"Nações Unidas iniciam nesta quarta-feira (08/06) reunião para discutir fim da epidemia de Aids até 2030"

(FOTO: UNAIDS)

Enquanto muito foi feito nos últimos anos para combater a Aids, a comunidade internacional estão reunidos a partir desta quarta-feira (08/06) para um encontro de três dias,  na Assembleia Geral da ONU em Nova York, a fim de impulsionar uma resposta global para acabar com a epidemia da doença até 2030, como parte dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). A cúpula está sendo transmitida ao vivo pela Internet.

"Acabar com a epidemia da Aids é uma parte crucial para se alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável", disse o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. "A reunião pode ajudar a fechar a lacuna entre as necessidades e serviços, e fazer avançar nossos esforços de deixar ninguém para trás", acrescentou o secretário-geral. O fórum tem a participação de governos, organizações da sociedade civil, do setor privado e de comunidades de pessoas afetadas e que convivem com o HIV.

Em 2015, a comunidade global alcançou as metas sobre a Aids descritas nos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), que incluíam conter e reverter a epidemia de Aids, na primeira vez em que uma meta global de saúde foi atingida e superada. De acordo com o Global AIDS Update 2016, relatório recentemente divulgado pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (UNAIDS), "o número estimado de pessoas com acesso a terapia anti-retroviral mais do que dobrou de 2010 à 2015, alcançando 17 milhões de pessoas". As lições aprendidas serão cruciais para se alcançar muitos dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), particularmente o ODS 3, que foca na boa saúde e no bem-estar e exige, em particular, "acabar com a epidemia de Aids até 2030.

"Estamos em um momento único na história, salientou o diretor-executivo do UNAIDS, Michel Sidibé. Ao longo dos próximos cinco anos, temos uma janela de oportunidade para trocar a marcha e acelerar a resposta global ao HIV para acabar com a epidemia de Aids. Esta reunião será fundamental para aproveitar o impulso que temos construído desde 2011 e assegurar um compromisso global para acabar com a epidemia de vez, acrescentou".

No encontro, os Estados-membros das Nações Unidas farão um rascunho de uma nova declaração política para a erradicação da Aids que incluirá uma série de metas para acelerar o ritmo do progresso obtido. Os países utilizarão o 'rascunho zero' (em inglês) da Declaração Política da ONU sobre Aids como base para as negociações. O encontro conta com uma série de quatro painéis, bem como uma série de eventos paralelos e mesas redondas cobrindo diversos tópicos.

Os participantes irão considerar a análise de dados globais, que mostram que o mundo tem uma janela de oportunidade para entregar uma ação focalizada e eficaz através do financiamento e investimento no combate ao HIV. Países e o setor privado devem se unir para aumentar o investimento global na prevenção e tratamento do HIV e passar dos 19 bilhões de dólares disponíveis em 2014 para 26 bilhões de dólares anuais até 2020. Ao mesmo tempo, o investimento em serviços de expansão que garantam que as principais populações tenham acesso à prevenção, cuidados e tratamento em países de baixa e média renda deve aumentar para cerca de 7% do investimento total em 2020.

"O UNAIDS espera durante os próximos cinco anos alcançar a marca de menos de 500 mil novas pessoas infectadas com o HIV, menos de 500 mil pessoas mortas por doenças relacionadas com a Aids, e eliminar a discriminação relacionada ao vírus".

Peço a todos os Estados-membros das Nações Unidas que se unam na reunião de alto nível sobre o fim da Aids. "Juntos, podemos acelerar o fim da epidemia até 2030", disse Mogens Lykketoft, presidente da Assembleia Geral da ONU.

FONTE: ONU BRASIL

Nenhum comentário :

Postar um comentário