"UNAIDS lança campanha pelo fim da discriminação contra pessoas que vivem com HIV e outras formas de discriminação que ainda existem em pleno século XXI"


E se fosse com você? Imagine pelo menos uma dessas situações:

Um homem gay com medo de revelar sua orientação sexual para a equipe médica de um serviço de saúde;

Uma pessoa trans tentando suicídio depois de a clínica ter negado prestar serviços a ela;

Uma mulher jovem recentemente diagnosticada com HIV ouvindo de seu médico que ela não deveria ter filhos e deve ser esterilizada;

Uma profissional do sexo encarando a violência ou o abuso de uma enfermeira ao invés de receber cuidados adequados de saúde.


E se fosse com você?  Qual seria sua reação? O que você faria?

A discriminação pode acontecer em qualquer lugar: em uma instituição de saúde, no trabalho, na escola, em casa, nos ambientes da vida social, na comunidade. Isso significa que, ao longo da vida, todas as pessoas terão sofrido ou presenciado alguma forma de discriminação. A Campanha #EseFosseComVocê  tem o objetivo de provocar essa reflexão.


Através de lentes de câmeras escondidas instaladas na bilheteria de um cinema, o vendedor é flagrado colocando os clientes diante de situações evidentes de discriminação em relação à pessoa que irá se sentar na poltrona ao seu lado durante o filme.


Ao incitar a reflexão com a pergunta "E se fosse com você?", os Embaixadores de Boa Vontade do UNAIDS no Brasil, Mateus Solano e Wanessa Camargo, encerram os filmes com uma mensagem inspiradora, com o objetivo de promover a empatia e o respeito para a construção de uma sociedade livre da discriminação.

"É difícil imaginar que até hoje muitas pessoas ainda sejam obrigadas a enfrentar algum tipo de discriminação ao longo de suas vidas, simplesmente por serem quem são. Isso precisa acabar! E essa mudança, começa pelo respeito". (Mateus Solano - Ator e Embaixador de Boa Vontade do UNAIDS)

"Ter uma atitude Zero Discriminação significa aceitar e respeitar o direito que cada pessoa tem de viver sua vida de forma digna e plena. Chega de discriminação em nossa sociedade. Que eu, você e todo mundo possamos ser quem somos, do jeito que queremos ser. E que sejamos respeitados por isso". (Wanessa Camargo - Cantora e Embaixadora de Boa Vontade do UNAIDS)


Os quatro filmes contam com apoio da Globo e serão exibidos nos intervalos da programação a partir de 7 de março de 2017 como parte da plataforma de defesa dos direitos humanos "Tudo Começa pelo Respeito",  lançada, lançada pela Diretoria de Responsabilidade Social da Globo em 2016.


Criados pela Ogilvy Brasil, os filmes provocam a reflexão e o debate sobre as diferentes formas de discriminação que ainda existem na sociedade, em pleno século XXI: contra cor, raça, etnia, orientação sexual, identidade de gênero, religião, deficiência e até mesmo sorologia positiva para o HIV, entre tantas outras. "Em formato de experimento social, os filmes simulam situações reais que ocorrem diariamente nos mais diversos momentos da vida cotidiana dos brasileiros".




FONTE: UNAIDS BRASIL

Nenhum comentário :

Postar um comentário