinase MB deu 93 para normalidade ate 16. Ele perguntou se eu tinha histórico de doença cardíaca na família e a resposta foi negativa. Achou estranho e mandou refazer os exames, mas não falou dos exames de dsts. Eu então disse que na primeira bateria de exames ele pediu testes de hepatites e sífilis. Ele prontamente incluiu esses exames. Foi dai que eu disse do hiv, pois as manchas eram recorrentes, ora diminuía ora aumentava. O sabonete auxiliou nisso e também na diminuição da coceira. Ele receitou uma pomada chama acetato de dexametasona, que já fez quase que totalmente o desaparecimento das manchas e da coceira. Ele prontamente incluiu anti hiv nos exames. Eu insisti em mostrar para ele as manchas, ele olhou e disse que não tinha cara de hiv e que estava mais para uma alergia de contato com terra ou roupas sujas. Eu descartei ambas e falei novamente do hiv pedindo para ele dizer algo sobre. Foi ai que ele disse para esperar o resultado, mas que era para eu tirar essa ideia da cabeça, pois não parecia mancha de hiv. Eu li no seu blog que na fase aguda do hiv um dos sintomas é a alteração das enzimas hepáticas. Achei estranho ele não pedir hiv antes e so pediu agora porque eu disse sobre. Eu meço minha temperatura a todo momento e ela sempre está normal. Mas eu suo frio só de pensar na contaminação positiva. De qualquer forma, já fiz um juramento para mim mesmo, se eu não estiver infectado, vou ajudar muita gente, como se fosse uma promessa. Estou há 3 semanas paranoico. Grato pela sua atenção.

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Anônimo, claramente (até mesmo pelas suas próprias palavras) você está paranóico e obcecado pela idéia do HIV. Portanto aguarde o resultado do seu teste específico para diagnóstico do vírus, pois "somente ele vai lhe dizer com certeza se houve ou não a contaminação pelo HIV". Siga as orientações do seu médico e "pare" de procurar sintomas que na verdade só aumentam a sua paranóia e não lhe ajudam em nada. As informações publicadas NESTE BLOG seguem rigorosamente o que MÉDICOS E CIENTISTAS afirmam em seus sites, estudos, pesquisas, etc. E se você perceber TODOS eles afirmam que SINTOMAS não comprovam e nem diagnosticam a infecção pelo HIV, QUE SÓ É POSSÍVEL ATRAVÉS DO TESTE ESPECÍFICO, inclusive e até porque os SINTOMAS podem ter VÁRIAS CAUSAS E NÃO SOMENTE O VÍRUS.

Anônimo disse...

Oi alexandre
Tenho 33 anos e descobri que tnho hiv qndo me solicitaram os exames de gestante a um mes atrás. Fiquei de rastou, conversei com um amigo as palavras dele me animaram um pouco.
Ate hoje nao contei a ninguém,
Sou angolana, mas gostaria de fazer meu tratamento, acompanhamento num pais mais desenvolvido neste assunto... espero q me possa aconselhar.

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Anônima, o que posso lhe dizer é que você deve procurar se informar a respeito do tratamento "onde você se sentir mais segura, dentro das suas possibilidades", e fazer isso o mais breve possível para efetivamente iniciá-lo e para não deixar que a infecção cause complicações.

Anônimo disse...

Olá Alexandre, como vai? Embora não escreva sempre, acompanho quase que diariamente seu blog. Postei há uns meses atrás, quando descobri minha reagência no início do ano, agradecendo seu apoio. Iniciei os ARVs, e vejo que seguir continuamente o tratamento funciona. Recentemente, convivi com um fato que me mostrou o quando o HIV é um pequeno fardo (sem perder a seriedade, claro). Um grande amigo sentiu algumas dores no peito, e foi ao médico. No meio do exame, passou mal e não saiu do hospital. Ficou sob coma induzido. Em 4 dias, faleceu. Não tinha HIV. Tinha 37 anos, atleta, saudável, de bem com a vida. No final de semana, outro colega foi infectado com uma super bactéria, que se alojou no miocárdio. Passou quatro dias na UTI e só se salvou graças a um diagnóstico preciso. caso contrário, não teria sobrevivido. Quando refleti sobre esses dois (tristes) acontecimentos,vi o quando é possível conviver com HIV. Claro que temos que adotar cuidados extras, mas tirando isso, a nossa vida muda pouco. Este é o principal motivo de escrever este post. Tenho certeza de que muitas pessoas irão ler o seu blog, e gostaria de contribuir com sua nobre missão: confirmar que embora ter o HIV alojado não seja de maneira nenhuma uma boa notícia, existem outras doenças que nos degeneram muito mais. POr isso, muita determinação e disciplina: esse invasor pode ser controlado e podemos continuar a conviver com isso! Fábio

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Fábio, obrigado pelo seu depoimento e com certeza as pessoas que tiveram a oportunidade de ler o que escreveu, mais uma vez perceberão a "insignificância" do hiv e a IMPORTÂNCIA DA VIDA SER VIVIDA.

Abração

Anônimo disse...

OLA ALEXANDRE!
TENHO 36 ANOS E ESCUBRIR A MAIS OU MENOS 2 ANOS QUE SOU SOROPOSITIVO E AINDA TENHO PRECOCEITOS COMIGO MESMO EM REVELA A MINHA MAE E FAMILIA, POIS NAO SEI LIDAR COM ISSO AINDA Mais tento viver a vida normalmente me trato.
gostaria que vc me respondesse de ontem para hj estou me sentindo fraca e com algums sintomas que no momento não sentia, sinto como o vírus se reproduzisse, o que devo fazer tem como fazer um cd4 de urgência para ver a carga de vírus?

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Anônimo, o que você DEVE fazer é procurar o(a) médico(a) INFECTOLOGISTA que acompanha seu tratamento e relatar o que está sentindo. Dessa forma ele(a) o examinará e se for necessário agilizará seus exames de monitoramento do hiv.

Quanto ao seu "auto-preconceito", só depende de você mesmo ACABAR com ele para tornar sua vida mais fácil.

Miguel Gregório disse...

Olá Alexandre,
Sempre tive medor de contrair HIV e em todas as minhas relações por qualquer deslize que acontecia já fica preocupado. E assim se segui anos: eu tomando cuidado e sempre fazendo os testes até que um dia eu conhecí uma pessoa muito simpática, bonita. Conversamos muito e adquiri confiança contudo esta pessoa não foi sincera comigo - Ela era(é) soropositivo. Só tomei conhecimento disso mais tarde a exatamente 10 dias recebí meu dignóstico. Fiquei sem chão, desnorteado, sem perspectivas, todavia passado este tempo estou um pouco mais tranquilo, mas muito tenso. Estou me sentido um lixo, sendo bem sincero e muito magoado porque quiz ajudar alguém. Sou uma pessoa de boas condições e este rapaz não tinha quase nenhuma e minhas intenções eram muito boas. Tenho um ótimo emprego e passo o tempo todo pensando o que será daqui para frente? Devo falar na empresa? Incrivelmente nesses 10 dias aparecerem duas novas oportunidades de trabalho para uma transição de carreira e eu não sei o que fazer. Já marquei um infectologista mas essa sensação de medo, dor, tensão não passa nunca.

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Oi Miguel. Vou fazer meu comentário a partir do momento que você escreveu; "Tenho um ótimo emprego e passo o tempo todo pensando o que será daqui para frente? Devo falar na empresa? Incrivelmente nesses 10 dias aparecerem duas novas oportunidades de trabalho para uma transição de carreira e eu não sei o que fazer. Já marquei um infectologista mas essa sensação de medo, dor, tensão não passa nunca".

O hiv não vai mudar os rumos da sua vida desde que você NÃO PERMITA que isso aconteça. Portanto a partir da sua 1ª consulta com o médico infectologista, participe ativamente da mesma, pergunte, peça orientação, explicações e tire todas as suas dúvidas SOMENTE COM O SEU MÉDICO. Sua vida profissional e as suas novas oportunidades PODEM E DEVEM ser vistas da mesma maneira e cabe a você, SOMENTE A VOCÊ, decidir e escolher os rumos da sua carreira, e NÃO HÁ NENHUMA necessidade de você expor a sua nova realidade PORQUE O FATO DE SER PORTADOR NÃO SIGNIFICA QUE VOCÊ ESTÁ INCAPAZ PARA O TRABALHO. Mas claro, também é SOMENTE SUA a decisão de contar ou não e arcar com as consequências, QUE PODEM SER POSITIVAS OU NEGATIVAS (sem trocadilhos) através da empresa e como a mesma encara, lida, se posiciona a respeito do HIV/AIDS. Além do seu infectologista, sugiro que paralelamente você procure ajuda (profissional) psicológica que certamente poderá lhe ajudar (emocionalmente) a superar este momento inicial, os medos, a tensão e a dor (emocional).

Dinho disse...

Olá Alexandre, bom dia!
Eu sou o Dinho, encontrei seu blog e lendo as histórias e experiências relatadas estou tentando colocar minhas idéias em ordem. Há 3 dias descobri a positividade (apesar de estar aguardando teste confirmatório, o médico do Crt não me deu muita expectativa dw mudança). Neste tempo milhões de idéias passam por nossa mente, minha auto estima está negativa, sinto me perdido nesta realidade.
Minha consulta com o infecto só daqui 23 dias, nesse tempo o que posso fazer? Estou tentando arrumar um psicólogo(a) pois minha mente tá a mil qualquer coisa que sinto já imediatamente ligo ao vírus.
Seus conselhos são confortantes neste difícil momento, ainda não sei como fazer enfrentar família, convívio social, trabalho. Aliado a isso, somente conversei com um casal de amigos que estão me apoindo muito, a superar meu primeiro medo que foi a solidão!

Continue com esse diário!
Abçs

Miguel Gregório disse...

Oi Dinho,
Sou Miguel. Me encontro mesmo cenário porém um pouco mais tranquilo e minha consulta no infecto já está marcada para esta semana. Me adicione na sua lista de contatos e vamos nos unir para obter forças: greg.vanila@outlook.com

Abraços

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Oi Dinho. Nesse tempo antes da sua consulta VIVA A VIDA E APÓS A MESMA CONTINUE VIVENDO A VIDA. Você deve se concentrar em como "enfrentar o hiv" pois é ele o seu único "inimigo", e com toda a certeza "o seu médico infectologista e as pessoas que o amam serão seus ALIADOS".

Lembre-se que a pessoa portadora do hiv PODE E DEVE continuar trabalhando e convivendo normalmente como qualquer outra pessoa, ou seja, PODE E DEVE CONTINUAR VIVENDO NORMALMENTE!

Então Binho, convido você a fazer o que um amigão meu sempre sugere...

VÁ VIVER A VIDA RAPÁ......um vírus não tem o poder de impedir isso, a não ser que você permita!

Abs

henrique souza disse...

Ola alexandre , eu tive uma relaçao de risco, e logo depois , a mulher que eu tive relação me avisou que tinha HIV , mais não estava manifestado , estava controlado , eu peguei uma DST "Uretrite" , "Gonorreia" sera que eu contrai o virus do HIV ? tratei a Gonorreia rapido ,não tive nenhum outro problema , ja faz 2 meses , eu não tive nenhum problema de saude , meu medico pediu pra fazer exames , pela sua experiencia , posso ter contraido o virus do HIV ?

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Henrique, faça o que o SEU MÉDICO o orientou a fazer, pois somente após a realização do TESTE ESPECÍFICO DE HIV, O SEU MÉDICO poderá lhe dizer e afirmar com certeza que não houve a transmissão do vírus.

Rafa disse...

Boa noite Alexandre.
Primeiramente gostaria de parabenizá-lo pelo blog, tenho certeza absoluta que ele ajuda a todos nesses e em vários momentos de aflição e dúvida.
Descobri essa semana que sou soropositivo... Nesse pequeno período, milhões de coisas já passaram pelo minha cabeça, dentre elas tentar buscar quem me passou o vírus, tentar lembrar as situações de risco as quais fui exposto, enfim... Tentar achar um "culpado", talvez, amenize e me conforte nesse momento, mas sei que não é nem nunca será o caso. O importante agora, pra mim e para minha vida, é ter as armas, as estratégias e o plano de guerra para enfrentar esse inimigo tão temido. Meu intuito com esse post não é tirar dúvidas ou tentar buscar dicas de bem viver, lendo todos os posts e os comentários acima já esclareci várias dúvidas e agradeço muito a Deus por ter pessoas como você, esclarecidas e conscientes, que querem o bem sem olhar a quem. Acho que o intuito maior desse meu texto é desabafar, ainda não contei para minha família, apenas para um grande amigo em que confio cegamente. Estou esperando ter mais estrutura emocional e embasamento médico para passar tranquilidade aos meus pais e irmãos. Quando eu contei que era gay, aos 17 anos, eles sofreram um baque muito grande e hoje, com 30, tenho que, novamente, enfrentar meus medos e expor quem eu realmente sou. Meu maior medo é fazê-los sofrer, principalmente minha mãe... Mas sei que Deus estará na frente, me iluminando e iluminando a ela é toda minha família.
Você disse em um comentário que o vírus detesta três coisas: família, amor e vida. Confesso que desde que li isso me senti mais forte para lutar pela minha vida, pelos meus objetivos e continuar minha vida normalmente.
Obrigado pelo espaço e parabéns pela iniciativa.
Abs. Rafa

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Oi Rafa.

Acredite...esses 3, FAMÍLIA, AMÔR E VIDA são imbatíveis e o hiv jamais consegue vence-los.

Eu tenho como conceito próprio não opinar sobre a vida pessoal de ninguém, mas apenas como sugestão esqueça essa "procura por um culpado", pois é uma caminho que não fará o tempo voltar atrás e nem o hiv sumir, e ainda pode trazer aborrecimentos inúteis que em nada vão lhe ajudar a VIVER essa nova realidade.

Lembre-se que você FOI, É, E SERÁ SEMPRE O MESMO CIDADÃO, A MESMA PESSOA, O MESMO SER HUMANO, independente do hiv ou da sua orientação sexual. E lembre-se também que os seus objetivos, sonhos, enfim...A SUA VIDA pode, deve e vai seguir SEMPRE os rumos que VOCÊ DESEJAR, porque ela é SUA E VOCÊ ESTÁ NO COMANDO. Este viruzinho babaca não tem o poder de comandá-la, "desde que você não permita que ele faça isso", e tenho certeza que você não vai permitir.

Abraços

Anonimo disse...

Oi Alexandre,
Tenho duas irmãs, nossa mãe morreu de cancer de mama qdo ainda eramos crianças, tivemos uma super MAdrasta que nos batia todos os dias, a vida seguiu, ha dois anos sofremos com a perda de nosso pai num assalto. E agora, decobrimos que meu sobrinho é portador do HIV. Minha irmã fez o teste duas vez para confirmar, e confirmou. Isso ha mais de um mes e meio. No centro de apoio, onde meu sobrinho passou, ele falou com a assistente social e na segunda visita com a enfermeira, marcaram para ele passar no medico so daki mais dois meses, para que o medico peça os exames de carga viral. Acredito que isso esta muito demorado, ja que não sabemos como esta tal carga e ele não esta tomando nenhuma medicação, você não acha que deveria ser mais rapido, pelo menos nesse primeiro contato, minha irmã esta desolada. Eu tento não passar desanimo, mas qd estou so, fico muito amargurada e choro todas as noites. Não sabemos muito bem como lidar com tudo isso, minha irmã não quer contar a ninguem a principio, por causa da discriminação. Até por que ja estamos sentindo, meu sobrinho mais velho, disse que não irá ficar em casa com um aidetico (meu sobrinho com HIV nem sabe disso, não contamos q o irmão disse isso), minha irmã não sabe como agir, pois os dois são seus filhos. Como posso ajuda-la? E os procedimentos desses centros, são assim tão demorados mesmo? Meu sobrinho esta com muita tosse agora e a enfermeira do centro disse que e para ele se tratar no medico do posto mesmo, será que não deveria ter mais atenção neste caso? me da uma luz. Outra coisa, somos do interior de SP, e dissemos que iriamos a capital, nestes primeiros exames, mas a assistente daki disse que se inicirmos um tratamento em SP, depois não podemos continuar o tratamento em nossa cidade, eles podem faze isso? Minha irmã disse que iria passar meu sobrinho em infecto particular, mas a enfermeira disse que estes exames de carga viral são extremamente caros e que tbem não poderia continuar com tratamentos no centros caso passe ele no particular, sem falar que eles não forneceram os exames ja feitos no centro, e assim mesmo? Me de alguma orientação por favor.

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Oi. Eu não sei qual sua cidade e como funcionam os Serviços Especializados em Aids na mesma, mas pelo que você relata este "centro" não está seguindo as recomendações do "Ministério da Saúde", já que a partir do momento que a pessoa tem seu diagnóstico confirmado de HIV ela deve ter todo o acolhimento necessário e inclusive realizar os exames que farão parte do tratamento a partir deste momento, até mesmo para que seja avaliado a necessidade de iniciar o acompanhamento com o médico infectologista imediatamente ou não, dependendo do estágio da infecção e da presença ou não de outras doenças.

Portanto eu sugiro que vocês entrem em contato (pessoal) com o(a) RESPONSAVEL pelo "centro", exponham suas preocupações e peçam maiores e mais claros esclarecimentos. No caso de não atendimento, procurem a Secretaria da Saúde da sua cidade e denunciem.

Sobre não poder continuar o tratamento se optarem por um serviço em São Paulo a assistente foi um pouco exagerada. O problema é mais "burocrático", ou seja, a partir do momento que a pessoa se "cadastra" em um determinado serviço de saúde, tudo ficará centralizado neste centro (exames, consultas, receitas, medicamentos, etc), sendo que para "trocar" de centro os procedimentos burocráticos para esta troca deverão ser feitos novamente, e você sabe que isso trará aquela "demora" que tanto conhecemos.

No "particular", se vocês preferem e têm condições financeiras para optar por este atendimento, "é um direito de vocês", e o centro NÃO pode deixar de fornecer os exames do seu sobrinho porque os mesmos PERTENCEM AO PACIENTE e não a instituição. Por exemplo: vamos supor que vocês prefiram um médico particular para acompanhar o tratamento ok?

O médico prescreverá os exames de rotina que PODEM SER REALIZADOS TANTO NO PARTICULAR COMO NO SERVIÇO PÚBLICO. No particular realmente os preços são altos, mas COM A PRECRIÇÃO MÉDICA a pessoa pode realizá-los no serviço público, e para isso basta que essa pessoa esteja CADASTRADA neste serviço. Até mesmo porque esse cadastro é obrigatório já que A MEDICAÇÃO DO TRATAMENTO não é vendida no Brasil e SÓ PODE SER RETIRADA no serviço público, "independente se a pessoa tem ótima condição financeira ou faz o acompanhamento médico no particular", ou seja, O MEDICAMENTO É DISTRIBUÍDO PARA TODOS SEM EXCEÇÕES.

Eu não posso, não devo e nem tenho o direito de opinar sobre a vida "pessoal/particular" de ninguém, mas posso sugerir que TODOS VOCÊS conversem com um(a) psicólogo (TODOS MESMO)...para expor seus medos, angústias, etc. Isso só os ajudará e principalmente ajudará quem mais precisa dessa ajuda, que é a pessoa mais afetada pelo HIV, na realidade a única...SEU SOBRINHO.

E quanto ao "preconceito" das pessoas conforme você cita acima...PRECONCEITO a gente combate com INFORMAÇÃO, portanto procurem se informar melhor e peçam que as pessoas que estão discriminando seu sobrinho também APRENDAM COM A INFORMAÇÃO, para não tomarem atitudes injustas e sem nenhum fundamento.

Finalizando, uma coisa eu posso afirmar......O hiv não privará o seu sobrinho de absolutamente nada "desde que ele tenha certeza disso e não se entregue". Para isso é preciso que ele acredite nisso e que as "pessoas em volta dele também acreditem", pois é um FATO e não uma palavra de consolo.

A pessoa, o ser humano que "adquire" o vírus CONTINUA SENDO A MESMA PESSOA, O MESMO SER HUMANO QUE ERA ANTES DA DESCOBERTA. E a "convivência" NÃO transmite o vírus.

Anninha Rioos' disse...

Olá Alexandre , começei minha relação sexual muito cedo , começei com 12 anos e agora tenho 14 sim ... sou muito nova , estou comedo de ser portadora da aidis tão cedo ao caso de eu ser nova perder as minhas amizades e o amor da familia ... tenho uma irmão pequena e fico com medo :/ antes de eu ter relação sexual sem camisinha , ja tinha aparecido umas manchas na minha perna , mais nem era manchas era caroços agora piorou , mais eu tenho alergia a chocolate e linguiça , mais tenho medo de estar , a unica solução é fazer o exame , mais se realmente eu estiver? o que eu faço ?

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Anninha, antes de ficar achando se tem ou não faça o que tem de ser feito, ou seja, abra o jogo com seus pais e peça à eles que marquem uma consulta com um(a) GINECOLOGISTA pra você. Na consulta conte tudo à médica (o), peça que ela(e) prescreva e monitore todos os testes e exames para HIV E DST, e siga todas as suas orientações. E a partir de agora USE CAMISINHA EM TODAS AS TRANSAS...TODAS!!!

caio rodrigues disse...

Olá alexandre,
Me chamo William, tenho 20 anos e há 12 dias descobri ser soropositivo, fiz o exame por acaso, estando eu passeando com um colega no centro de fortaleza, avistamos uma ação onde lá faria teste de dts's e hiv, resolvemos fazer. 1º foi meu amigo e depois eu, antes de receber o exame, estava com medo pois há algum tempo tive relações desprotegido, quando o psicologo me chamou, sem rodeios ele confirmou, deu REAGENTE, logo ele fez o confirmatório, também REAGENTE, lá na pequena sala não tive nenhuma reação negativa ou neuras... quando sai, fiquei preocupado em criar uma mentira para esse meu amigo, no fim deu certo.... chegando em casa, parei pra pensar e então me vem um turbilhão de pensamentos, positivos e também negativos.... Logo veio o medo de contar pra minha família, uma vez que já criticam-me por ser gay, pensei em guardar só para me, mas não consegui, contei para meu melhor amigo, chegando em sua casa, caio em prantos, e conto-lhe, tive a grande surpresa de ele me contar que também é soropositivo, não me aliviou, mas isso me fez ver que eu uma gripe não me mataria(Era o que eu pensava quando recebi a notícia), ele não está em tratamento e vivi muito bem.... Porém o que mais me preocupa, é se devo conversar com a pessoa que "me infectou", ou devo esquecer, até tentei falar com ele, mas desisti, porém não consigo parar de pensar que talvez ele nem saiba, ou que eu tenha o infectado, uma vez que este foi o primeiro e último exame que fiz em minha vida... Esta semana procurei médico, porém meus 1º exame só está previsto para o dia 16/10/14....
Parabéns pelo seu blog, li as histórias e me ajudaram muito.

Alexandre Gonçalves de Souza disse...

Oi William. Como eu sempre digo aqui no Blog, "apesar da presença do hiv", a sua vida seguirá em frente e o vírus não vai privá-lo de nada, desde que você não se entregue e não viva para o hiv, e sim para e em função da VIDA.

Sugiro que faça do seu médico infectologista sua "única fonte confiável de informações para tirar todas as suas dúvidas, e siga sempre as suas orientações".

Aos poucos você perceberá que a vida segue, e até mesmo a aproximação com seu amigo já lhe mostra isso.

Contar ou não para sua família é uma decisão "pessoal", por isso somente você pode tomar esta decisão. O único comentário que posso fazer a respeito (já que é um assunto "pessoal")é que um eventual "apoio familiar" significa mais uma "arma" contra o hiv. Reflita, pense e decida o que é melhor para você.

No início do seu relato você diz: "há algum tempo tive relações desprotegidas". Portanto afirmar que "essa pessoa" transmitiu o vírus à você, e também que foi você que transmitiu à ela é algo que beira ao "achismo", já que "ambos" poderiam ser portadores sem saber; você poderia ser também sem saber; ele poderia ser também sem saber; e assim por diante...

Portanto mais uma vez a decisão de conversar com essa pessoa é "somente sua", e, claro, a reação dela é "imprevisível". Dessa forma "faça o que o seu coração e a sua consciência lhe pedirem para fazer".

Aguarde sua consulta com calma, e caso sinta necessidade de "adiantá-la", entre em contato com o local onde fará seu tratamento pra isso.

Abraços