"O que uma pessoa - QUE VIVE COM HIV - deve fazer para evitar discriminações e constrangimentos quando viajar para outros países"


Infelizmente ainda existem muitos países que restringem a entrada, a permanência e a estadia de pessoas que vivem com HIV. É uma situação complicada e complexa uma vez que varia de país para país. "Alguns proíbem a entrada de qualquer estrangeiro que viva com HIV; Outros não tem qualquer restrição de entrada, mas exigem que a pessoa não seja portadora do vírus nos casos que a mesma queira visto de trabalho ou de residência; E outros até mesmo deportam pessoas portadoras do vírus". Por isso, antes de viajar para outro país faça uma consulta neste site: www.hivtravel.org, para obter informações de como funcionam as restrições de cada um.

Apesar da utilidade deste site, para que a pessoa com HIV possa viajar (para outro país) com tranquilidade e sem correr riscos de ser discriminada, o procedimento mais confiável é entrar em contato com a "Embaixada e/ou Consulado do país a ser visitado" para obter todas as informações a respeito de documentos, declarações, receitas médicas, acondicionamento e transporte dos medicamentos antirretrovirais, ou seja, "informações detalhadas e atualizadas sobre as leis do país em relação às pessoas que vivem com HIV".

Lembrando ainda que as leis de cada país em relação as restrições e vistos de entrada e residência mudam constantemente e, portanto, consultar as Embaixadas e Consulados é a maneira mais segura para que uma pessoa com HIV possa evitar aborrecimentos e constrangimentos, "porque somente estes órgãos de cada país podem prestar informações corretas e atualizadas a respeito".

Não existe nenhum impedimento legal, "no Brasil", que impeça a pessoa que vive com HIV de viajar livremente levando seus medicamentos antirretrovirais, "dentro do país", em qualquer meio de transporte.

Por: Alexandre Gonçalves de Souza

Nenhum comentário :