TRATAMENTO DO HIV/AIDS: Resistência aos antirretrovirais tem impacto menor que o enfrentado há alguns anos, mas, ainda assim, continua sendo um problema!


A Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) apresenta o "Guia para o uso de testes de Genotipagem no Brasil". A publicação, de autoria do infectologista Ricardo Sobhie Diaz, contou com a colaboração técnica dos também infectologistas Tânia Regina Constant Vergara e José Valdez Ramalho Madruga. Os três são membros do Comitê Científico de HIV/Aids da entidade. Sérgio Cimerman, presidente da SBI, faz a apresentação do guia, lembrando que a obra descreve com propriedade todas as características e benefícios do exame e ilustra essa importância com análises de estudos.

"RESUMO"

Após mais de 30 anos de descoberta da Aids e após vinte da introdução do HAART (terapia antirretroviral), "a resistência aos medicamentos antirretrovirais continua sendo um problema na prática clínica. Talvez com impacto menor que o enfrentado há alguns anos, mas, ainda assim, um problema". Atualmente os pacientes que iniciam tratamento antirretroviral "têm uma possibilidade menor de desenvolver falha virológica ao tratamento", e graças aos inibidores de protease com incremento pelo ritonavir ou cobicistat, "têm menor possibilidade de desenvolvimento de resistência extensa aos antirretrovirais". Mesmo assim, "vírus com elevados graus de resistência estão presentes em pacientes que iniciaram o tratamento há muitos anos e a transmissão de vírus resistentes e seu impacto na resposta aos medicamentos é reconhecidamente uma realidade"

"Acesse e leia o guia na íntegra clicando aqui"

Fonte: Sociedade Brasileira de Infectologia

Nenhum comentário :

Postar um comentário