"Estudo realizado nos Estados Unidos indica que pessoas que vivem com HIV/AIDS têm mais chances de desenvolver DIABETES"


Estudo realizado por pesquisadores dos Estados Unidos e publicado na revista científica BMJ Open Diabetes Research e Care (clique para acessar), "indica que pessoas que vivem com HIV/AIDS têm riscos mais elevados de desenvolver DIABETES". Os pesquisadores chegaram a esta conclusão comparando os dados de 8.610 pessoas soropositivas com os dados de 5.604 pessoas não portadoras do vírus HIV. "E, mesmo considerando diversos outros fatores, como idade, sexo, etnia e obesidade, a prevalência do diabetes nas pessoas soropositivas foi quase 4% maior".

Entre as pessoas soropositivas, cerca de uma em cada quatro apresentavam obesidade; uma em cada cinco era portadora de hepatite C, e 90% já realizavam o tratamento antirretroviral contra a infecção pelo HIV - (36% das pessoas soropositivas eram obesas e pouco menos de 2% tinham hepatite C).

Uma em cada 10 pessoas soropositivas tinha diabetes. Desse grupo, 4% tinha diabetes tipo 1; 52% tinha diabetes tipo 2, e 44% tinha um tipo não especificado da doença. Pouco mais de 8% das pessoas não portadoras do HIV tinha diabetes.

Os pesquisadores descobriram que entre as pessoas que vivem com HIV, fatores associados com maior risco de desenvolver diabetes incluíam: "a idade, a obesidade, a convivência há mais tempo com a infecção pelo HIV, e uma menor contagem de CD4.

Depois de ajustar os dados para esses fatores, bem como sexo, etnia, infecção por Hepatice C e pobreza, o estudo indicou que a prevalência de diabetes foi 3,8% maior entre as pessoas soropositivas em comparação com àquelas não portadoras do HIV.

Em comparação com a população em geral, a prevalência de diabetes nas pessoas que vivem com HIV/AIDS foi 5% maior nas mulheres, 4,1% naquelas com idades entre 20 a 44 anos, e 3,5% naquelas que não eram obesas.

Os pesquisadores dizem que este estudo não foi estruturado para permitir conclusões definitivas sobre se há uma causa e efeito entre ter HIV e desenvolver DIABETES. No entanto, outras pesquisas relacionadas ao assunto, "associam a presença do vírus HIV ao descontrole da glicemia".

"Estudos complementares precisam ser realizados para definir se as diretrizes relacionadas ao DIABETES devem incluir a infecção pelo vírus HIV como um fator de risco. Assim, estratégias específicas para o controle desses casos começarão a ser traçadas, afirmaram os autores".

Nenhum comentário :

Postar um comentário